Menu
Busca segunda, 17 de junho de 2019
(67) 9860-3221
EDUCAÇÃO

Greve atinge escolas em Dourados e prejudica merenda, inspeção e limpeza

21 maio 2019 - 10h48Por Vinicios Araújo

A greve dos servidores administrativo na educação estadual atingiu escolas em Dourados e trouxe prejuízos aos serviços de merenda, inspeção, limpeza, secretaria e biblioteca. 

O movimento foi deflagrado ontem (20) pela categoria como forma de cobrar o governo estadual com medidas que beneficiem os trabalhadores. 

Segundo a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), os servidores reivindicam a incorporação do abono, reajuste salarial, chamada do concurso, manutenção das 6 horas e valorização profissional.

Ainda de acordo com a representante sindical da classe, o salário base atual do servidor estadual administrativo em Educação é de R$ 854, mais o abono de R$ 200. 

“Queremos a Incorporação do Abono no salário e uma política de reajustes. Não podemos mais ter um salário abaixo do salário mínimo”, afirma o presidente da Fetems, Professor Jaime Teixeira.

ESCOLAS EM DOURADOS

O Dourados News contatou a direção de três escolas em Dourados para saber o que a paralisação afetou.

Na Escola Estadual Castro Alves, que atende alunos do ensino fundamental, merendeiras, bibliotecária e inspetores deixaram os postos em apoio a manifestação. Segundo a direção da unidade, nesta terça-feira (21) será servido iogurte com bolachas no lanche, mas um bilhete já foi encaminhado aos pais solicitando que a partir de amanhã cada criança leve a sua própria refeição.

Na Escola Estadual Presidente Vargas, que atende alunos a partir do 6º ano até o 3º do ensino médio, secretárias, inspetores e servidores de limpeza não compareceram. Concursado na merenda também se ausentaram, mas o serviço será mantido por profissionais terceirizados que já atuam na escola.

Na Escola Estadual Maria da Glória Muzzi Ferreira, nenhum servidor aderiu a greve até o momento. 

LIMINAR

No sábado (18) o Governo do Estado conseguiu liminar na Justiça que obriga dois terços dos profissionais em atividade, sob risco de multa de R$ 50 mil por dia de descumprimento. A medida ainda não foi executada pelos trabalhadores e segundo a Fetems tal notificação ainda não chegou ao sindicato.

“A justiça ainda não notificou nossa Federação, mas a imprensa publicou neste fim de semana que tem uma liminar que determina que 2/3 trabalhe, hoje nós temos 6.800 Administrativos concursados. A revolta dos servidores é tão grande, que hoje tivemos a presença de mais 600 Administrativos em Educação durante a nossa assembleia aqui na Fetems”, afirmou Wilds Ovando, secretário dosTrabalhadores Administrativos em Educação da Fetems.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Luísa Sonza se esquiva sobre saúde de Whindersson em encontro com a imprensa
BRASÍLIA
Conselho de Comunicação analisa pacote anticrime e liberdade de imprensa
CULTURA
Festival traz a Bonito espetáculos de dança, Bossa Nova e performances contemporâneas
POLÍCIA
Bolivianos tentam passar pela fronteira com cocaína e acabam presos
INTERNACIONAL
Apagão atinge 47,4 milhões de pessoas na Argentina e no Uruguai
ESPORTE
Com página virada, Seleção Feminina faz primeiro treino em Lille
CAMPO GRANDE
Arrastão e pancadaria em saída de festa termina com 6 adolescentes na delegacia
POLÍTICA
Presidente do BNDES pede demissão após críticas de Bolsonaro
SAÚDE
Em agosto, Governo do Estado e Hospital Regional reativam serviço de cirurgias bariátricas
RODA DE CONVERSA
Encontro reúne pessoas com ideias inovadoras em Dourados

Mais Lidas

POLÍCIA
Casal contratado para levar maconha até Campo Grande é preso em Dourados
FURTO
Jovem é preso enquanto furtava bicicleta dentro de residência em Dourados
ASSALTO
Pastor marido de deputada federal é executado no Rio
POLÍCIA
Após cinco mortes em uma semana, órgãos realizam operação na reserva indígena de Dourados