Menu
Busca terça, 22 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
MULTAS

Lei detalha maus-tratos a animais passíveis de punição em Dourados

10 outubro 2019 - 11h57Por André Bento

A prefeita Délia Razuk sancionou nesta quinta-feira (10) uma nova lei que detalha maus-tratos a animais passíveis de punição em Durados. Entre eles são descritas agressões físicas e psicológicas, uso em lutas, trabalho excessivo, abandono, confinamento, exposição a condições insalubres, falta de vacinação, envenenamento e abuso sexual.

Publicada na edição de hoje do Diário Oficial do Município, a Lei nº 4.321, de 02 de outubro de 2019, inclui dispositivos a uma legislação vigente há mais de 10 anos que dispõe sobre a posse responsável, o bem-estar animal, o controle de natalidade e a proteção de populações de animais no Município.

Aprovado em setembro pela Câmara de Vereadores como Projeto de Lei nº 133/2019, de autoria da vereadora Marinisa Mizoguchi (PSB), inclui parágrafos 5º, 6º e 7º no artigo 38 da Lei 3.180/2008, que prevê multas entre R$ 13,97 e R$ 6.985,00.

“Para efeito desta Lei, consideram-se maus-tratos as condutas abusivas e atentatórias ao bem-estar e a integridade física do animal, praticadas sob forma comissiva ou omissiva, capazes de provocar sofrimento e deterioração física, medo, estresse, patologias ou causar morte”, define a legislação que entrou em vigor hoje.

Esses maus-tratos são descritos como privar o animal de suas necessidades básicas, submeter o animal a agressões e castigos de natureza física e/ou psicológica de forma continuada ou não, provocando-lhe lesões, repercutindo em sofrimento, dano físico ou morte, e incitar, estimular e utilizar animal em confronto ou luta, entre animais da mesma espécie ou de espécies diferentes, bem como se valer de artifícios e alterações físicas de qualquer tipo no animal com o intuito de fazê-lo mais combativo.

Também há menção a sujeitar o animal a trabalho excessivo e extenuante que exija esforço além de suas capacidades físicas, abandonar o animal sob qualquer pretexto, realizar mutilações físicas no animal com fins meramente estéticos, envenenar animal, que resulte ou não na sua morte; abusar sexualmente de animal, abster-se da vacinação profilática do animal em campanhas públicas de controle de zoonoses que não resultam em ônus financeiro ao proprietário, e deixar de propiciar morte rápida e indolor a animal cuja eutanásia seja necessária por força da lei”.

Outra conduta descrita na lei como maus-tratos é manter animal acorrentado ou confinado em situação que promova estresse e/ou deterioração física, principalmente por longos períodos de tempo e exposto a condições insalubres, ou ainda, que obste ou mesmo impeça o atendimento de suas necessidades físicas básicas, a exemplo de alimentação e descanso”.

Mas a legislação aponta que também serão configuradas “outras ações ou omissões atestadas por médico veterinário, nos quais fiquem evidenciadas situações de abuso ou maus-tratos”, entendidas “por ações indiretas ou omissivas aquelas que impliquem alguma das situações previstas no parágrafo anterior, através de omissão de socorro, negligência, imperícia, má utilização e/ou utilização por pessoa não capacitada de instrumentos ou equipamentos”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUNDO NOVO
Homem que matou servente de pedreiro a coronhadas é preso
POLÍTICA
Senador Nelsinho Trad consegue liberação de recursos para três municípios
SANTA CATARINA
Menina de 7 anos morre ao cair do 18° andar de prédio em construção
AMAMBAI
Prefeitura abre concurso com 80 vagas e salários de até R$ 6.973
CRIME AMBIENTAL
Mecânico é preso e multado em R$ 1,3 mil com pescado fora medida
POLÍTICA
Com problemas de saúde, Zeca do PT deixa presidência do partido
TRÁFICO
Jovem de Minas Gerais é presa com maconha em ônibus na MS-156
FUTEBOL
Inter anuncia contratação do técnico Zé Ricardo até o final de 2019
POLÍTICA
Parceria público-privada na Sanesul sai até dezembro, diz Azambuja
QUARTA-FEIRA
Com Bolsonaro, Mourão e Maia fora, Alcolumbre assume presidência

Mais Lidas

DOURADOS
Criança de 1 ano da entrada na UPA com suspeita de overdose
MS-141
Acidente entre Ivinhema e Angélica envolve dois veículos
DOURADOS
Morre homem atropelado por motorista bêbado na BR-163
DOURADOS
PM é detido suspeito de extorquir produtores prometendo ‘segurança’ em área conflito