Menu
Busca terça, 20 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
EDUCAÇÃO

Greve atinge escolas em Dourados e prejudica merenda, inspeção e limpeza

21 maio 2019 - 10h48Por Vinicios Araújo

A greve dos servidores administrativo na educação estadual atingiu escolas em Dourados e trouxe prejuízos aos serviços de merenda, inspeção, limpeza, secretaria e biblioteca. 

O movimento foi deflagrado ontem (20) pela categoria como forma de cobrar o governo estadual com medidas que beneficiem os trabalhadores. 

Segundo a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), os servidores reivindicam a incorporação do abono, reajuste salarial, chamada do concurso, manutenção das 6 horas e valorização profissional.

Ainda de acordo com a representante sindical da classe, o salário base atual do servidor estadual administrativo em Educação é de R$ 854, mais o abono de R$ 200. 

“Queremos a Incorporação do Abono no salário e uma política de reajustes. Não podemos mais ter um salário abaixo do salário mínimo”, afirma o presidente da Fetems, Professor Jaime Teixeira.

ESCOLAS EM DOURADOS

O Dourados News contatou a direção de três escolas em Dourados para saber o que a paralisação afetou.

Na Escola Estadual Castro Alves, que atende alunos do ensino fundamental, merendeiras, bibliotecária e inspetores deixaram os postos em apoio a manifestação. Segundo a direção da unidade, nesta terça-feira (21) será servido iogurte com bolachas no lanche, mas um bilhete já foi encaminhado aos pais solicitando que a partir de amanhã cada criança leve a sua própria refeição.

Na Escola Estadual Presidente Vargas, que atende alunos a partir do 6º ano até o 3º do ensino médio, secretárias, inspetores e servidores de limpeza não compareceram. Concursado na merenda também se ausentaram, mas o serviço será mantido por profissionais terceirizados que já atuam na escola.

Na Escola Estadual Maria da Glória Muzzi Ferreira, nenhum servidor aderiu a greve até o momento. 

LIMINAR

No sábado (18) o Governo do Estado conseguiu liminar na Justiça que obriga dois terços dos profissionais em atividade, sob risco de multa de R$ 50 mil por dia de descumprimento. A medida ainda não foi executada pelos trabalhadores e segundo a Fetems tal notificação ainda não chegou ao sindicato.

“A justiça ainda não notificou nossa Federação, mas a imprensa publicou neste fim de semana que tem uma liminar que determina que 2/3 trabalhe, hoje nós temos 6.800 Administrativos concursados. A revolta dos servidores é tão grande, que hoje tivemos a presença de mais 600 Administrativos em Educação durante a nossa assembleia aqui na Fetems”, afirmou Wilds Ovando, secretário dosTrabalhadores Administrativos em Educação da Fetems.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Veículo com sinais de identificação adulterados é apreendido pela polícia
ESTUPRO
Homem é preso após dormir com a namorada de 11 anos
RIO DE JANEIRO
Sequestrador estava em surto psicótico e ameaçou incendiar o ônibus
LOGÍSTICA
Nelsinho vem com ministro Ernesto Araújo a MS e realiza palestra em evento sobre corredor bioceânico
LOTERIA
Prêmio da Mega deve pagar R$ 31 milhões amanhã
LEGISLATIVO
Cadastros de programas sociais terão informações sobre violência doméstica
DOURADOS
Seis projetos e dois vetos são aprovados pela Câmara
MÉTODO SUPERA
Como combater o nervosismo e a ansiedade ao falar em público
FLAGRANTE
Caminhões são apreendidos carregados com madeira ilegal
RIO DE JANEIRO
Governador comemora desfecho com morte do sequestrador

Mais Lidas

NO PARANÁ
Douradense morre ao ser prensado por caminhão em laticínio
DOURADOS
Acusado de participação no sequestro de família douradense se apresenta à polícia
DOURADOS
Em ato de filiação ao PSL, reitora temporária diz não ter prazo para deixar comando da UFGD
MS-376
Veículo fica completamente destruído e homem morre em acidente entre Vicentina e Fátima do Sul