Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99659-5905
LITERATURA

Jornalista lança nesta sexta-feira livro sobre a mídia on-line de Dourados

10 maio 2019 - 07h19Por Da redação

O jornalista José Milton Rocha vai lançar nesta sexta-feira, dia 10 de maio o livro O Glocal no ciberjornalismo regional: análise dos sítios de webnotícias de Dourados. O evento terá início a partir das 19 horas, na livraria Cantos das Letras, na Avenida Weimar Torres, 2440, Centro, quando o autor estará autografando sua obra. O livro, uma publicação da Appris Editora, é resultado da pesquisa de Mestrado em Comunicação na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), cuja dissertação foi defendida no início de 2014. José Milton Rocha integrou a segunda turma do Mestrado em Comunicação da UFMS, iniciada em 2012.

O autor mapeou e catalogou 19 sítios de webnotícias em Dourados, definido como corpus do estudo. A pesquisa está dividida em cinco capítulos. O primeiro, A Glocalização, a interação entre o local e o global, trata do referencial teórico metodológico, além de conceitos como local, global, glocal, identificações e cibercultura. No segundo, Ciberjornalismo, a informação no ciberespaço, o autor aborda as características que a internet, a partir de suas potencialidades, oferece ao jornalismo, além de aspectos como design gráfico no ciberjornalismo e o estágios do jornalismo na internet.

No terceiro capítulo, Ciberjornalismo de Proximidade, o autor trata de temas como jornalismo regional, ciberjornalismo de proximidade, valor-notícia, ciberjornalismo hiperlocal. No quarto, A História da mídia em Dourados, Rocha fala da mídia do município, desde seu início, com o nascimento de O Progresso ainda em Ponta Porã, da chegada do Dourados News como primeiro sítio de web notícia feito para e com a ajuda da internet em Dourados, em 2000.

O quinto capítulo, O Glocal nos cibermeios de Dourados é destinado à análise dos sítios de webnotícias de Dourados, em que o autor trabalha, se valendo de várias categorias da internet e do ciberjornalismo para esta análise. Trata o conceito de Glocal, uma superposição dos vocábulos Local e Global, trabalhados também por autores ligados a agenda da sustentabilidade.

O livro é prefaciado pela professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, Cicília Peruzzo, que fez parte da banca de Rocha, tendo inclusive incentivado a transformar a dissertação em livro. A professora ressalta a importância da obra que “ajuda a preencher lacunas nos estudos das mídias local e regional, que apesar de sua existência expressiva Brasil a fora, são menos estudadas do que as práticas jornalísticas dos meios de alcance nacional e os globalizados. Ela destaca ainda entre os méritos da pesquisa a abordagem de conceitos como jornalismo regional e as discussões sobre ciberespaço e as transformações provocadas na sociedade, observadas pelo autor em Dourados. 

Cicília Peruzzo reforça a posição do autor ao ressaltar “que a importância da comunicação local não é uma quimera, como pode parecer para alguns, diante da transversalidade dos meios globalizados e com o potencial de universalização trazido pela internet, mas sim uma realidade, apesar deles, porque o local é multifacetado e tem espaço também para especificidades das culturas, das instituições e dos acontecimentos que ocorrem fora do alcance das câmeras voltadas para os grandes centros do poder”. Para Peruzzo, o local, como bem explora o autor, “é por excelência o território da vivência social no qual se concretizam as raízes históricas de um povo, grande parte dos acontecimentos e as proximidades de toda ordem, entre elas as relações entre cidadãs e cidadãos e os meios de comunicação”. Já o autor ressalta a importância que a obra tem para a historiografia da mídia de Dourados. “Esse é o primeiro trabalho sistematizado, organizado, estruturado através da pesquisa acadêmica sobre os meios de comunicação de Dourados. Uma mídia quase centenária, numa cidade de suma importância no espaço geopolítico do estado do Mato Grosso do Sul precisa estudar sua imprensa e a força ativa desse setor da sociedade”, aconselha Rocha, que acredita, que trabalhos como o seu têm o papel de incentivar novas e variadas pesquisas sobre o tema.       

José Milton Rocha é cearense, morou por mais de 20 anos no Rio de Janeiro, onde estudou Comunicação Social com habilitação em jornalismo. Trabalhou em vários órgãos de imprensa como o jornal O Globo, a TV-Manchete, rádio Tupi, CNT TV. Em 1995 voltou para Fortaleza, onde trabalhou por um ano na TV Manchete-Fortaleza, depois no jornal O Povo, e em assessoria de imprensa e na área governamental, por mais dez ano. Em 2010 veio para Dourados. Pesquisador da mídia de Dourados, agora desenvolve no Doutorado de História, Programa de Pós-Graduação em História da UFGD, tese sobre as transformações da notícia ao sair do papel e mergulhar no ciberespaço. A pesquisa sob o título, Dos impressos aos cibermeios: um estudo da mídia de Dourados (1996-2012) deve ser defendida no início de 2020, de acordo com o cronograma do PPGH-UFGD.

Contato: milton0444@gmail.com cel: 984730764. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Dólar fecha em alta e vai a R$ 5,38
EDUCAÇÃO
Professor douradense publica 4 ª edição de livro de Direito Internacional
DATAFOLHA
Rejeição a Bolsonaro aumenta após vídeos de reunião ministerial, afirma pesquisa
PESCA PREDATÓRIA
Policiais apreendem redes de pesca e anzóis de galho em rios de MS
BRASIL
Covid-19: planos de saúde incluirão mais 6 exames na lista obrigatória
8H ÀS 12H
Três agências da Caixa abrem em Dourados neste sábado para saque de auxílio
DOURADOS
MP pede extinção de processo contra casal acusado de "furar" quarentena
PANDEMIA
Dourados registrou um caso de Covid-19 a cada 1h30 nos últimos dez dias
MERCADO DE TRABALHO
Quase 7 mil postos de trabalho são fechados somente em abril em Mato Grosso do Sul
POLÍTICA
TJ absolve ex-deputado estadual em caso de “servidora fantasma”

Mais Lidas

DOURADOS
Paciente com suspeita de coronavírus afasta mais de 20 profissionais da saúde no HV e UPA
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher