Menu
Busca terça, 22 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
EDUCAÇÃO

IFMS oferece oficinas de curtas-metragens a estudantes de Dourados

26 setembro 2017 - 10h15

O incentivo à produção audiovisual é tema de um projeto de extensão desenvolvido pelo Campus Dourados do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul). "Curta no IF" é destinado a servidores e estudantes da instituição e de outras escolas públicas do município.

O projeto prevê a realização de uma série de oficinas gratuitas sobre roteiro, utilização de equipamentos de gravação, técnicas de filmagem, edição de vídeo e sonorização, todas ministradas por profissionais da área.

Além de incentivar a produção cultural e a expressão artística, "Curta no IF" tem o intuito de descobrir novos talentos na área cinematográfica por meio da produção de curtas-metragens, filmes que tenham até meia hora de duração.

A expectativa dos organizadores é que projeto conte com até 100 participantes. Além dos servidores e estudantes do IFMS, as oficinas também são abertas a alunos do 8º e 9º anos do ensino fundamental e de todas as séries do ensino médio das escolas públicas de Dourados.

Os participantes estão divididos em turmas, sendo que duas já iniciaram as atividades. A duração total das oficinas é de 20 horas, divididas em cinco encontros semanais. As atividades ocorrem no Campus Dourados do IFMS e na Escola Estadual Ministro João Paulo dos Reis Veloso.

O "Curta no IF" se encerra em outubro. Ao final do projeto, os grupos deverão produzir curtas-metragens com base no conhecimento adquirido durante as oficinas.

Incentivo – A coordenadora do projeto, Lígia Meneghetti, explica que a ideia de oferecer as oficinas nasceu da ligação que o município possui com o setor audiovisual. Todos os anos, a Mostra Audiovisual de Dourados (MAD) reúne participantes de todo o país, premiando os melhores trabalhos.

"Procuramos estimular os estudantes a produzir curtas-metragens, aproveitando a tecnologia existente atualmente para gravação e edição. Além de permitir o acesso deles ao conteúdo audiovisual, as oficinas também oportunizam técnicas que poderão ser utilizadas em sala de aula como, por exemplo, na apresentação de trabalhos", comentou.

Lígia, que é professora da disciplina de Artes, destaca também que as oficinas visam difundir a comunicação audiovisual junto aos estudantes. "Outras formas de expressão como teatro, dança e música fazem mais parte do cotidiano deles do que a audiovisual. Com o projeto pretendemos inserir essa cultura no dia a dia".

###Inscrições
A coordenadora informa que ainda há vagas disponíveis para as oficinas. As escolas e estudantes interessados em participar podem entrar em contato com o Campus Dourados do IFMS pelo telefone (67) 3410-8507.

O projeto é desenvolvido com auxílio institucional por meio do edital 008/2016, da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), voltado à seleção de projetos de extensão com concessão de bolsas estudantis e auxílio financeiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Luize Altenhofen posa de topless e se refresca em piscina
CONCENTRAÇÃO DE RENDA
Patrimônio dos 26 mais ricos do mundo equivale ao da metade mais pobre
CAMPO GRANDE
Quadrilha que roubou e agrediu idoso de 76 anos é presa na Capital
MANIFESTAÇÃO
Procuradores do MPT participam de ato em defesa da Justiça do Trabalho
INSCRIÇÕES
Matrículas para curso preparatório da Esmagis terminam dia 2
ECONOMIA
Após Mato Grosso, Goiás decreta estado de calamidade financeira
UFGD
Avaliação técnica dos músicos para Orquestra será em nova data
JARDIM
Adolescente suspeito de espancar e esfaquear pintor até a morte é detido
SEGUNDA SAFRA
Com expectativa de aumento da produção, começa plantio de milho
TJ/MS
Mulher é condenada por proferir ofensas e xingamentos em público

Mais Lidas

IVINHEMA
Assaltante é morto após invadir chácara, sequestrar duas vítimas e tentar roubar carros
DOURADOS
Rapaz é agredido com garrafa quebrada e acaba internado em estado gravíssimo no HV
BR-262
PRF aponta “erro” em divulgação de suicídio como causa de acidente com três mortes
POLÍCIA
Presos por sequestro em Ivinhema são identificados na Defron