Menu
Busca quarta, 26 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Policiais civis de Dourados decidem que não vão cuidar de presos

13 agosto 2002 - 13h28

Os policiais civis de Dourados reunidos em assembléia nesta terça-feira decidiram que não irão mais fazer o serviço de carcereiro e de agentes de segurança dentro da delegacia do 1º Distrito Policial. Atualmente 34 presos esperam julgamento nas celas da delegacia e dois deles estão isolados dos demais pois estão ameaçados de morte. Segundo o delegado sindical do SINPOL Jair Aparecido, os agentes que poderiam estar nas ruas elucidando crimes estão servindo de carcereiro e até levando preso para fazer necessidades fisiológicas. Jair disse que a posição dos policiais de Dourados deverá ser acompanhada por outro municípios. Neste final de semana policiais de todo Estado deverão entregar as chaves das delegacias para o secretário de Segurança Almir Paixão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BALANÇO
Carnaval termina com dois mortos e 24 feridos nas rodovias estaduais de MS
REGIÃO
Órgãos públicos estaduais retomam atendimento às 13h desta quarta-feira
MERCADO FINANCEIRO
Ações: como começar a investir
REGIÃO
Delegado pede prisão de acusado pelo assassinato de ex-prefeito e governo decreta luto por 3 dias
FUTEBOL
Flamengo e Independiente del Valle decidem hoje a Recopa SUl-Americana
COMER BEM
Marmita Torre: comodidade e praticidade no dia-a-dia das famílias
DOURADOS
Casal agride mulher e leva celular dela em assalto no Centro
Educação
Hiperpoliglotismo: tudo sobre a habilidade de falar muitos idiomas
SUSPEITA EM SP
Isolamento domiciliar em caso suspeito de coronavírus é previsto em MS
DOURADOS
Após furtar compra de R$ 678, mulher paga mais de R$ 1 mil para responder em liberdade

Mais Lidas

DOURADOS
Ex-prefeito de Amambai não resiste e morre no Hospital do Coração
MULTIDÃO
Carnaval na praça central de Dourados termina em ‘confusão e sujeira’
ATENTADO
Aeronave pousa em Dourados e fica a disposição de Lanzarini
DOURADOS
Mulher tenta sair de mercado com quase R$ 700 em compras sem pagar