Menu
Busca quarta, 21 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Fórum busca soluções para a questão indígena de Dourados

20 maio 2011 - 14h36

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por iniciativa do Comitê Executivo do Fórum de Assuntos Fundiários, realiza na próxima semana o seminário “Questões fundiárias em Dourados”. O evento acontece no município, nos dias 25 e 26 de junho, no Centro Universitário da Grande Dourados (Unigran), e tem objetivo de aprofundar o debate e propor soluções jurídicas para a questão indígena no Estado.

A Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) estará presente no evento e mobiliza os produtores para que participem das discussões. “Entendemos a urgência tanto de parte dos proprietários como dos indígenas de buscar uma solução definitiva para a questão, a qual não se resume ao aspecto do litígio territorial”, enfatiza o diretor-secretário da entidade, Dácio Queiroz. O convite para que a Famasul se faça presente no evento foi entregue diretamente à presidência da entidade pelos juízes da CNJ Marcelo Martins Berthe e Antônio Carlos Alves Braga Junior, ambos mediadores de debates no evento.

A primeira atividade do seminário será uma audiência pública com a comunidade indígena da região e proprietários rurais. A programação conta ainda com dois painéis, sendo que o primeiro, com o tema ‘A situação dos guaranis e a demarcação de terras em Dourados’, terá como expositores o sub-procurador geral da república, Eugênio José Guilherme de Aragão e o professor da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Antônio Brand. O mediador será o juiz auxiliar da presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Antonio Carlos Alves Braga Junior.

O segundo painel, com o tema ‘A indenização pela terra nua: uma solução’ terá como expositores o procurador federal da Fundação Nacional do Índio (Funai), Lívio Coelho Cavalcanti, e um representante da Advocacia Geral da União (AGU). O mediador será o juiz auxiliar da presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Marcelo Martins Berthe.

O evento é aberto tanto a membros dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário que atuam na área como a produtores e organizações da sociedade civil que tenham interesse no tema. A inscrição poderá ser feita gratuitamente até 23 de maio pelo portal CNJ (www.cnj.jus.br) ou na sede da Unigran.

Estarão na abertura do evento representantes da Corregedoria Nacional de Justiça, da Fundação Nacional do Índio (Funai), da Advocacia-Geral da União (AGU), do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul (TJMS), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Assembleia Legislativa e Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3).

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Paciente deverá receber atendimento domiciliar pelo SUS
CAMPO GRANDE
Justiça concede tutela antecipada para que Estado deixe de realizar obra no Parque dos Poderes
BRASIL
Parecer da previdência dos militares será apresentado em setembro
DOURADOS
Igreja forma nova turma de músicos e apresenta concerto
COSTA RICA
Polícia encontra armas na casa de empresário suspeito de violência doméstica
ALERTA
Saúde confirma casos de sarampo em mais 7 estados
SANGUE FRIO
MPF recorre de sentença que absolveu dois acusados em uma das ações
LOMBADAS
Detran-MS negocia dívida e pede rescisão de contrato com empresa de radares no Estado
ECONOMIA
Dólar fecha em queda após início de nova atuação do BC no câmbio
POLÍCIA
Travesti furta veículo e é presa em Dourados

Mais Lidas

ESTUPRO
Homem é preso após dormir com a namorada de 11 anos
DOURADOS
Ladrão é preso acusado no furto de carro, R$ 30 mil em joias e eletrônicos
CAARAPÓ
Colisão frontal entre carretas deixa um morto na BR-163
POLÍCIA
Integrante de quadrilha especializada em roubo à famílias é apresentado pelo SIG