Menu
Busca sábado, 23 de março de 2019
(67) 9860-3221

Justiça concede liberdade para o agente federal que matou PM

13 maio 2011 - 16h19

O juiz Adriano da Rosa Bastos, da 3ª Vara Criminal de Dourados, concedeu na tarde desta sexta-feira, liberdade provisória ao policial federal Leonardo de Lima Pacheco, 35 anos, preso em flagrante no último domingo, após matar o policial militar Sandro Morel, 36 anos, e ferir o também PM José Pereira da Silva, 29 anos.

Leonardo também foi baleado durante o tiroteiro, que correu após ele marcar pela internet um encontro com a guarda municipal Zilda Ramires, 44 anos.

O policial disse à Zilda, durante a conversa, que era traficante, e ela acionou a equipe do serviço de inteligência da Polícia Militar na cidade com o intuito de prendê-lo.

A defesa de Leonardo havia pedido ao juiz o relaxamento da prisão, por considerar que não houve elementos para o flagrante. O magistrado rejeitou esse pedido, mas entendeu que o policial federal pode responder ao processo em liberdade, por se tratar de réu primário, com residência fixa.

O agente da PF está na carceragem da Corporação em Dourados, desde ontem, quando teve alta do Hospital Santa Rita.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Paquetá marca, mas Brasil só empata com Panamá em amistoso
BRASIL
Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação, mostra monitoramento
IVINHEMA
Médico veterinário morre em acidente de moto na MS-276
CICLISMO
Desafio das Araras de Mountain Bike abre inscrições para 2ª etapa
TRÊS LAGOAS
Homens tentam dar calote de R$ 4,5 mil em boate e acabam na delegacia
VIOLÊNCIA
Líder rural é assassinada a facadas em assentamento no sudeste do Pará
DOURADOS
Homem é assaltado por trio quando trafegava próximo ao shopping
SELEÇÃO
Brasil enfrenta hoje o Panamá no primeiro amistoso da temporada
CRIME AMBIENTAL
Fazendeiros são autuados em R$ 19,5 mil por quatro desmatamentos
DESACOMPANHADOS
Nova lei exige autorização judicial para menores de 16 anos viajarem

Mais Lidas

HU
Dengue hemorrágica causa morte de menino de 11 anos em Dourados
LUTO
Fundadora da ADL, Ruth Hellman morre em Dourados
DOURADOS
Protesto contra a Reforma da Previdência leva centenas ao Centro
DOURADOS
Trio que matou e roubou cabeleireiro é condenado a 62 anos de cadeia