Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
TOMBADAS

Patrimônio histórico, seis figueiras e um jequitibá ‘sumiram’ em Dourados

12 setembro 2019 - 09h45Por André Bento

Tombadas como patrimônio histórico do município, seis figueiras e um jequitibá “desapareceram” em Dourados. Mencionadas no Inventário Turístico de 2018, essas árvores não foram citadas no Relatório Diagnóstico da Arborização Urbana de Dourados – Produto II do Plano Diretor de Arborização Urbana –, apresentado na Câmara de Vereadores no dia 25 de julho.

Conforme a ata dessa apresentação, publicada na edição de quarta-feira (11) do Diário Oficial do Município, a bióloga Aline da Conceição Gomes informou que “sobre o patrimônio histórico”, “foram identificadas 41 árvores tombadas no município, dentre as quais 39 são figueiras, 01 seringueira e 01 faveira”.

Elaborado pela Fapec (Fundação de Apoio a Pesquisa ao Ensino e a Cultura), contratada pelo município via dispensa de licitação por R$ 162.000,00, esse relatório não menciona, portanto, a existência de seis figueiras e um jequitibá que constam no Inventário Turístico de Dourados 2018, disponível no site institucional da prefeitura.

Na publicação do ano passado, constam 48 árvores tombadas como patrimônio histórico do município. A mais antiga delas, a Figueira centenária, na Rua Aniz Rasselem, BR-463 no Jardim Tropical, tombada pela Lei nº 1.293, de 01 de junho de 1984.

Também são citadas outras 33 figueiras tombadas pela Lei nº 75, 20 de dezembro de 1985, 12 delas na Rua João Cândido Câmara, entras as ruas João Vicente Ferreira de Oliveira Marques, e mais 12 na Avenida Presidente Vargas, entre a avenida Marcelino Pires e a rua Onofre Pereira de Matos, além de 9 na Rua João Rosa Góes, entre as ruas Joaquim Teixeira Alves e Cuiabá.

Constam ainda 9 figueiras localizadas na Rua Vlademiro Muller do Amaral, número 274, tombadas como patrimônio pela Lei nº 2.571, de 17 de junho de 2003, e outras duas figueiras tombadas pela Lei nº 3.386, de 17 de junho de 2010, na Avenida Presidente Vargas, MS-156 Dourados-Itaporã.

É citada ainda uma seringueira tombada pela Lei nº 3.336, de 04 de janeiro de 2010. Embora o inventário turístico de 2018 descreva a localização como Rua dos Missionários, esquina com a rua Joaquim Alves Taveira, o Dourados News verificou que ela fica na esquina das ruas dos Missionários e João Vicente Ferreira.

Por fim, o documento de 2018 aponta a existência de  um jequitibá tombado pela Lei nº 2.764, de 16 de agosto de 2005), na Rua A-5, Parque Jequitibás, e uma Árvore Peltophorum Dubium, tombada pela Lei nº 3.796, de 02 de junho de 2014 e localizada na Rodovia MS-156, KM 01, saída para Itaporã, lado esquerdo. Essa última é conhecida como faveira, conforme o nome popular.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HOSPITAL DA VIDA
Homem morre após acidente e hospital só consegue contato com a família dois dias depois
TRÂNSITO
Acidente envolvendo colegas de trabalho mata policial na fronteira
TEMPO
Após 17 dias ‘secos’, chove em Dourados e pancadas podem seguir no sábado
SANGUESSUGA
Tetila é condenado a devolver R$ 173 mil por irregularidades na compra de ambulâncias
CAMPO GRANDE
Polícia Ambiental resgata gambá de incêndio em terreno baldio
FUTEBOL
Nove jogadores do Brasileirão são convocados para Pré-Olímpico
EXÉRCITO
Brigada Guaicurus troca comando em Dourados na segunda-feira
DOURADOS
Bêbado é preso após bater carro e derrubar muro
ESTADO
Secretaria de Estado de Saúde divulga horário de funcionamento das unidades vinculadas
DOURADOS
Associação Comercial abre inscrições para concurso de fotografia

Mais Lidas

POLÍCIA
PRF apreende caminhonete com cerca de 3 toneladas de maconha
DOURADOS
Polícia fecha “boca do Matrix” e prende acusado de vários furtos no Centro
DOURADOS
Justiça concede liberdade a mulher que liderava quadrilha presa com 1t de maconha
DOURADOS
Preso que fugiu da PED realizava serviço com outros 10 internos