Menu
Busca quinta, 09 de julho de 2020
(67) 99659-5905
IMPASSE

Representantes da UFGD recorrem à bancada federal para nomeação de reitor

19 outubro 2019 - 20h00Por Da Redação

Os dois ex-reitores e um grupo de diretores, alunos do diretório acadêmico, associação de pós-graduandos e sindicalistas da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) estiveram nesta sexta-feira, dia 18 de outubro, no escritório de Fábio Trad com o deputado e demais parlamentares do Estado a fim de pedir a mobilização da bancada sul-mato-grossense pelo fim do golpe atualmente em curso na universidade.

Em junho deste ano, a instituição realizou consulta prévia e elegeu o professor Etienne Biasoto e a professora Claudia Lima como reitor e vice-reitor da Universidade. No entanto, o processo de escolha da reitoria da UFGD foi judicializado e segue suspenso até o momento.

Desta forma, segundo disse o professor do Curso de Direito da UFGD, Tiago Botelho, em entrevista por telefone, a universidade foi colocada sob intervenção e tem sua autonomia ameaçada.

"Além disso, a chapa que teve a menor aceitação da comunidade UFGD está administrando a instituição no momento, pois a interventora nomeada tem vínculo com o grupo que ficou em último lugar no processo de consulta prévia na universidade", disse o professor e advogado.

Para o deputado Fábio Trad, defender a democracia na UFGD é defender as universidades públicas, Dourados e o Estado Democrático de Direito. O parlamentar garantiu que a bancada sul-mato-grossense atuará junto ao Ministério da Educação para que faça valer a decisão em 1ª instância, chancelada pela Justiça Federal de Dourados, que determina a sequência do curso regular da lista tríplice. Além de Trad, também apoiam a causa os deputados Rose Modesto, Dagoberto Nogueira, Vander Loubet, Bia Cavassa e os senadores Nelsinho Trad e Simone Tebet.

"Essa intervenção na UFGD é um golpe em curso e vem na esteira da instabilidade dos princípios democráticos e da autonomia universitária. Trata-se de um desrespeito com a comunidade UFGD, com Dourados, com o Mato Grosso do Sul e com Brasil", disse Fábio Trad.

Estiveram presentes na reunião os dois ex-reitores Damião Farias e Liane Calarge; a coordenadora geral dos técnicos, Andressa Casare; representantes do sindicato dos professores, Cássio Knapp; Franklin Schmalz, pela associação de pós-graduandos; Marisa Lomba, dos diretores de faculdades; e do diretório acadêmico dos estudantes da UFGD, Maria Augusta e Ana Elisa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Entregadores de aplicativos pedem legislação específica para categoria
MATO GROSSO DO SUL
Loja deve indenizar por forçar pagamento de produto não adquirido
CAMPO GRANDE
Exército Brasileiro realiza controle de fluxo e aferição de temperatura no HRMS
POLÍCIA
DNA revela que preso em São Paulo é autor de estupro em MS
SAÚDE
MPF ajuíza ação pedindo atendimento para indígenas residentes em áreas urbanas
REGIÃO
PMA flagra trio por pesca ilegal no rio Paraná
MATO GROSSO DO SUL
Hospitais terão que informar Secretaria sobre situação de internações por Covid-19
LEGISLATIVO DE MS
Aprovada utilização de Libras nos programas da rede pública de TV
ECONOMIA
Dólar fecha em queda com exterior e dados de varejo
DESMATAMENTO
Gaúcho leva multa de R$ 33 mil por crime ambiental praticado em MS

Mais Lidas

DOURADOS
Decreto vai mandar fechar bares e academias por 10 dias
PANDEMIA
Comerciante de 45 anos é a 37ª vítima do coronavírus em Dourados
DOURADOS
Publicado, decreto que fecha bares e academias por 10 dias poderá ser prorrogado
DOURADOS
Após trégua, frio intenso deve voltar até o final de semana