Menu
Busca domingo, 23 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
TOMBADAS

Patrimônio histórico, seis figueiras e um jequitibá ‘sumiram’ em Dourados

12 setembro 2019 - 09h45Por André Bento

Tombadas como patrimônio histórico do município, seis figueiras e um jequitibá “desapareceram” em Dourados. Mencionadas no Inventário Turístico de 2018, essas árvores não foram citadas no Relatório Diagnóstico da Arborização Urbana de Dourados – Produto II do Plano Diretor de Arborização Urbana –, apresentado na Câmara de Vereadores no dia 25 de julho.

Conforme a ata dessa apresentação, publicada na edição de quarta-feira (11) do Diário Oficial do Município, a bióloga Aline da Conceição Gomes informou que “sobre o patrimônio histórico”, “foram identificadas 41 árvores tombadas no município, dentre as quais 39 são figueiras, 01 seringueira e 01 faveira”.

Elaborado pela Fapec (Fundação de Apoio a Pesquisa ao Ensino e a Cultura), contratada pelo município via dispensa de licitação por R$ 162.000,00, esse relatório não menciona, portanto, a existência de seis figueiras e um jequitibá que constam no Inventário Turístico de Dourados 2018, disponível no site institucional da prefeitura.

Na publicação do ano passado, constam 48 árvores tombadas como patrimônio histórico do município. A mais antiga delas, a Figueira centenária, na Rua Aniz Rasselem, BR-463 no Jardim Tropical, tombada pela Lei nº 1.293, de 01 de junho de 1984.

Também são citadas outras 33 figueiras tombadas pela Lei nº 75, 20 de dezembro de 1985, 12 delas na Rua João Cândido Câmara, entras as ruas João Vicente Ferreira de Oliveira Marques, e mais 12 na Avenida Presidente Vargas, entre a avenida Marcelino Pires e a rua Onofre Pereira de Matos, além de 9 na Rua João Rosa Góes, entre as ruas Joaquim Teixeira Alves e Cuiabá.

Constam ainda 9 figueiras localizadas na Rua Vlademiro Muller do Amaral, número 274, tombadas como patrimônio pela Lei nº 2.571, de 17 de junho de 2003, e outras duas figueiras tombadas pela Lei nº 3.386, de 17 de junho de 2010, na Avenida Presidente Vargas, MS-156 Dourados-Itaporã.

É citada ainda uma seringueira tombada pela Lei nº 3.336, de 04 de janeiro de 2010. Embora o inventário turístico de 2018 descreva a localização como Rua dos Missionários, esquina com a rua Joaquim Alves Taveira, o Dourados News verificou que ela fica na esquina das ruas dos Missionários e João Vicente Ferreira.

Por fim, o documento de 2018 aponta a existência de  um jequitibá tombado pela Lei nº 2.764, de 16 de agosto de 2005), na Rua A-5, Parque Jequitibás, e uma Árvore Peltophorum Dubium, tombada pela Lei nº 3.796, de 02 de junho de 2014 e localizada na Rodovia MS-156, KM 01, saída para Itaporã, lado esquerdo. Essa última é conhecida como faveira, conforme o nome popular.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PIRACEMA
Sem flagrantes de pescadores, PMA retira petrechos durante operação
BRASIL
Serviço militar aberto às mulheres está em discussão no Senado
DOURADOS
Semana terá três dias de ponto facultativo na prefeitura
STJ
Ratinho terá de pagar R$ 150 mil a família exposta de forma vexatória na TV
ALERTA
Surto de dengue pode afetar 11 estados brasileiros em 2020
FRONTEIRA
Nove homens e uma mulher suspeitos pela morte de jornalista são identificados
DOURADOS
Flagrada com droga, jovem apresenta identidade falsa à polícia
DOURADOS
Programa IST/Aids retoma ações na terça-feira
DOURADOS
Flagrado por equipe de segurança, jovem é preso após furtar celulares no centro
ESPORTES
Com apoio do Governo do Estado, 17ª Copa Assomasul terá início em 7 de março

Mais Lidas

WEIMAR TORRES
Mulher morre após bater em carro que roletou avenida
JARDIM GUAICURUS
Jovem resgatada foge da UPA e tenta subir em torre mais uma vez
FÁTIMA DO SUL
Polícia prende homem que matou namorada a marteladas
FRONTEIRA
Suspeitos de matar jornalista são presos em operação