Menu
Busca quarta, 03 de junho de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Prefeitura compra galerias por R$ 360 mil para obra na Avenida Presidente Vargas

09 julho 2019 - 10h04Por André Bento

A Prefeitura de Dourados usou mais R$ 360.880,00 dos R$ 871.827,88 repassados pelo Governo de Mato Grosso do Sul para obra da Avenida Presidente Vargas, bloqueada desde o dia 2 de abril. No início deste mês, recorreu à dispensa de licitação para comprar galeria celular pré-fabricada de concreto armado, as aduelas por onde o Córrego Laranja Doce correrá sob a pista.

Divulgado na edição desta terça-feira (9) do Diário Oficial do Município, o extrato do contrato nº 244/2019/DL/PMD informa que foi contratada a Concrevale Concretos LTDA. O prazo de vigência é contado de 4 de julho com término em 9 de setembro.

Os recursos utilizados nesse contrato são oriundos do Convênio n° 005/2019-SGI/CONVEN n° 29.199/2019, celebrado pelo município com a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) no dia 16 de maio.

Por meio dele, o governo estadual garantiu repassar R$ 871.827,88 em duas parcelas iguais, de R$ 435.913,94. Desse montante, R$ 496.557,75 já haviam sido comprometidos pela prefeitura para pagar a Planacon Construtora LTDA, também contratada via dispensa de licitação, em 6 de junho.

Desde o dia 14 do mês passado, essa empresa é responsável pela execução de serviços de infraestrutura para reconstrução de macrodrenagem para transposição do Córrego Laranja Doce, microdrenagem de águas pluviais e pavimentação asfáltica, na Avenida Presidente Vargas (Parte) x Travessia do Córrego Laranja Doce.

As dispensas de licitação utilizadas pela prefeitura são possíveis porque no dia 20 de maio a prefeita Délia Razuk (PL) decretou situação de emergência em virtude do desmoronamento da canalização do Córrego Laranja Doce, que passa sob a Avenida Presidente Vargas. O objetivo era ter mais celeridade nas contratações para finalizar a obra até setembro.

No dia 2 de julho, o Durados News visitou o local e foi informado pelo encarregado da obra, Silvio Alves Benites, que após as escavações de até 11 metros de profundidade seriam colocadas as aduelas. “Vamos escavar, depois aterra com pedra e concreto de 15 centímetros, e coloca a aduela, que é uma galeria de dois e meio de largura por dois e meio altura”, detalhou. Somente depois o pavimento deve ser refeito.

Naquela ocasião, ele também explicou que a rede antiga, que ruiu com o aumento do volume de água e gerou esse enorme buraco, era bem menor. “Antes o que tinha aqui era quatro tubos de 80, agora vai ficar cinco metros de boca. É um serviço para toda vida”, afirmou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÁFICO
PRF apreende 1,2 tonelada de maconha e 20 Kg de skunk na BR-267
SENADO
Aprovado congelamento de preços de medicamentos e de planos de saúde
COSTA RICA
Filho acusado de agredir pai de 91 anos é preso descumprindo medida judicial
ÁUDIO VAZADO
Presidente da Fundação Palmares chama movimento negro de 'escória'
CAPITAL
Condenado por estupro de vulnerável, homem é preso em encontro religioso
POLÍTICA
Senado aprova em definitivo projeto de doação de refeições não vendida
PORTO MURTINHO
Técnico de laboratório suspeito de aborto consegue habeas corpus
JUSTIÇA
Banco deve indenizar por inserir gravame a terceiros sem consentimento
MARACAJU
Mulheres denunciam tarado que se tocava em terminal rodoviário
COVID-19
'Lamento todos os mortos, mas é o destino de todo mundo', diz Bolsonaro

Mais Lidas

DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
PANDEMIA
Com mais 27 casos, Dourados ultrapassa 300 confirmações de coronavírus
PANDEMIA
Dourados registra mais 19 casos de coronavírus em 24 horas
6ª VARA CÍVEL
Empresário vai à Justiça contra toque de recolher em Dourados