Menu
Busca quinta, 14 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
IMPASSE

Representantes da UFGD recorrem à bancada federal para nomeação de reitor

19 outubro 2019 - 20h00Por Da Redação

Os dois ex-reitores e um grupo de diretores, alunos do diretório acadêmico, associação de pós-graduandos e sindicalistas da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) estiveram nesta sexta-feira, dia 18 de outubro, no escritório de Fábio Trad com o deputado e demais parlamentares do Estado a fim de pedir a mobilização da bancada sul-mato-grossense pelo fim do golpe atualmente em curso na universidade.

Em junho deste ano, a instituição realizou consulta prévia e elegeu o professor Etienne Biasoto e a professora Claudia Lima como reitor e vice-reitor da Universidade. No entanto, o processo de escolha da reitoria da UFGD foi judicializado e segue suspenso até o momento.

Desta forma, segundo disse o professor do Curso de Direito da UFGD, Tiago Botelho, em entrevista por telefone, a universidade foi colocada sob intervenção e tem sua autonomia ameaçada.

"Além disso, a chapa que teve a menor aceitação da comunidade UFGD está administrando a instituição no momento, pois a interventora nomeada tem vínculo com o grupo que ficou em último lugar no processo de consulta prévia na universidade", disse o professor e advogado.

Para o deputado Fábio Trad, defender a democracia na UFGD é defender as universidades públicas, Dourados e o Estado Democrático de Direito. O parlamentar garantiu que a bancada sul-mato-grossense atuará junto ao Ministério da Educação para que faça valer a decisão em 1ª instância, chancelada pela Justiça Federal de Dourados, que determina a sequência do curso regular da lista tríplice. Além de Trad, também apoiam a causa os deputados Rose Modesto, Dagoberto Nogueira, Vander Loubet, Bia Cavassa e os senadores Nelsinho Trad e Simone Tebet.

"Essa intervenção na UFGD é um golpe em curso e vem na esteira da instabilidade dos princípios democráticos e da autonomia universitária. Trata-se de um desrespeito com a comunidade UFGD, com Dourados, com o Mato Grosso do Sul e com Brasil", disse Fábio Trad.

Estiveram presentes na reunião os dois ex-reitores Damião Farias e Liane Calarge; a coordenadora geral dos técnicos, Andressa Casare; representantes do sindicato dos professores, Cássio Knapp; Franklin Schmalz, pela associação de pós-graduandos; Marisa Lomba, dos diretores de faculdades; e do diretório acadêmico dos estudantes da UFGD, Maria Augusta e Ana Elisa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAN BADO
Testemunhas escutam tiros e encontram homem executado na fronteira
IMORTAL
Sul-maro-grossense é indicado para Academia Brasileira de Educação Física
BODOQUENA
Homem é preso acusado de estuprar a filha da enteada
CESSÃO ONEROSA
Municípios vão receber dinheiro do leilão do pré-sal até 27 de dezembro
CAPITAL
Responsável por atropelamento com morte se apresenta e fica livre
UEMS
Inscrições ao Mestrado Acadêmico em Letras terminam na próxima semana
CAPITAL
Mulher joga copo de vidro na testa de ex-marido após crise de ciúmes
PROTESTOS
fronteira do Brasil com Bolívia em Corumbá é reaberta após 21 dias
AQUIDAUANA
Pai denuncia escola após filho ser impedido de usar banheiro e defecar na roupa
JUSTIÇA
Concessionária deve indenizar cliente por emplacamento incorreto

Mais Lidas

DOURADOS
Encontrado morto na PED dividia cela com 18 internos em ala comandada por facção
TRÂNSITO
Bêbado invade preferencial e deixa família ferida em Dourados
ENCOMENDADA
Quadrilha desarticulada tinha ordem de facção para roubar seis motos em Dourados
PURIFICAÇÃO
Preso, ex-secretário de Saúde é exonerado do cargo de coordenador do Samu