Menu
Busca segunda, 18 de novembro de 2019
(67) 9860-3221

Nova unidade de perícia de Dourados tem 80% da obra executada

30 maio 2011 - 11h13

O Governo de Mato Grosso do Sul já executou 80% da obra de construção da nova Unidade de Perícia e Identificação (Urpi) de Dourados. A informação é do Coordenador-Geral de Perícias, perito criminal Alberto Dias Terra, que visitou a construção na segunda maior cidade do estado. Executada com recursos próprios do Estado, a Urpi de Dourados terá 693,12 m² e está sendo construída no bairro Terra Roxa, em terreno doado pela Prefeitura do município com investimentos de R$ 897.913,74.

Com a construção do prédio, a intenção do Governo é oferecer melhores condições de trabalho aos profissionais da perícia e identificação (peritos criminais, peritos médicos legistas, peritos papiloscopistas e agentes de polícia científica), garantindo à população mais agilidade e qualidade de atendimento. A expectativa da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) é que a obra seja finalizada em agosto, com o recebimento do mobiliário e instalação de equipamentos.

###Estrutura

Acompanhado pelo chefe da unidade e autor do projeto, perito criminal, Janary Nunes França, pelo diretor do Instituto de Criminalista, Orivaldo José da Silva Júnior, pela Diretora do Instituto de Análises Laboratoriais Forense, Josemirtes P. Fonseca Silva, e pelo diretor geral adjunto da Polícia Civil, Nazih El Kadri, o coordenador vistoriou as obras, que estão em fase final de execução, restando apenas pintura, acabamento e urbanização externa.

O perito Janary, recebe os visitantes informando detalhes do andamento da obra da Urpi

Para o coordenador Alberto Terra a obra representa um grande avanço para a perícia e identificação do estado. “A nova estrutura é adequada, comporta todos os serviços que realizamos nos dando condições de prestar um serviço mais ágil, com mais qualidade, oferecendo maior comodidade à população”, ressaltou.

A nova estrutura atende as necessidades dos três núcleos que a unidade irá abrigar. O núcleo de identificação, que conta com um dos serviços mais procurados pela população: expedição de carteiras de identidade. O núcleo terá ampla recepção e cinco salas, sendo que a identificação dos presos será realizada em ambiente separado.

O Núcleo de Medicina Legal terá recepção, salas específicas para realização de exames de corpo de delito e para o atendimento de mulheres vítimas de violência e demais crimes sexuais, além de sala de necropsia, de troca de roupa e lavatório, câmara fria, entrada lateral para facilitar acesso às funerárias e aparelho de raio x. O terceiro núcleo, destinado à criminalística contará com seis salas e alojamentos para equipe da perícia externa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Barragem com rejeitos nucleares em MG terá novo sistema em 14 meses
ESTADO
Grupo da UEMS apresenta dois espetáculos de dança nesta semana
BRASIL
Marinha disponibiliza navio para reforçar equipes no Delta do Parnaíba
MS
Criminalidade no Estado teve queda em 2019, diz governo
DOURADOS
Refinaria que deve gerar 300 empregos será inaugurada dia 25
Paranaíba
Inscrições para processo seletivo de estagiários seguem abertas em fórum
DOURADOS
Mostra Cultural Saberes Indígenas começa nesta semana
BRASIL
Mais de 70 mil candidatos fazem hoje vestibular da Unicamp
HU-UFGD
Mesa redonda e encontro de mães marcam o Dia da Prematuridade
TECNOLOGIA
Alto-falantes inteligentes chegam ao Brasil com novas funções e riscos

Mais Lidas

POLÍCIA
Vereador é agredido e roubado quando ia para igreja em Dourados
DOURADOS
Idoso é fechado por criminosos na Marcelino, é derrubado e tem moto ‘zero km’ roubada
PORTO MURTINHO
Velório é interrompido e corpo de menina afogada recolhido para perícia
DOURADOS
Motociclista fica gravemente ferido após colisão no Parque Alvorada