Menu
Busca quarta, 22 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Lotação de professores da Reme apresenta problemas

16 janeiro 2013 - 17h25

#####Assessoria




Os critérios adotados pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) para a Lotação dos profissionais da Rede Municipal de Ensino vêm apresentando várias problemáticas, segundo o Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação – Simted de Dourados.

De acordo com o Diário Oficial, datado do dia 17 de dezembro passado, o processo para que os profissionais concursados e contratados se apresentassem nas unidades educacionais seria entre a segunda e terça-feira (14 e 15).

Porém, até o momento as datas não foram obedecidas e uma nova lista vem sendo preparada pela administração. Os diretores da escolas estão aguardando e até o momento não receberam informações detalhadas.

A situação principal, que preocupa a todos é a sistemática de comparação de nível de professores que deveria ser através das provas de títulos e que foram deixados de lado, criando dúvidas em como será realizado o processo, levando ao retrocesso e não qualidade na educação.

Outro ponto sem definição é em relação aos locais de trabalho. Os educadores contratados pelo município ainda não sabem se lecionarão nas unidades escolares em que escolheram ou serão convocados pela Semed.

Eles possuem a opção de escolher três locais, e no caso dos concursados, a lei versa que a lotação é na rede, e não próximo de casa.

“Lamentamos esta indefinição em relação à lotação. No ano passado havíamos chegado a um consenso sobre o assunto, mas após a nova secretária assumir, preferiu mudar todo o processo, tendo como base o utilizado pelo Estado, o que fica fora da realidade local”, disse o presidente João Azevedo. “Simplesmente copiar o que a Secretaria de Estado de Educação [SED] fez, não resolve o nosso problema, que é muito mais complexo”, confirmou.

O sindicato também tem encontrado dificuldades em dialogar com a nova titular da pasta, Marinisia Kiyomi Mizoguchi, que assumiu a secretaria no lugar de Walteir Betoni, no início de dezembro.

A diretoria do Simted vem buscando contato para resolução de outros assuntos, mas não vem sendo atendida, causando indefinições. “No dia 26 de dezembro conseguimos agenda para conversar, mas não avançamos e esperamos que em janeiro possamos avançar nas negociações”, finalizou o presidente.

Um ofício foi encaminhado para a administração municipal e o sindicato está buscando o parecer jurídico no intuito de entrar com uma ação e buscar a solução para os profissionais da educação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE
Motorista pega no sono e bate caminhão na traseira de outro na BR-163
FUTEBOL
Fifa desiste de fazer Copa do Mundo do Catar com 48 seleções
CRIME AMBIENTAL
Ambiental fecha suinocultura instalada em área protegida de nascentes
JUSTIÇA
Banco é condenado a ressarcir cheque extraviado de R$ 29 mil
UEMS
Estão abertas as inscrições para a VI edição do Enepex
CULTURA
Sexta edição do Bonito Blues & Jazz Festival acontece no feriado de Corpus Christi
CAPITAL
Após horas de terror, motorista feito refém diz que vai deixar a profissão
REFORMA ADMINISTRATIVA
Câmara aprova redução do nº de ministérios e mantém Coaf na Economia
TRÊS LAGOAS
Jovem é flagrado com plantação de maconha em casa: 'Fiz para evitar traficantes'
JUDICIÁRIO
STF restringe acesso a remédios de alto custo sem registro na Anvisa

Mais Lidas

DOURADOS
Presos fazem motim na PED em ala ocupada por membros de facção criminosa
POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
ACIDENTE
Motociclista avança preferencial, colide com outra moto e morre
EDUCAÇÃO
Greve atinge escolas em Dourados e prejudica merenda, inspeção e limpeza