Menu
Busca terça, 25 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Presidente do Sindicato Rural contesta prefeito de Dourados

19 fevereiro 2005 - 11h30

O presidente do Sindicato Rural de Dourados, Gino José Ferreira contestou a declarações do prefeito Laerte Tetila de que a CPI aberta pela Assembléia Legislativa para apurar a desnutrição e as mortes de crianças nas reservas indígenas, inclusive neste município, deva ser estendida para a questão da alegada falta de terra para essas comunidades.“Se o Poder Público acha que a fome dos índios é por falta de espaço, que compre terras e doem para eles trabalharem e produzir alimentos. O que não podemos aceitar é a invasão de propriedades particulares, como se isso fosse resolver a questão social e econômica dos indígenas”.Ferreira citou que o governo federal assentou 60 famílias de índios na região do Panambizinho, “em terras de alta qualidade, de onde produtores rurais produziam grãos por 40 anos, mas até agora não se viu lavouras feitas pelos guaranis-caiuás”. Também na reserva de Dourados continuam as denúncias de arrendamento de áreas para o plantio comercial por brancos.“Qualquer ser humano precisa de comida para se alimentar. Ninguém vive de terra. O que temos visto é uma omissão das nossas autoridades públicas no sentido de dar aos indígenas condições dignas de vida. Temos crianças morrendo por de fome, crianças pedindo comida, crianças e pais perambulando pelas ruas em busca de ajuda”, frisou o dirigente ruralista.Segundo Gino Ferreira, “anos atrás quando os índios e produtores viviam em harmonia, eles eram contratados para trabalhar nas fazendas e garantiam o sustento de suas famílias com dignidade”. Mas hoje, “políticos e organizações irresponsáveis criaram a expectativa de que muitas terras são indígenas, ocorreram invasões e esse relacionamento amistoso acabou. E os índios estão passando fome, dependendo de cestas básicas do governo para viver”.Segundo Gino Ferreira, “muitos políticos precisam sair um pouco da mídia  e cair na realidade que  vivemos hoje, um mundo evoluído onde todos tem a mesma oportunidade de produzir, sejam os brancos, assentados ou índios, que também ocupam terras de boa qualidade. Mas é preciso que a Funai tenham gente competente e recursos para incentivar o plantio tanto de subsistência como para vender para fora o que sobrar”.O Sindicato Rural

Deixe seu Comentário

Leia Também

SERGIPE
Caminhão com 400 kg de maconha que saiu de MS e apreendido em Brasília
DOURADOS
Menor usa pistola de ar comprimido para roubar haitiana
JUDICIÁRIO
Ministério Público quer lei para acabar com 'farra das diárias' em Caarapó
MORTE DE LANZARINI
Dourados News emite nota de pesar pela morte de ex-prefeito
BOLADA
Após acumular pela 16ª vez, Mega Sena terá o 3º maior prêmio da história
BATAGUASSU
Polícia apreende quase sete quilos de passta base de cocaína em ônibus
SAÚDE
Novo Coronavírus: Brasil atualiza critérios para doação de sangue
39 QUILOS
Militar detido com cocaína na Espanha é condenado a 6 anos de prisão
BENEFÍCIO
Programa Vale Universidade recebe inscrições no dia 3 de março
DOURADOS
Dupla em motocicleta assalta homem que caminhava pela Via Parque

Mais Lidas

CRIME
Ex-integrante de grupo de Rap é morto a tiros em Dourados
DOURADOS
Ex-prefeito de Amambai não resiste e morre no Hospital do Coração
ATENTADO
Aeronave pousa em Dourados e fica a disposição de Lanzarini
POLÍCIA
Ex-prefeito de Amambai Dirceu Lanzarini é ferido a tiros em atentado