Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Índios afirmam que só deixarão fazenda com decisão da Justiça

07 junho 2011 - 11h30

Cerca de 30 indígenas da etnia guarani-kaiowá das aldeias Bororá e Jaguapiru invadiram uma fazenda de 26 hectares às margens da MS-256,onde está sendo construído o Anel Viário, em Dourados, nas imediações do residencial Monte Carlo, perto da Escola Augustinho, na tarde de segunda-feira (06).

Desde o dia 29 alguns deles já haviam mudado para o local. O grupo montou barraco de lona e estão acampados no local alegando que as terras são indígenas. A Polícia Federal esteve no local para manter a segurança até a chegada da Funai e do Ministério Público

De acordo com informações da Funai, o clima está pacífico, mas os indígenas afirmaram que só deixam o local com a decisão da justiça. Os proprietários do loteamento estiveram no local ontem, mas não conseguiram negociar com o grupo.

O cacique Shatalim Graito Benites afirmou que o grupo pleiteia uma área de 6 mil hectares. Os invasores dizem que as terras são indígenas, que os antepassados guaranis moraram naquele local.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NEGOCIAÇÃO
Projeto de lei sobre abono de servidores do Executivo passa a tramitar na ALMS
SAÚDE
Casos de Influenza estabilizam em MS; campanha vacinal se encerra dia 31
BRASIL
Morre menina queimada por gasolina de duto da Transpetro
DOURADOS
Vereadora vai à delegacia e diz ser vítima de atentado
SAÚDE
4 tipos de dor de cabeça e seus tratamentos
CAPACITAÇÃO
MS recebe congresso internacional de direito eleitoral amanhã
BRASIL
Câmara conclui votação de medida provisória da reforma administrativa
ARQUITETURA E DESIGN
Dicas para quem quer ter parede de tijolos em casa
POLÍCIA
Douradense é preso ao tentar transportar 1,7 t de maconha em caminhão
ESFRIOU!
Receita do tradicional quentão

Mais Lidas

POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
DOURADOS
Preso em operação estava sob monitoramento por assalto
PEDRO JUAN
Três suspeitos de chacina na fronteira são presos pela polícia paraguaia
PEDRO JUAN
Seis morrem e uma criança fica ferida após ataque de pistoleiros na fronteira