Menu
Busca sexta, 22 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
MOBILIDADE URBANA

Ministério das Cidades diz ter dinheiro, mas falta planejamento para angariar recursos

20 junho 2015 - 08h15

O secretário nacional de transportes e mobilidade urbana do Ministério das Cidades, Dario Rais, disse na noite de sexta-feira (19) em Dourados que existe dinheiro disponível na pasta para obras, porém, falta planejamento por parte dos gestores para que esses recursos sejam empenhados.

Participando do seminário ‘A Dourados que eu quero’, que trata sobre a mobilidade urbana na cidade, ele citou que mesmo com os cortes recentes de gastos em boa parte das pastas feito pela presidente Dilma Rousseff (PT), os municípios que conseguem apresentar seus projetos, são beneficiados com os repasses.

“O plano de mobilidade faz jus a dinheiro de vários fundos, pode ser financiado. Tudo isso está vinculado ao planejamento. O que mais ‘toca’ quando vou falar com ente federado é isso, como está o planejamento. Tem até uma lei que diz se o município não possuir um plano de mobilidade aprovado ele não faz jus aos recursos. Os cortes [no orçamento] atingem? Claro que atingem, mas isso não significa que você tenha capacidade zero”, ponderou.

Além de Dario Rias, o debate de sexta-feira contou também com a presença do arquiteto douradense Luis Carlos Ribeiro.

O seminário prossegue neste sábado (20) com palestras sobre o tema ‘Mobilidade urbana e o reflexo na qualidade de vida das pessoas: o exemplo de Curitiba (PR)’, realizada por Sérgio Póvoa Pires, presidente do IPPUC (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba).

Em seguida será instalado o fórum permanente de mobilidade urbana de Dourados, com a participação de vários segmentos da sociedade.

De acordo com o propositor do seminário, deputado federal Geraldo Resende (PMDB), a intenção é se extrair o máximo possível de bons exemplos durante os debates para que sejam colocados em pratica na cidade.

“Daqui poderemos pegar vários exemplos e coloca-los em prática. Hoje a mobilidade urbana de Dourados é péssima e precisamos estar atentos a isso. As calçadas são esburacadas, não existe padrão de piso tátil, o trânsito já é bastante pesado e causa engarrafamentos, então, precisamos pensar nisso agora”, comentou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPELHO DA VIDA
Maldade de Isabel vem à tona e Alain confronta a vilã
FLAGRANTE
Estelionatário que aplicava 'golpe do cartão' é preso em MS
RIO BRILHANTE
Veículos roubados no Mato Grosso são recuperados na BR-163
PASSOU MAL
Atriz Fernanda Montenegro recebe alta de hospital no Rio
RIOS DE MS
Decreto é publicado e cota zero começa no ano que vem
DIVERSÃO
Jogos divertidos que melhor transitaram para o mundo virtual
DOURADOS
Pacientes ficam "reféns" de único mamógrafo no Centro de Atendimento à Mulher
PREVENÇÃO
Com distribuição de informativos e preservativos, SES reforça combate à aids durante carnaval
ESTADUAL
Sete e Operário de Dourados fazem clássico local no final de semana
MEDICINA
Chega ao Brasil uma nova vacina para meningite B

Mais Lidas

OPORTUNIDADE
Prorrogadas inscrições em processo seletivo para contratação de Assistentes de Atividades Educacionais
MAIS UM
Délia exonera secretário de Saúde e adjunta assume o posto
TURISMO
Deputado "mata" trabalho para passar nove dias em peregrinação
AMAMBAI
Homem mata a ex-mulher a facadas na frente dos sete filhos