Menu
Busca terça, 12 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
MODA

Peças bordadas por internas do semiaberto de Dourados protagonizam desfile

24 outubro 2017 - 17h50Por Da Redação

A arte do bordado tem incentivado a criatividade e renovado as esperanças de reeducandas do Estabelecimento Penal Feminino de Regime Semiaberto, Aberto e Assistência à Albergada, de Dourados. O projeto social “Coisa Minha – Produtos Artesanais” é desenvolvido pela escritora e poetisa Ivone Macieski em parceria com a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e o Poder Judiciário.


Com quase um ano de existência, o projeto já ensinou as técnicas do bordado a 40 internas da unidade penal, que realizam a confecção de desenhos e fixação de estampas em peças de vestuário masculino e feminino.

Conforme a idealizadora do projeto, Ivone Macieski, a ideia inicial visava contribuir para uma melhor qualidade de vida e reinserção social das detentas. “Com o interesse cada vez maior, todas se engajaram nos trabalhos que hoje é visto por elas como uma nova profissão, além de beneficiar na redução significativa da pena eu me sinto muito feliz em poder contribuir para o retorno à sociedade dessas mulheres”, enfatiza.


A legislação estabelece que a cada três dias trabalhados se reduz um dia da pena. Segundo a diretora da unidade penal, Luzia Aparecida Ferreira, as peças desenvolvidas pelas internas são belíssimas e fruto de muita dedicação e carinho. “Esse trabalho é uma ótima ferramenta para a reintegração das custodiadas de forma digna e respeitosa, além de terem a possibilidade de uma atividade produtiva e rentável”, ressalta a diretora.

Presa há quatro anos, a reeducanda Francisca do Nascimento, acredita que o novo ofício irá ajudá-la a ficar longe da criminalidade. “Se temos uma oportunidade de exercer uma profissão devemos abraçar e prosseguir a vida de forma lícita; e realizar uma atividade produtiva também aumenta a nossa autoestima”, conclui.


Desfile

Para concretizar as ações e divulgar à sociedade as belas peças desenvolvidas pelas reeducandas do presídio, aconteceu na semana passada, o “Desfile de Moda Cultural”. Com a exposição de 50 peças de vestuários, bordados à mão por nove internas, e seguindo a tendência da moda primavera/verão, o evento contou, ainda, com apresentações de música e poesia.

Com entrada gratuita, o desfile foi aberto a toda população de Dourados e região e contou com a participação do juiz da 3ª Vara Criminal do município, Dr. Cesar de Souza Lima, e de representantes de diversos segmentos da sociedade.

O evento aconteceu na Unopar de Dourados, que além de ceder o espaço, contribuiu com alunos da área de estética durante a preparação das modelos no desfile. Quem participou do evento teve a possibilidade de encomendar as peças artesanais e contribuir na recuperação das mulheres que estão cumprindo pena e lutando para ter uma vida digna na sociedade.

Emocionada, Ivone Macieski declarou que o desfile era um sonho antigo e que tudo foi possível graças ao empenho e trabalho conjunto de diversos parceiros que acreditaram no sucesso deste evento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPEÃO
Peão de MS conquista título nacional de rodeio
ASSEMBLEIA
Alvo de CPI, Energisa diz que aguarda notificação da AL para prestar esclarecimentos
CRIME AMBIENTAL
Famoso por pesca predatória, "Japa" é preso e multado por policiais ambientais
DOURADOS
Em Brasília, secretário articula recursos para Hospital da Mulher e da Criança
MATO GROSSO DO SUL
Pais ganham na justiça direito de registrar nome do filho natimorto
CAMAPUÃ
Ao ver viatura, traficante realiza manobra perigosa, foge, mas acaba preso com droga
BRASIL
Alcolumbre fala em Constituinte para tratar de prisão em 2ª instância
DOURADOS
Polícia prende cadeirante que comandava quadrilha formada por menores
CAMPO GRANDE
Morador de rua é encontrado morto e seminu
PARQUE DAS NAÇÕES
Homem que coleciona passagens pela polícia é preso em Dourados

Mais Lidas

BR-163
Motorista morre ao bater de frente com carreta em Dourados
DOURADOS
Acidente mata uma pessoa próximo a Embrapa
DOURADOS
Homem sofre acidente de trabalho e morre após ter 80% do corpo queimado
DOURADOS
Morto em acidente prestava serviços a indústria e teria invadido pista contrária