Menu
Busca Quinta, 23 de Novembro de 2017
(67) 9860-3221
Sertão - Novembro 2017
DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Projeto da UEMS é o único do Centro-Oeste vencedor do Prêmio Odebrecht

11 Janeiro 2017 - 10h32

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) foi a única Instituição do Centro-Oeste a vencer a 9ª edição do Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável. Esta é a segunda vez que um projeto do professor Aguinaldo Lenine Alves é vencedor deste prêmio, a primeira foi em 2012.

O trabalho vencedor foi inscrito pelo professor, juntamente com a acadêmica do curso de Engenharia Ambiental, Bárbara Pinto do Nascimento, e utilizou os resíduos plásticos de uma indústria de Dourados para a confecção de "pavers" (lajotas) para calçamento.

"A indústria nos apresentou a demanda de que tinha toneladas de resíduos plásticos e não sabia o que fazer, então tive a ideia de pegar estes resíduos e colocar no concreto para a confecção de lajotas para calçadas. Antes já havíamos trabalhado com garrafas pets que são mais fáceis, porque são mais densas depois de trituradas, mas estes resíduos ficam muito leves, então transformamos eles em pellets (bolinhas de plástico) e com isto conseguimos que eles ficassem mais densos para serem agregados ao concreto", explicou o professor.

O uso de pellets de resíduos plásticos substituiu parte dos agregados miúdos do concreto (areia) como uma das soluções para uso de resíduos plásticos. Os resultados mostraram melhorias da resistência e durabilidade das lajotas com o uso de pellets de plástico.

As lajotas produzidas no Centro de Pesquisa de Materiais (Cepemat) da UEMS poderão ser utilizada em calçadas para ciclista e pedestres.

O trabalho da UEMS foi vencedor juntamente com pesquisas da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES; Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ; Universidade de São Paulo – USP; e da Universidade Federal de São João Del Rei – UFSJ. Cada trabalho receberá R$ 60 mil – o autor ou grupo, o orientador e a universidade ganham R$ 20 mil cada.

"Fico contente pelo reconhecimento nacional, apesar das dificuldades de investimentos nosso trabalho tem apresentado bons resultados e sendo reconhecido", enfatizou.

O resultado do Prêmio foi divulgado no final de dezembro de 2016 e não há data para a cerimônia de premiação.

###Sobre o Prêmio
O Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável tem como principais objetivos reconhecer e incentivar os jovens universitários que se propõem a pensar a engenharia, arquitetura e agronomia em uma perspectiva sustentável e gerar conhecimento sobre o tema, difundindo essas novas ideias junto à comunidade acadêmica brasileira e à sociedade em geral.


Deixe seu Comentário

Leia Também

LUA DE MEL
Atleta do nado curte dia de sol nas Maldivas
DOURADOS
Prefeita recebe Udam e destaca trabalho conjunto com presidentes de bairros
ASSEMBLEIA
Executivo envia três projetos à Casa de Leis nesta quarta-feira
FUTSAL
Presidente Vargas é campeão do Estadual feminino
BRASIL
CCJ dá início à tramitação da PEC que acaba com foro privilegiado
SAÚDE
"Ônibus da Saúde" leva atendimento oncológico até Fátima do Sul no próximo sábado
EDUCAÇÃO FÍSICA
Participantes do Desafio 15 Dias do Jorjão perderam 332 quilos
ECONOMIA
Dólar cai e volta a R$ 3,23 com exterior e à espera de reforma da Previdência
DOURADOS
Délia recebe entidades conveniadas e garante manter parcerias
DOURADOS
Termina amanhã as inscrições para residências no HU

Mais Lidas

CANAÃ I
Homem é preso com mais de 100 porções de pasta base
DOURADOS
Jovem é preso em nova fase de operação contra pedofilia
IVINHEMA
Fim do casamento faz ex divulgar fotos íntimas por whatsapp
JARDIM CLÍMAX
Mulher é presa suspeita de vender catuaba a menores