20/03/2017 14h50

Greve nas escolas é suspensa, mas educadores não descartam retomada


Gizele Almeida
Atividades se regularizam a partir desta terça-feira (21) nas escolas municipais-Foto: Gizele Almeida Atividades se regularizam a partir desta terça-feira (21) nas escolas municipais-Foto: Gizele Almeida

Em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira (20) no Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Dourados), os educadores optaram pelo fim da greve nas escolas municipais e estaduais. Conforme nota enviada pela instituição, a decisão ocorreu após uma longa avaliação e a opção foi por dar sequência aos manifestos contra a Reforma da Previdência, mas com as aulas acontecendo.

Gleice Jane Barbosa, presidente do Simted, destacou que a categoria deve se manter unida "contra os ataques do Governo" e segundo ela, não só a Previdência está ameaçada, mas há o planejamento de uma Reforma Trabalhista e a intenção de se acabar com o direito a greve.

O acampamento em frente ao escritório do deputado federal Geraldo Resende (PSDB), iniciado na quarta-feira passada, também está suspenso.

Para a presidente avanços aconteceram com os movimentos realizados. Ela cita que uma nova paralisação não é descartada, o que irá depender de como as ações no que diz respeito a Reforma seguirem.

"Podemos retomar a paralisação, acampamento, enfim, se houver necessidade acontecerá. Acredito que foi positivo conseguimos alertar muito a população quanto aos prejuízos deste retrocesso, conversamos com deputados e seguiremos nessa busca de alertar", citou.

No sábado (18), a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) havia sinalizado o fim da greve.

Diante do posicionamento, as aulas voltarão ao normal nesta terça-feira (21) em Ceims (Centro de Educação Infantil Municipal) e escolas municipais e estaduais. As aulas estavam paralisadas desde o dia 15, data que houve o ato nacional. Algumas escolas de Dourados já funcionavam normalmente nesta segunda.

O Simted estruturará mobilizações contra a Reforma para os próximos dias. A instituição ressaltou que na próxima sexta-feira (24), acontece a Audiência Pública "Reforma da Previdência", a partir das 19 horas.

O movimento

Os profissionais da educação participaram do manifesto que reuniu cerca de 2 mil pessoas na praça Antonio João, na quarta-feira (15) veja como foi aqui.

Logo após isso, dezenas de manifestantes fizeram um acampamento em frente ao escritório do deputado federal Geraldo Resende. A busca era debater sobre a Reforma com ele e ainda buscar que vote contra ao texto.

Mesmo após o encontro ocorrido no dia 17, os manifestantes permaneceram no local por alguns dias.

Escritório do deputado federal Geraldo Resende já não tinha movimentação de manifestantes nesta segunda- Foto: Gizele Almeida Escritório do deputado federal Geraldo Resende já não tinha movimentação de manifestantes nesta segunda- Foto: Gizele Almeida

Envie seu Comentário