Menu
Busca quarta, 13 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
DOURADOS

Manifestantes fazem novo ato contra Reforma da Previdência e cortes na educação

13 agosto 2019 - 12h05Por Vinicios Araújo

Centenas de pessoas foram para as avenidas do Centro de Dourados nesta manhã (13) protestar contra o avanço da Reforma da Previdência no Senado Federal e também contra medidas do governo Federal, Estadual e Municipal na educação.

O Dourados News acompanhou o trajeto, que desta vez precisou ser alterado devido as obras de recapeamento da avenida Hayel Bon Faker. A concentração iniciou por volta das 8h na Praça Antônio João e, aproximadamente 8h40, os manifestantes tomaram a avenida Joaquim Teixeira Alves com faixas, cartazes, caminhão de som. 

A Guarda Municipal auxiliou no controle do tráfego, que precisou ser bloqueado nos cruzamentos da área central. Na Joaquim com a rua Dr. Nelson de Araújo, houve princípio de tumulto com motoristas avançando em meio aos manifestantes. Pelo menos uma quadra e meia ficou congestionada até que a comitiva liberasse as pistas.

Por conta das obras de recapeamento na Hayel Bon Faker, o percurso desta manhã precisou ser alterado. Os manifestantes deixaram a praça pela Joaquim, fazendo conversão pela Nelson de Araújo até a avenida Weimar Torres. Lá eles converteram o retorno até a rua Firmino Vieira de Matos, descendo para a Joaquim e voltando para a Praça Antônio João, onde uma peça teatral era preparada para compor a programação do protesto. 

Segundo a organização, o movimento teve como pautas principais o avanço da Reforma da Previdência no Senado Federal, cortes orçamentários nas universidades federais do País, lei de alteração do estatuto do educador, que gerou redução salarial a profissionais contratados pelo Governo do Estado para educação básica e também contra o ‘fatiamento’ dos salários na Prefeitura de Dourados. 

Segundo o presidente do Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação em Dourados), Juliano Mazini, acredita-se que com os manifestos, os senadores da República possam amenizar os “prejuízos” da Reforma da Previdência. Ele também disse que na educação, a pauta a nível nacional foi acentuada após lançamento do projeto Future-se, do MEC (Ministério da Educação). 

Conforme noticiado pelon G1, o Future-se é uma iniciativa proposta pelo Ministério da Educação (MEC), com o objetivo de aumentar a autonomia administrativa das universidades federais. Como essas instituições sofrem com contingenciamentos e alegam que têm suas atividades prejudicadas com os bloqueios de orçamento, a solução apresentada pelo governo é firmar parcerias entre a União, as universidades e as organizações sociais.

Além disso, o Future-se também estimularia que as instituições captassem recursos próprios, que auxiliassem na sua manutenção. O MEC reforça que não se trata de privatizar o ensino público, e sim de criar uma nova forma de financiá-lo. A cobrança de mensalidades em cursos de graduação, mestrado e doutorado está descartada, segundo o governo.


Em relação a redução salarial dos professores contratados no Estado, os manifestantes não mediram esforços para criticar aqueles que votaram favoráveis à lei proposta pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). 

A nível municipal, diante do parcelamento do salário de servidores, o Simted tem se mobilizado para pressionar a gestão Délia Razuk (sem partido) a voltar atrás na iniciativa. Segundo Juliano Mazini, se a Prefeitura manter a intenção de parcelar o pagamento, os trabalhadores também vão parcelar a jornada a partir de amanhã (14), afetando as aulas de mais de 24 mil alunos da educação básica.

Ainda na quarta-feira o sindicato realiza uma assembleia para deliberar as ações dos educadores.

“Baseando-se no Fundeb, nós não temos dificuldade financeira. Não há nada em relação a educação que justifique a falta de verba, falta de recursos, para poder honrar o compromisso de pagar o salário dos professores e administrativos da educação. E é óbvio que a categoria está muito indignada porque não consegue honrar com seus compromissos, não consegue ter o sustento digno para suas famílias”, disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Homem não aparece para trabalhar e é encontrado morto em fazenda
LIMITE MAIOR
Senado Federal aprova saque do FGTS de até R$ 998; texto vai à sanção
ANTT
Agência adia decisão sobre redução de pedágio na rodovia BR-163
POLÍTICA
Comissão vota contra MP que desobriga publicar balanços em jornais
CAMAPUÃ
Polícia prende motorista com 732 quilos de maconha em rodovia
MINISTÉRIO PÚBLICO
Conselho proíbe exames ginecológicos em candidatas aprovadas
POLÍTICA
Duas chapas disputam mandato tampão em eleição suplementar de Japorã
UEMS
Abertas inscrições para processo seletivo de professor temporário
SAÚDE
Nelsinho Trad faz palestra sobre câncer de próstata e recorda prevenção
CAMPO GRANDE
Homem é preso após invadir casa, amarrar, ameaçar e roubar idoso

Mais Lidas

DOURADOS
Morto em acidente prestava serviços a indústria e teria invadido pista contrária
DOURADOS
Homem sofre acidente de trabalho e morre após ter 80% do corpo queimado
DOURADOS
Polícia prende cadeirante que comandava quadrilha formada por menores
DOURADOS
Ex-secretário de Saúde e empresário são levados à PED e defesas tentam liberdade