Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
(67) 99659-5905

Incubadora da UEMS forma mais três empresas para mercado

17 maio 2011 - 12h42

A Fênix, incubadora de empresas da UEMS, realizará a graduação de três empreendimentos na próxima quinta-feira (19). Elas permaneceram aproximadamente dois anos e meio incubadas, recebendo diversos tipos de consultoria para que, neste momento, tivessem condições de funcionar de maneira independente e competitiva no mercado local. A solenidade acontecerá na Unidade 2 da Universidade, na Av. Weimar Torres, 2566.

As três novas empresas que ganham maioridade profissional são a Cemaps que trabalha com agronegócio; a Dourasoft que desenvolve softwares para gestão de lotéricas; e a Origens BRA, laboratório de inseminação com sêmen bovino.

De acordo com a responsável pela Fênix, Janete Soares, as empresas atendidas pelo projeto passam por duas etapas antes de serem graduadas. A primeira é a pré-incubação, com duração de seis meses podendo ser prorrogado por mais quatro meses. Nessa etapa, uma equipe de consultores analisará a viabilidade do empreendimento ajustando o negócio a fim de que ele alcance sucesso no mercado. Depois, a empresa passa para a fase de incubação por dois anos. “A Fênix dá todo o suporte para que negócio se desenvolva. Uma equipe especializada oferece assessoria, auxilio para desenvolvimento de um plano de negócios, consultoria em marketing e pagamento de parte do material publicitário inicial”, explica Janete.

Depois de graduados, os empreendedores ficam com os direitos de reprodução do material publicitário desenvolvido durante a incubação: logomarca, por ex.

Reaproveitamento da água da chuva

Também no dia 19, a Fênix firmará convênio com seu novo empreendimento: a Ecopluvial. A empresa, que passará a ser pré-incubada, propõe oferecer em nível regional um sistema de captação da água da chuva, visando seu reaproveitamento na própria residência que o adquirir. A água captada por meio de calhas e filtrada por um sistema próprio pode, de acordo com o empreendedor Luis Antônio Siqueira ser utilizada em diversas atividades do cotidiano, como limpeza e irrigação. “Só não é aconselhável que a água seja reaproveitada para consumo e lavagem de alimentos, mas para as outras atividades é ideal”, afirma Luis Antônio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Polícia indicia suspeito de matar Marielle por tráfico de armas
ARTIGO
O presidente sul-mato-grossense que não renunciou às suas origens
DOURADOS
Sindicato de professores afirma ser contra volta às aulas remotas na UFGD
DOURADOS
Atirador chegou em igreja na hora da comunhão e entrou dizendo ter feito bobagem
DOURADOS
CCZ aplica mais R$ 47 mil em multas e nem município escapa da punição
MATO GROSSO DO SUL
Governo abre processo seletivo para Peritos Médicos Legistas e Peritos Criminais
CORONAL SAPUCAIA
Homem é preso com arma dentro de veículo
PANDEMIA
MS confirma mais 264 casos de coronavírus e chega a 167 mortes
FISCALIZAÇÃO PREVENTIVA
Em fiscalização, PMA retira petrechos ilegais dos rios e solta 6 kg de pescado
PANDEMIA
Dourados tem 2,1 mil recuperados do novo coronavírus, mas óbitos chegam a 46

Mais Lidas

BARBÁRIE
Homem assassina ex, atira em crianças e se mata no altar de igreja em Dourados
DOURADOS
‘Deus no comando amem’: antes de crimes, atirador postou pregação religiosa
DOURADOS
Atirador baleou criança de quatro anos na cabeça ao abrir fogo para matar ex-mulher
PANDEMIA
Em dia com quase 100 novos casos, Dourados tem mais uma morte por coronavírus