Menu
Busca terça, 13 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

Murilo discute problemas da reserva de Dourados com índios

13 maio 2011 - 05h40

O prefeito Murilo Zauith se reuniu nesta semana com diretores do Núcleo de Assuntos Indígenas e lideranças da reserva indígena que solicitaram apoio da administração para melhorias nas aldeias de Dourados.

Os representantes indígenas informaram ao prefeito que o Ministério da Saúde destina R$ 150 mil mensais para a Funasa (Fundação Nacional de Saúde), que gerencia o atendimento nas aldeias por meio do Polo de Saúde Indígena. A verba não utilizada nos municípios que recebem o repasse vai ser recolhida devido à troca de comando no governo federal.

“Em outras gestões este dinheiro não foi investido. Assim, temos recursos acumulados para algumas ações que vão beneficiar o atendimento nas aldeias. O ministério deu um prazo para que os municípios invistam a verba, ou então vai recolher. Pedimos apoio da prefeitura para não perdermos essa quantia considerável”, afirmou o diretor do Núcleo de assuntos Indígenas, Fernando Souza.

Ele explicou que a proposta é que o recurso seja aplicado na reforma e ampliação de cinco unidades de saúde, aquisição de dez caminhonetes e duas ambulâncias simples, além de materiais permanentes e de uso diário. O prazo para que a verba seja empenhada e até dezembro deste ano.

Conforme a secretária municipal de Saúde Sílvia Bosso, as licitações já foram iniciadas. “Os profissionais de engenharia e arquitetura da prefeitura já visitaram as unidades, estamos orçando a reforma e ampliação”, informou.

O prefeito aproveitou a reunião para discutir a possibilidade de instalar o Polo de Saúde Indígena mais próximo da reserva. O Polo é um centro administrativo de apoio às equipes do programa de atenção básica à saúde indígena e atualmente funciona na rua Ponta Porã, na cidade. Segundo o
prefeito, a ideia é levar esse atendimento para mais perto da população.

“Embora tenhamos outras aldeias, a reserva abriga 90% da população atendida pelo Polo, o que justifica o centro administrativo ficar mais próximo dessa comunidade”, ponderou Fernando.

Segundo o prefeito, a intenção é negociar a doação de uma área para abrigar em um único local a central de gerenciamento dos assuntos indígenas. “A área deve ficar próxima à rodovia MS-156, por ser de fácil acesso para todos. Ali vai ser um ponto de referência para vocês, além de ficar mais barato para administrar os recursos. A prefeitura vai dar todo apoio no que compete à engenharia”, avaliou.


Tratores

As lideranças pediram ainda que a prefeitura disponibilize tratores para o preparo da terra visando o plantio de mandioca. “Os tratores foram adquiridos pelo Estado, mas no fim do ano passado foram recolhidos e hoje estão sob responsabilidade da prefeitura”, informou Fernando.

O prefeito informou que a administração vai elaborar um termo para ceder as duas máquinas. “Esses tratores ficarão sob os cuidados de vocês. Peço ao Núcleo que estude com outras instituições a possibilidade de firmar parceria, a fim de oferecer um apoio técnico aos índios na hora de plantar,
colher e vender”, sugeriu.

Os representantes indígenas pediram também a manutenção das estradas da reserva. Murilo explicou que não há recurso disponível e se colocou à disposição para intermediar o pedido de verba com os deputados estaduais. “Façam um projeto com mapeamento das vias e vamos expor esta necessidade aos representantes estaduais e aguardar que eles consigam emendas que nos
beneficiem”, afirmou o prefeito.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MIRANDA
Crianças indígenas são atropeladas por caminhonete e suspeita é de crime
MS-276
Polícia apreende mais de uma tonelada de maconha em caçamba
CASA PRÓPRIA
Caixa suspende Minha Casa Minha Vida para faixa intermediária
INDUBRASIL
Polícia caça suspeito de matar diarista investigada por latrocínio
JUSTIÇA ELEITORAL
TSE dá 3 dias para Bolsonaro esclarecer 'inconsistências' em contas
UFGD
Abertas inscrições para doutorado em Biotecnologia e Biodiversidade
BRASILÂNDIA
Estudantes de escola de MS criam dicionário de línguas indígenas
JUSTIÇA
Calúnia e difamação em rede social geram dano moral a usuário
ECONOMIA
Dólar fecha em alta de quase 2% e ultrapassa R$ 3,80
BRASIL
Agricultura deverá assumir pesca, pequenos produtores e Incra

Mais Lidas

ÑU VERA
Homem morre em Dourados após bebedeira
ANGÉLICA
Jovem morre atropelado durante o trabalho em pátio de usina
PEDRO JUAN
Advogada de narcotraficantes brasileiros morre após atentado na fronteira
PARAGUAI
Polícia paraguaia acredita que pistoleiros brasileiros mataram advogada