Menu
Busca terça, 21 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
CAPACITAÇÃO

MPT oferece curso de combate ao trabalho infantil para conselheiros tutelares

06 outubro 2017 - 08h03Por Da redação

O Ministério Público do Trabalho (MPT) vai oferecer um curso destinado à capacitação de conselheiros tutelares em todo o país no combate ao trabalho infantil. O curso ocorrerá no formato de educação a distância, sendo oferecidas 500 vagas. 

As inscrições serão abertas no dia 20 de outubro no Ambiente de Aprendizagem do MPT.

O curso “Conselheiros Tutelares: importantes atores no combate ao trabalho infantil”, inicia no dia 30 de outubro. 

Serão abordados temas como os prejuízos do trabalho infantil para a criança, a rede de proteção e como atuar quando forem flagrados casos dessa prática. Após assistir às vinte vídeo-aulas, os alunos responderão a um questionário de avaliação para ter direito ao certificado.  

O curso faz parte das ações da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Bombeiro que salvou bebê de morrer engasgado é homenageado
ECONOMIA
Inadimplência do consumidor atinge 61,6 milhões no país
CONTRABANDO
Polícia flagra caminhonete com meia tonelada de agrotóxico chinês
É LEI
Multas de trânsito já podem ser parceladas com cartão de crédito
BANDIDAGEM
Ladrões furtam mais duas motos em Dourados
SELETIVA PARA COPA SP
Federação ajusta última rodada do Estadual Sub-19
BRASIL
Morre aos 61 anos o jornalista Otavio Frias Filho
PONTA PORÃ
Homem tenta incendiar a casa da ex-sogra para se vingar
DOURADOS
Jovens são detidos após furto de três barras de chocolate
LEVANTAMENTO
Eleições 2018: 75% dos deputados federais devem se reeleger

Mais Lidas

BRUTALIDADE
Estudante de medicina brasileira é assassinada na fronteira
DOURADOS
Homem acorda na madrugada e dá “de cara” com ladrão dentro de casa
CRIME BÁRBARO
Estudante assassinada no Paraguai é filha de ex-prefeito no MT
DOURADOS
Parque volta a ser alvo de vândalos e secretário diz que ação é "orquestrada e criminosa"