Menu
Busca quinta, 05 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
DOURADOS

Usando quase toda matéria-prima da Reserva, indígenas vendem artesanato na praça

09 novembro 2019 - 11h30Por André Bento

Mulheres indígenas residentes em Dourados exibem para venda seus trabalhos de artesanato na Praça Antônio João neste sábado (9), desde às 8h até 16h30. São comercializados colares, brincos, redes, ervas medicinais, sabonetes terapêuticos, arco e flecha e cestarias. A maior parte da produção usa matéria-prima da própria Reserva Indígena, mas sementes de Pau-brasil só são encontradas em outras regiões.

Organizada pela Prefeitura de Dourados, a “Feira da Mulher Indígena” tem como objetivo “tirar as mulheres indígenas da invisibilidade, do estado de vulnerabilidade social e torna-las empreendedoras”, conforme a coordenadora de Políticas para as Mulheres, Sonia Maria Rodrigues.

Prestes a completar 83 anos de vida, a Guarani Kaiowá Sheila revela fazer artesanato há mais de sete décadas. “Com cinco anos minha mãe morreu e a minha tia que me criou me ensinou. Aprendi remédio caseiro, rezo, sou parteira de criança, desde os seis anos aprendi a fazer isso”, explica.

Para ela, que costumava vender seus trabalhos em viagens pelo Brasil, a feira na praça central de Dourados é uma ótima oportunidade. “É importante para gente vender. Se não comprar, não tem importância, é melhor a gente mostrar nosso trabalho”, avalia a moradora da Aldeia Jaguapiru.

Priscila Maciel, Guarani Kaiowá moradora na Aldeia Bororó, também aproveita a “Feira da Mulher Indígena” para expor seus trabalhos e vende-los. São 10 anos de experiência com artesanato e a principal dificuldade diz respeito a uma das matérias-primas para produção dos colares.

“Não tem semente de Pau-brasil aqui, a gente tem que encomendar. Ficou difícil para gente. Antigamente tinha, mas desmatou nossos matos”, explicou.

Além das peças de artesanato, ela também expõe para venda raízes medicinais. “Faz chá com isso. Põe na geladeira e vai tomando. Isso a gente toma também como mate”, garante.

De acordo com a administração municipal, a feira realizada com parceria da equipe da Secretaria de Agricultura Familiar conta com a participação de mais de 60 artesãs das Aldeias Jaguapiru, Bororó e Panambizinho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

RURAL
Nova Andradina é alvo de pesquisa da Embrapa sobre controle de javalis
ACIDENTES
Dez pessoas morrem por mês nas rodovias federais de MS
PUNIDO
Eduardo Bolsonaro é destituído da presidência do PSL em São Paulo
FRONTEIRA
Corpo encontrado carbonizado é de adolescente desaparecido
EDUCAÇÃO
MEC lança material para incentivar pais a lerem para os filhos
JUSTIÇA
Vício na construção do imóvel configura responsabilidade da construtora
BENEFÍCIO
Diretoria de Educação a Distância da UEMS seleciona bolsistas
BRASIL
Clientes do BB podem pagar contas por assistente de voz do Google
TRÊS LAGOAS
Secretaria de Saúde investiga morte de professora por suspeita de dengue
CAMPO GRANDE
Trio faz limpa em residência após renderem idoso que guardava veículo

Mais Lidas

POLÍCIA
Morto em ação policial no MS era afamado como líder do novo cangaço
FRONTEIRA
Quatro assaltantes de carro-forte são mortos em confronto com a polícia
DOURADOS
Júri condena a 64 anos de prisão cinco réus por atentado contra empresário
DOURADOS
Homem é preso ‘arrastando’ moto na região central