Menu
Busca Sábado, 16 de Dezembro de 2017
(67) 9860-3221
Sertão Campanha - Dezembro2017
DÍVIDA ATIVA

MPE vai à Justiça contra Lei do Refis em Dourados

03 Outubro 2017 - 11h10Por Adriano Moretto

O MPE (Ministério Público Estadual) ajuizou ação na segunda-feira (2) contra a prefeitura de Dourados e a Câmara de Vereadores por possíveis irregularidades na lei do Refis 2017, aprovada na Casa em 13 de setembro.

No entender do promotor Ricardo Rotunno, titular da 16ª Promotoria de Justiça, foram constatados irregularidades na tramitação do projeto de lei proposto pelo Executivo, além da inconstitucionalidade de alguns artigos.

Além disso, a medida determina que seja suspensa qualquer negociação com contribuintes incluídos na dívida ativa até o julgamento, “sob pena de pagamento de multa em caso de descumprimento, no patamar de 10 salários mínimos  vigentes por negociação realizada, que deverá ser revertida ao fundo de defesa e reparação de interesses difusos lesados”.

Segundo o MPE, além de irregularidades formais, relacionada a tramitação exigida pelo Regimento Interno da Câmara Municipal de Dourados, a lei padece de vícios materiais “que importam em violação aos ditames legais, notadamente da Lei de Responsabilidade Fiscal e Constituição Federal, motivo pelo qual deve ser declarada nula de pleno direito”.

A alegação do promotor é de não haver parecer jurídico sobre o projeto e cita que o requerimento de urgência especial foi apresentado em data posterior à de sua aprovação, “o que evidencia uma nítida tentativa de maquiar os fatos, trazendo ares de legalidade à situação que reclama nulidade da norma em apreço, conforme será melhor explanado em tópico específico”, conta.

O Dourados News entrou em contato com a prefeitura por um posicionamento sobre o fato. De acordo com a diretora de comunicação, Elizabeth Salomão, o município irá se posicionar em breve. 

Refis

A lei, segundo a prefeitura, possibilita quitação de débitos com a fazenda pública para os fatos ocorridos até 31 de agosto de 2017. 


Os incentivos compreendem o perdão de juros e multa de mora e dos juros e multa de mora e dos juros de financiamento incidentes sobre o saldo remanescente de parcelamento com parcelas vencidas não pagas no prazo acordado até a publicação desta lei e anistia de multa por infração à legislação tributária e não tributárias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PRECATÓRIOS
Mais de 20 mil alvarás são emitidos garantindo o pagamento de dívidas públicas
INTEGRAÇÃO
Dados do CAR de MS já constam no Sicar nacional
CAMPANHA
Anvisa divulga novas imagens de advertência para embalagens de cigarros
SUL DO ESTADO
Polícia troca tiros com traficantes após descobrir bunker de droga em MS
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão aprova prisão específica para militar, policial ou bombeiro
MANOEL DE BARROS
“101 reinvenções para Manoel” será lançado na terça
BRASIL
Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi “ótimo” para ganhar votos
OPORTUNIDADE
Uems abre inscrições para seleção de professores temporários em Cassilândia
EDUCAÇÃO
Pré-matrícula na Rede Municipal continua em Dourados
REVELAÇÃO
Pabllo Vitar diz que pretendentes têm falhado na hora "H"

Mais Lidas

JARDIM SANTA MARIA
Bandido troca tiros com a polícia após roubo a posto em Dourados
DOURADOS
Dupla fica ferida após veículo derrubar árvore
THANOS
Operação termina com 13 pessoas presas em Dourados
DOURADOS
Suspeito de assaltos foi preso na mesma região de tiroteio