Menu
Busca sábado, 17 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
MOBILIDADE URBANA

Ministério das Cidades diz ter dinheiro, mas falta planejamento para angariar recursos

20 junho 2015 - 08h15

O secretário nacional de transportes e mobilidade urbana do Ministério das Cidades, Dario Rais, disse na noite de sexta-feira (19) em Dourados que existe dinheiro disponível na pasta para obras, porém, falta planejamento por parte dos gestores para que esses recursos sejam empenhados.

Participando do seminário ‘A Dourados que eu quero’, que trata sobre a mobilidade urbana na cidade, ele citou que mesmo com os cortes recentes de gastos em boa parte das pastas feito pela presidente Dilma Rousseff (PT), os municípios que conseguem apresentar seus projetos, são beneficiados com os repasses.

“O plano de mobilidade faz jus a dinheiro de vários fundos, pode ser financiado. Tudo isso está vinculado ao planejamento. O que mais ‘toca’ quando vou falar com ente federado é isso, como está o planejamento. Tem até uma lei que diz se o município não possuir um plano de mobilidade aprovado ele não faz jus aos recursos. Os cortes [no orçamento] atingem? Claro que atingem, mas isso não significa que você tenha capacidade zero”, ponderou.

Além de Dario Rias, o debate de sexta-feira contou também com a presença do arquiteto douradense Luis Carlos Ribeiro.

O seminário prossegue neste sábado (20) com palestras sobre o tema ‘Mobilidade urbana e o reflexo na qualidade de vida das pessoas: o exemplo de Curitiba (PR)’, realizada por Sérgio Póvoa Pires, presidente do IPPUC (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba).

Em seguida será instalado o fórum permanente de mobilidade urbana de Dourados, com a participação de vários segmentos da sociedade.

De acordo com o propositor do seminário, deputado federal Geraldo Resende (PMDB), a intenção é se extrair o máximo possível de bons exemplos durante os debates para que sejam colocados em pratica na cidade.

“Daqui poderemos pegar vários exemplos e coloca-los em prática. Hoje a mobilidade urbana de Dourados é péssima e precisamos estar atentos a isso. As calçadas são esburacadas, não existe padrão de piso tátil, o trânsito já é bastante pesado e causa engarrafamentos, então, precisamos pensar nisso agora”, comentou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Tatiele Poliana exibe tanquinho trincado em clique de biquíni
MARACAJU
Jovem é presa na MS-164 tentando levar droga para o Mato Grosso
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
CORUMBÁ
Casamento comunitário terá casais homoafetivos pela primeira vez
CRESCIMENTO
Colheita de cana-de-açúcar soma 2,2 milhões de toneladas em outubro
RURAL
Pequenos produtores de Itaporã aderem à agricultura de precisão
LEICEMIA
Criança de 1 ano precisa de doação de sangue e plaquetas
ODEBRECHT
PGR pede prorrogação de inquérito contra Aécio Neves no Supremo
UFGD
Estudantes estrangeiros podem concorrer a bolsas pelo projeto Milton Santos
ECONOMIA
Estudantes poderão renovar contratos do Fies até o dia 23

Mais Lidas

DOURADOS
Carro fica submerso em túnel alagado e homem precisa quebrar o vidro para sair
DOURADOS
Chuva forte deixa ruas e até rodoviária alagada
DOURADOS
Guarda encontra pé de maconha cultivado por usuários em mata
DOURADOS
Homem que ficou com o carro submerso em túnel foi resgatado por corda arremessada por popular