Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Murilo quer venda legalizada de carne na Feira Livre

10 janeiro 2013 - 16h35




Em reunião sobre projetos para 2013, prefeito determinou à Semaic as medidas necessárias para regularizar a comercialização de carne na feira da Rua Cuiabá e pediu prioridade para o setor que produz alimentos em Dourados



O prefeito Murilo determinou nesta quinta-feira que a Secretaria Municipal de Agricultura, Indústria e Comércio adote as medidas necessárias para implantar a comercialização de carne na tradicional Feira Livre da Rua Cuiabá. A venda foi proibida há alguns anos por questões sanitárias.



“Precisamos quebrar essa tabu de que não pode vender carne na feira. Em importantes cidades como Curitiba a comercialização é permitida e Dourados tem de retomar essa tradição, dentro da legalidade, seguindo criteriosamente as normais sanitárias que existem para proteger a saúde da população e a qualidade dos produtos”, afirmou o prefeito em reunião com a secretária Neire Colman (Agricultura, Indústria e Comércio).



De acordo com o prefeito, o que não pode é vender carne de forma irregular, “mas vamos tomar todas as providências para legalizar esse tipo de comércio que sempre fez parte da tradição de Dourados”.



Na reunião, que serviu para a secretária e sua equipe apresentarem o balanço das ações de 2012 e os principais projetos para este ano, o prefeito Murilo cobrou empenho da Semaic (Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio e que também agrega o turismo) para incentivar o desenvolvimento da indústria local de alimentos.



“Vamos fazer tudo o que estiver ao alcance da prefeitura para ajudar o pequeno produtor de embutidos e de derivados de leite a se estruturar, obter a inspeção municipal e dessa forma poder produzir e vender seus produtos nos mercados da cidade, competindo de igual para igual com as multinacionais que produzem alimentos”, afirmou o prefeito.



Murilo determinou que a secretária marque uma nova reunião com os representantes de açougues da cidade e agilize com eles a legalização da fabricação própria de linguiça e outros embutidos. “Vamos trabalhar para que Dourados se transforme num centro estadual de industrialização de alimentos, ajudando a pequena indústria e incentivando as multinacionais já instaladas na cidade e outras interessadas em vir para cá”, disse o prefeito.



Na reunião com o prefeito, Neire falou dos principais projetos de sua secretaria para este ano, principalmente nas áreas de agronegócio, turismo, comércio e indústria. Ela falou também do trabalho do Ciat (Centro Integrado de Atendimento ao Trabalhador), que além do encaminhamento para o mercado de trabalho oferece atendimento de Seguro Desemprego, emissão de Carteira de Trabalho e atendimento do Banco da Gente.



“Nosso Ciat já é o maior do Estado em número de vagas e efetivação do trabalhador no mercado de trabalho. Agora nossa meta é transformá-lo no melhor de Mato Grosso do Sul”, afirmou a secretária. O Ciat pertence ao governo do Estado, mas em Dourados é mantido em parceria com a prefeitura e gerenciado pela Semaic.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EM PONTA PORÃ
"Guerra d’água" acontece domingo e terça-feira de carnaval na fronteira
DOURADOS
Geraldo garante asfalto e drenagem para o Parque dos Jequitibás
CAPITAL
Motorista se apresenta e confessa que matou vizinho por som alto
ECONOMIA
Dólar volta a bater R$ 4,35 e tem novo recorde de fechamento
FUTEBOL
Pia Sundhage convoca Seleção Feminina para disputa do Torneio França
CONTRABANDO
DOF realiza em Dourados maior apreensão de narguilé do ano
IRREGULARIDADES
MPMS recomenda à Assomasul que se abstenha de realizar pagamentos
DOURADOS
Policial aposentado mata homem e diz ter sido ameaçado com faca
POLÍTICA
Lava Jato denuncia Jucá e Raupp por corrupção e lavagem de dinheiro
DOURADOS
Aprovados em concurso em 2016 são convocados

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei
FRONTEIRA
Festa termina com aniversariante e convidado assassinados por pistoleiros