Menu
Busca sexta, 23 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
Corpal - Dezembro 2017
DOURADOS

Mutirão levará atendimentos em saúde à aldeia Jaguapiru

25 outubro 2017 - 17h20

No dia 10 de novembro será realizada a primeira edição da ação Ebserh Solidária, iniciativa que tem por objetivo levar atendimentos em saúde a comunidades em situação de vulnerabilidade social. Serão oferecidas consultas, exames e ações educativas a milhares de pacientes, com participação dos 39 hospitais universitários federais filiados à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Em Dourados, o Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD), em parceria com a UFGD e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), fará atendimentos na aldeia Jaguapiru, deslocando ao local parte de sua estrutura assistencial e colaboradores, acadêmicos e residentes que atuam em diversas áreas.

De acordo com a Sesai, são mais de 850 procedimentos em espera na fila da regulação, entre consultas, exames e cirurgias. O objetivo, de acordo com a superintendente do HU-UFGD, Mariana Croda, é fazer dessa ação o impulso inicial para zerar a demanda até o final do ano.
“Tanto no dia 10 de novembro, como nas semanas que antecedem e sucedem o mutirão, vamos priorizar nossos atendimentos para a população indígena. Trata-se de um esforço coletivo para que os casos levantados como prioritários pela Sesai, sejam de alguma forma analisados e resolvidos”, afirma a gestora.

A ação será feita em formato de mutirão, na Escola Indígena Tengatui Marangatu, e vem sendo articulada junto à Sesai para possibilitar a realização de consultas e exames, tanto na aldeia como no HU (no caso de estruturas que não podem ser transportadas até o local do mutirão). Além disso, serão ofertadas atividades educativas em saúde sobre diversos temas, voltadas a toda a comunidade do local, e momentos de recreação para crianças e adolescentes, organizados em parceria com a Unigran.

Serão atendidos pacientes indígenas das aldeias Jaguapiru, Bororó, Panambizinho e de acampamentos próximos. Os procedimentos incluirão consultas médicas em ginecologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, pediatria e análise de risco cirúrgico para quem já possui indicação de cirurgia eletiva. Na área de diagnóstico, serão feitos exames laboratoriais e de imagem, entre eles ultrassonografia, raio-X, tomografia, além de eletrocardiogramas. Também haverá atendimentos em odontologia, fonoaudiologia e fisioterapia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INSCRIÇÕES
Convocado na 1ª chamada do ProUni tem até hoje para comprovar informações
DOURADOS
Para evitar tumulto, cartório eleitoral passa a atender por agendamento
CONGRESSO
Proposta que tipifica crime de espancamento será analisada
ESTADUAL
Ventura diz que jogo contra Urso será “divisor de águas” para o Operário
INTERCÂMBIO
Fiems, Sebrae e Governo vão promover encontro de negócios com o Paraguai
CRIME AMBIENTAL
Satélites flagram desmatamento e homem acaba multado em R$ 8 mil
ECONOMIA
MS registra aumento na produção de carne bovina, suína e de frango
ESTADUAL
Sete terá reforços para duelo contra o Águia
DOURADOS
Mulher estaciona Biz e ao voltar, percebe furto
REMÉDIOS
Antidepressivos funcionam, indica estudo para solucionar um dos maiores debates da medicina

Mais Lidas

MS-276
Homem morre em acidente entre Indápolis e Lagoa Bonita
DOURADOS
Mulher é baleada durante assalto na avenida Indaiá
DOURADOS
Fundadora de creche vai à polícia após denúncia de agressão
AVENIDA INDAIÁ
Baleada em assalto em Dourados passa por cirurgia