Menu
Busca segunda, 18 de novembro de 2019
(67) 9860-3221

Incubadora da UEMS forma mais três empresas para mercado

17 maio 2011 - 12h42

A Fênix, incubadora de empresas da UEMS, realizará a graduação de três empreendimentos na próxima quinta-feira (19). Elas permaneceram aproximadamente dois anos e meio incubadas, recebendo diversos tipos de consultoria para que, neste momento, tivessem condições de funcionar de maneira independente e competitiva no mercado local. A solenidade acontecerá na Unidade 2 da Universidade, na Av. Weimar Torres, 2566.

As três novas empresas que ganham maioridade profissional são a Cemaps que trabalha com agronegócio; a Dourasoft que desenvolve softwares para gestão de lotéricas; e a Origens BRA, laboratório de inseminação com sêmen bovino.

De acordo com a responsável pela Fênix, Janete Soares, as empresas atendidas pelo projeto passam por duas etapas antes de serem graduadas. A primeira é a pré-incubação, com duração de seis meses podendo ser prorrogado por mais quatro meses. Nessa etapa, uma equipe de consultores analisará a viabilidade do empreendimento ajustando o negócio a fim de que ele alcance sucesso no mercado. Depois, a empresa passa para a fase de incubação por dois anos. “A Fênix dá todo o suporte para que negócio se desenvolva. Uma equipe especializada oferece assessoria, auxilio para desenvolvimento de um plano de negócios, consultoria em marketing e pagamento de parte do material publicitário inicial”, explica Janete.

Depois de graduados, os empreendedores ficam com os direitos de reprodução do material publicitário desenvolvido durante a incubação: logomarca, por ex.

Reaproveitamento da água da chuva

Também no dia 19, a Fênix firmará convênio com seu novo empreendimento: a Ecopluvial. A empresa, que passará a ser pré-incubada, propõe oferecer em nível regional um sistema de captação da água da chuva, visando seu reaproveitamento na própria residência que o adquirir. A água captada por meio de calhas e filtrada por um sistema próprio pode, de acordo com o empreendedor Luis Antônio Siqueira ser utilizada em diversas atividades do cotidiano, como limpeza e irrigação. “Só não é aconselhável que a água seja reaproveitada para consumo e lavagem de alimentos, mas para as outras atividades é ideal”, afirma Luis Antônio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Negado recurso a condenado por ocultação de cadáver e corrupção de menores
FÉRIAS
Lista de destinos nacionais mais disputados para o Natal
TRÂNSITO
Aos 84 anos, mulher sai de bailão bêbada e acaba presa após acidente em Dourados
SAÚDE
Atividades físicas nem sempre fazem bem ao coração! Entenda melhor e cuide-se!
OPORTUNIDADE
MS tem quase mil vagas de emprego disponíveis; 30 em Dourados
FRONTEIRA
Homem é executado com mais de 20 tiros e gestante baleada
CAMPO GRANDE
Homem não identificado morre afogado na cachoeira do Céuzinho
FUTEBOL
Pontaporanense faz 5 no Cena e está de volta à série A do Estadual
UEMS
Dourados sedia evento sobre prevenção de acidentes de trabalho
IMUNIZAÇÃO
Campanha de vacinação contra sarampo entra em nova fase nesta segunda

Mais Lidas

POLÍCIA
Vereador é agredido e roubado quando ia para igreja em Dourados
DOURADOS
Motociclista fica gravemente ferido após colisão no Parque Alvorada
FURTO
Casal é flagrado dentro de panificadora fechada na madrugada
DOURADOS
Mulher ameaça policiais com facão em abordagem por manobras perigosas