Menu
Busca quinta, 24 de maio de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018

Procon de Dourados divulga pesquisa da cesta básica

07 junho 2011 - 14h53

O Procon realizou pesquisa de preços da cesta básica em 15 supermercados de Dourados nos dias 6 e 7 deste mês. Foram pesquisados 28 itens pré-definidos.



O produto com maior diferença de preço encontrada foi o leite em pó, com preço mínimo de R$ 2,69 e máximo de R$ 8,98 – diferença de 234%. Em seguida vem a erva mate com 201% de diferença e a margarina com 159%.



Já o óleo de soja apresentou menor variação, diferença de 12%, com preço mínimo de R$ 2,59 e máximo de R$ 2,89.



A média de diferença de preços encontrada entre um estabelecimento comercial e outro foi de R$ 87,18%.



A diferença do estabelecimento com cesta básica com menor preço (R$ 76,70) para o estabelecimento de maior preço (R$ 93,06) foi de 21,5%.



Segundo o Procon, o consumidor deve ficar atento às especificações contidas na embalagem – prazo de validade, composição e peso líquido do produto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORPÃO
Gracyanne mostra flexibilidade em pole dance e impressiona por cinturinha
POLÍTICA
PT lançará pré-candidatura de Lula no dia 09 de junho, diz Gleisi
PARAÍSO DAS ÁGUAS
Engenheiro morre em acidente após carro passar em buraco e capotar
LOTERIA
Confira as dezenas sorteadas da Mega-Sena nesta quarta-feira
ESPORTES
Equipe Dourados Sobre Rodas é destaque em competição em Goiás
CORRUPÇÃO
TJ/MS revoga habeas corpus de ex-segurança do governador de MS preso
PRAZO
Continuam abertas as inscrições para 5º Festival Douradense de Música
JUSTIÇA
Acusado de matar homem por suspeita de furto de bicicleta vai a júri
FUTEBOL
Dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo não serão feriado
DEBATE
MPT discute logística reversa de embalagens em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Douradense morre em acidente na MS-270
RODOVIAS BLOQUEADAS
Greve dos caminhoneiros pode paralisar indústria em Dourados
MANIFESTAÇÃO
Caminhoneiros bloqueiam três trechos da BR-163 em Dourados
OPERAÇÃO OIKETIKUS
Gaeco volta às ruas contra "máfia do cigarro"