Menu
Busca domingo, 16 de junho de 2019
(67) 9860-3221

Mulheres são presas depois de furtar loja no centro de Dourados

18 dezembro 2003 - 20h02

A equipe da Rotai efetuou há pouco a prisão de Ednéia de Souza Dias, 22 anos e Verônica da Costa Santos, 31 anos, ambas residentes na capital do Estado que foram denunciadas como autoras de um furto praticado contra a loja Mundo do Real, localizada na avenida Marcelino Pires. Elas já eram conhecidas da polícia, porque em agosto promoveram um verdadeiro "arrastão" no comércio, levando vários objetos de diferentes estabelecimentos. Na época, Ednéia e Verônica foram detidas, autuadas em flagrante e agora voltaram a agir na cidade. As duas mulheres foram presas depois que o proprietário da loja, Reginaldo Torres, denunciou o furto e a equipe da Rotai flagrou as ladras passeando tranquilamente pelo centro da cidade, com várias sacolas onde levavam objetos que são vendidos pela Mundo do Real.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Luísa Sonza se esquiva sobre saúde de Whindersson em encontro com a imprensa
BRASÍLIA
Conselho de Comunicação analisa pacote anticrime e liberdade de imprensa
CULTURA
Festival traz a Bonito espetáculos de dança, Bossa Nova e performances contemporâneas
POLÍCIA
Bolivianos tentam passar pela fronteira com cocaína e acabam presos
INTERNACIONAL
Apagão atinge 47,4 milhões de pessoas na Argentina e no Uruguai
ESPORTE
Com página virada, Seleção Feminina faz primeiro treino em Lille
ASSALTO
Pastor marido de deputada federal é executado no Rio
CAMPO GRANDE
Arrastão e pancadaria em saída de festa termina com 6 adolescentes na delegacia
POLÍTICA
Presidente do BNDES pede demissão após críticas de Bolsonaro
SAÚDE
Em agosto, Governo do Estado e Hospital Regional reativam serviço de cirurgias bariátricas

Mais Lidas

POLÊMICA
Dono da Havan manda “recado” a manifestantes após protesto em frente a loja de Dourados
DOURADOS
Jovem é preso com arma de fogo após disparar e errar tiros contra desafeto da mãe
CARUMBÉ
Morto em colisão frontal contra caminhão tinha 58 anos
DOURADOS
Polícia suspeita que grupo tenha assassinado tio e sobrinho na aldeia