Menu
Busca sábado, 24 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Lotação de professores da Reme apresenta problemas

16 janeiro 2013 - 17h25

#####Assessoria




Os critérios adotados pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) para a Lotação dos profissionais da Rede Municipal de Ensino vêm apresentando várias problemáticas, segundo o Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação – Simted de Dourados.

De acordo com o Diário Oficial, datado do dia 17 de dezembro passado, o processo para que os profissionais concursados e contratados se apresentassem nas unidades educacionais seria entre a segunda e terça-feira (14 e 15).

Porém, até o momento as datas não foram obedecidas e uma nova lista vem sendo preparada pela administração. Os diretores da escolas estão aguardando e até o momento não receberam informações detalhadas.

A situação principal, que preocupa a todos é a sistemática de comparação de nível de professores que deveria ser através das provas de títulos e que foram deixados de lado, criando dúvidas em como será realizado o processo, levando ao retrocesso e não qualidade na educação.

Outro ponto sem definição é em relação aos locais de trabalho. Os educadores contratados pelo município ainda não sabem se lecionarão nas unidades escolares em que escolheram ou serão convocados pela Semed.

Eles possuem a opção de escolher três locais, e no caso dos concursados, a lei versa que a lotação é na rede, e não próximo de casa.

“Lamentamos esta indefinição em relação à lotação. No ano passado havíamos chegado a um consenso sobre o assunto, mas após a nova secretária assumir, preferiu mudar todo o processo, tendo como base o utilizado pelo Estado, o que fica fora da realidade local”, disse o presidente João Azevedo. “Simplesmente copiar o que a Secretaria de Estado de Educação [SED] fez, não resolve o nosso problema, que é muito mais complexo”, confirmou.

O sindicato também tem encontrado dificuldades em dialogar com a nova titular da pasta, Marinisia Kiyomi Mizoguchi, que assumiu a secretaria no lugar de Walteir Betoni, no início de dezembro.

A diretoria do Simted vem buscando contato para resolução de outros assuntos, mas não vem sendo atendida, causando indefinições. “No dia 26 de dezembro conseguimos agenda para conversar, mas não avançamos e esperamos que em janeiro possamos avançar nas negociações”, finalizou o presidente.

Um ofício foi encaminhado para a administração municipal e o sindicato está buscando o parecer jurídico no intuito de entrar com uma ação e buscar a solução para os profissionais da educação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Fani Pacheco ousa em ensaio e faz post reflexivo: "Não perca seu Norte"
CAMPO GRANDE
Homem é preso após fazer gestante refém e ameaçar policiais
FUTEBOL DE BASE
Semifinais do Estadual Sub-17 começam neste fim de semana
NOVA ANDRADINA
Cinco são presos pela PM durante ações ostensivas
CLIMA
Especialista diz que MS terá chuva significativa apenas em setembro
CRIME AMBIENTAL
Usina é multada em mais de R$ 270 mil por incêndio em canavial
PREVENÇÃO
Sala integrada para controle e combate de incêndios é criada em MS
BRASIL
Encceja: candidatos com dificuldade de acesso podem ligar para 0800
BRASILEIRÃO
Bahia bate Galo em Minas na abertura da 16ª rodada
MOVIMENTO
Manifestantes vão à Praça Antônio João em ato contra queimadas

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tem dedo amputado após empilhadeira a atingir enquanto fazia compras
DOURADOS
VÍDEO: Guarda agride rapaz em abordagem na UPA e corregedoria abre inquérito para apuração
VALE QUANTO?
Peritos imobiliários avaliam Douradão para venda ou aluguel a pedido da prefeitura
VIOLÊNCIA
Bandidos encapuzados invadem casa no Santo André e agridem idoso a coronhadas