Menu
Busca segunda, 09 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
PROPOSTA

Projeto quer tornar terrenos baldios em hortas em Dourados

17 julho 2019 - 16h35Por Vinicios Araújo

No seu bairro há muitos terrenos abandonados? Uma proposta do vereador Marcelo Mourão (PRP) sugere que a Prefeitura de Dourados promova incentivos para tornar esses espaços úteis para a agricultura familiar. A ideia é transformar terrenos baldios em hortas agroecológicas. 

A proposta surgiu após o parlamentar conhecer o douradense Sebastião José Santos, 80, morador no Jardim São Francisco, que cuida de uma horta de produtos orgânicos em terreno cedido por proprietário em troca da limpeza e pagamento do IPTU. 

Mourão propõe que a prefeitura crie um programa nos mesmos moldes em outros locais da cidade, através de uma legislação específica. Ele aponta que em todos os bairros há terrenos ociosos e completamente abandonados pelos proprietários, podendo se tornar bastante úteis para a economia local e o combate a doenças e infestação de vetores como aedes aegypti. 

“Se a prefeitura der um benefício ao proprietário, convocar os aposentados, as pessoas da própria comunidade, dando à elas também benefícios para que possam cultivar e plantar, nossa cidade terá em todos os bairros uma horta linda como essa”, afirmou Marcelo.

O Dourados News procurou o secretário municipal de Agricultura Familiar, Júnior Bittencourt, e segundo ele é necessário um trabalho de regulamentação da medida, a fim de viabilizar de forma legal a parceria público-privadas com essas características.

“Atualmente não existe uma legislação que dê segurança jurídica nessa proposta, mas vemos com bons olhos levando em consideração o fomento na economia local, a limpeza e o combate aos insetos e vetores. A secretaria tem possibilidades de firmar essa parceria, porém para o trato com a coisa pública é necessário vincular a ação a um projeto”, disse Bittencourt.

Ele explica que seria necessário uma chamada pública ou o comprometimento de contribuição ao banco de alimentos da cidade. “É necessário um projeto, principalmente regulamentando o uso de agroquímicos. Esse tipo de serviço precisa ser completamente orgânico e sustentável”, afirmou.

Na visão de Marcelo Mourão, as medidas apenas burocratizam e diminuem a expectativa de adesão à proposta. Ele avalia que o papel da Prefeitura nesse programa seria de intermediação da relação entre os proprietários dos terrenos com os interessados em ocupação. 

“Penso que a gestão pode ser menos burocrática nesse projeto. É tranquilamente possível fazer algo com mais dinamismo e poucos impasses. O ideal é que seja feito uma convocação desse proprietários para expor o programa mediante incentivo e posteriormente o cadastro dos interessados em ocupar essas áreas para algo útil e relevante à comunidade, desde uma horta a um campinho de futebol para a criançada da rua. A Prefeitura tem condições de levar essa ideia menos dificultosa e vou continuar defendendo isso”, afirma Mourão. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Universidades estudam como reduzir emissões de CO2 na atmosfera
MEIO AMBIENTE
Governo vai remunerar quem atua na conservação ambiental
CONCURSO
11 órgãos abrem inscrições para 1,4 mil vagas nesta segunda-feira
SUMIÇO
Família procura por homem que desapareceu na região de Taquarussu
MÚSICA
Festival em meio a 'reserva natural' acontece hoje em Dourados
FUTEBOL
Última rodada do Brasileirão 2019 será disputada neste domingo
ECONOMIA
Com a certeza de dinheiro na conta, servidor estadual faz planos com 13°
INTERNACIONAL
Pelo menos 43 pessoas morrem em incêndio em fábrica da Índia
AGEPAN
Portaria homologa tarifas de pedágio de ponte sobre o Rio Paraguai
DOURADOS
Inteligência da PM prende dois por tráfico no bairro Estrela Tovi

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Deputado perde Carteira de Habilitação ao cair em blitz da Lei Seca
RIBAS DO RIO PARDO
Casal aparece e relata que “sumiço” foi por contratempo com celular
POLÍTICA
Plenário do Senado pode votar o Pacote Anticrime ainda neste ano
Homem "furta" carro penhorado em "boca" e é perseguido por traficantes