Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
(67) 99659-5905

Murilo fala a moradores sobre regularização de imóveis

15 junho 2011 - 14h22

O prefeito Murilo Zauith participou na noite desta terça-feira de reuniões com moradores do Parque das Nações I e do residencial Porto Belo. O tema principal do encontro foi a regularização fundiária, já que os dois bairros, mesmo em situações diferentes, enfrentam problemas com falta de documentação. O vereador Cido Medeiros acompanhou as reuniões.



Murilo aproveitou a oportunidade para falar sobre vários projetos em andamento em praticamente todos os setores da cidade, sempre priorizando a qualidade de vida da população, mas com responsabilidade e seriedade. “Estamos mudando com calma o aspecto visual da cidade, dentro da mentalidade de que o trato com aquilo que é público tem que ser com honestidade”.



Ele lembrou de um recente comentário a respeito da presidente da República Dilma Roussef, de que ela seria mais administradora que política e ressaltou que cada um tem uma forma de trabalhar, que deve ser respeitada. “Meu estilo é esse e, aos poucos vocês vão se acostumando comigo e eu com vocês”, disse o prefeito, completando que “o passo tem que ser conforme a perna, mas com firmeza”.



Nas duas reuniões, Murilo destacou os mutirões que estão acontecendo nos bairros mais necessitados, lembrando o trabalho realizado na Vila Cachoeirinha, Jardim Novo Horizonte e agora, no Jardim Carisma, onde as máquinas estão desde o início da semana. O prefeito deixou claro que por conta da responsabilidade na aplicação dos recursos adotada nesta administração, está conseguindo realizar esses e outros serviços com dinheiro do próprio município.



REGULARIZAÇÃO

No Parque I, região conhecida como fundos do João Paulo II, o prefeito ouviu dos moradores o problema que afeta diretamente aquela população e que impede, muitas vezes, a chegada de melhorias.



Nessa região são mais de cem famílias que residem há anos no local, sem a escritura dos imóveis, já que se trata de uma área de posse. Para a prefeitura, toda aquela área não existe oficialmente, ou seja, é uma chácara.



São imóveis ocupados e transformados em lotes com metragens irregulares, cujos direitos aos poucos foram vendidos e hoje é um bairro dentro do Parque I. Para os moradores, o que importa é a escritura das casas e querem que a prefeitura seja intermediária nesse processo.



O prefeito ouviu os moradores que se reuniram na residência do casal Adair e Almerinda da Cruz e designou uma equipe da prefeitura para verificar a situação.



PORTO BELO

No Residencial Porto Belo, existem 168 famílias também sem escrituras. A diferença em relação ao Parque I é que a área não é particular. Foi repassada pelo município e a Caixa financiou o material para a construção das moradias.



Edson Paes de Barros, que cedeu sua casa para o encontro, explicou que oficialmente o bairro também não existe e é mais conhecido como “chácara do Piratininga”.



O prefeito reafirmou que é interesse da prefeitura regularizar essas áreas e que desde o início de sua administração vem trabalhando para isso. Ele comentou que além do clima de insegurança entre os próprios moradores, pela falta da documentação, a cidade perde porque deixa de arrecadar. Para estes imóveis o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) não é lançado, já que oficialmente eles não existem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DINHEIRO
Auxílio emergencial: Onyx promete pagar R$ 300 a partir de quarta
CORUMBÁ
Cão fica preso em buraco de concreto ao tentar retornar para casa
VÔLEI
STJD denuncia Carol Solberg após fala política "Fora Bolsonaro"
ANGÉLICA
Mulher de 29 anos é presa com arma e munições irregulares
UEMS
Curso sobre Cultura Chinesa recebe inscrições até a próxima sexta-feira
CORONEL SAPUCAIA
Empresa é autuada em R$ 5,5 mil por desmatamento de vegetação protegida
PANTANAL
Combate às queimadas no MS ganha reforço de mais 120 brigadistas
TECNOLOGIA
Aplicativos da Microsoft saem do ar no Brasil e no exterior
RURAL
Cenário externo favorecem a expansão da área plantada de soja em MS
PONTA PORÃ
Ex-funcionário rouba espingardas e R$ 30 mil de empresa e ameaça família do dono

Mais Lidas

ATO DE FÉ
Após vigílias em frente a hospital, família celebra 'milagre' por homem que caiu do telhado
CAMPO GRANDE
Gêmeos são executados dentro de quitinete
POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
DEODÁPOLIS
Homem morre ao bater moto de frente com caminhonete da patroa