Menu
Busca segunda, 19 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
MEIO AMBIENTE

Trabalho acadêmico busca recuperar córrego Laranja Doce

03 julho 2015 - 09h31

Acadêmicos do curso de Engenharia Ambiental da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), juntamente com outros colaboradores, têm desenvolvido um trabalho com a perspectiva de mudar a situação de descaso com o Laranja Doce, importante córrego local. As intervenções coordenadas pelos professores Laércio de Carvalho e Vinícius de Oliveira já promoveram atividades diversas, como o plantio de mudas nativas, limpeza e paisagismo em um dos pontos do córrego.

Outro exemplo que atesta a preocupação do meio acadêmico para com este corpo hídrico tão essencial para a cidade é o trabalho desenvolvido por acadêmicas de doutorado do Programa de Pós Graduação em Recursos Naturais da UEMS, Elaine Novak e Thayne Danieli Schmidt, que objetiva realizar o diagnóstico e recuperação ambiental do Laranja Doce, desde sua nascente, localizada na aldeia indígena de Dourados, até sua foz onde desagua no Rio Brilhante, localizada já no município de Douradina. Neste projeto, a colaboração da população tem sido fundamental para o desenvolvimento do trabalho acadêmico.

"O córrego Laranja Doce representa para a cidade de Dourados um recurso natural fundamental para o equilíbrio ecológico do município e manutenção da qualidade do ar no município", informa Laércio de Carvalho. Apesar de não ser devidamente valorizado e preservado pela população local, o afluente tem grande importância, pois os resquícios de mata ciliar presentes ao entorno do córrego ajudam na manutenção da temperatura local, além disso, estudos comprovam que as grandes fornecedoras de oxigênio para o planeta, são as algas, elementos estes presentes nos mais diversos ecossistemas aquáticos, inclusive no Laranja Doce.

É necessário que o Córrego Laranja Doce seja valorizado pela população. Por estar localizado em local estratégico, seria de grande valia tornar as áreas de preservação em centros de convivência ecológicos, com áreas de lazer e descanso para a população, propiciando um lugar agradável, com ar fresco e puro, para que a família douradense aprecie e valorize um local aconchegante com contato direto com a natureza.

Para que isso se torne realidade, a UEMS prossegue com a continuidade dos trabalhos voltados para a preservação do Laranja Doce e destaca que o comprometimento da população para a melhoria e a desintoxicação do córrego – que é o único afluente que atravessa parte do perímetro urbano do município de Dourados, para que ele continue fornecendo o oxigênio, elemento vital a todas as espécies.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Maísa Silva, de 16 anos, posta foto de biquíni e rebate assediador: "Nojento"
COSTA RICA
Serralheiro é preso sob suspeita de abusar criança de 5 anos em quitinete
OPORTUNIDADE
De máquina de escrever a estante, leilão oferta 12 lotes a partir de R$ 100
POLÍTICA
Bolsonaro sai em defesa de Tereza Cristina: ela tem nossa confiança
CAMPO GRANDE
Homem que se jogou do nono andar de hotel passa por cirurgia no braço
CONCURSOS
Ao menos 13 órgãos abrem inscrições nesta segunda para 1300 vagas
CAMPO GRANDE
Corpo carbonizado é encontrado dentro de carro destruído pelo fogo
CONCURSO
Itaporanense conquista o título de Mister Personalidade de Las Américas
IGUATEMI
Mulher contratada por presidiário é presa com explosivos na MS-295
EMPREGO
Idosos no mercado de trabalho é recorde, mas sem carteira assinada

Mais Lidas

TEMPORAL
Fortes ventos derrubam mais de 30 árvores e deixa rastro de destruição em Dourados
FACADAS
Traficante brasileiro mata namorada dentro de cela no Paraguai
TEMPORAL
Ventos fortes derrubam árvores em Dourados
CACHOEIRINHA
Mulher denuncia e marido é encontrado em ponto de distribuição de drogas