Menu
Busca sábado, 18 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
POLÍCIA

Força Nacional virá para Dourados após agravamento de conflitos fundiários

15 janeiro 2020 - 10h16Por Vinicios Araújo e Osvaldo Duarte

O Ministério da Justiça e Segurança Pública, em parceria com a Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp), determinou o envio de equipes da Força Nacional para instalação de base operacional em Dourados. A proposta é reforçar a segurança nas aldeias da cidade. O município abriga a maior população indígena urbanizada do País, cerca de 13 mil habitantes. 

O tenente-coronel Carlos Silva, comandante da Polícia Militar em Dourados, confirmou o apoio da corporação federal. Ele detalhou ao Dourados News que não há proposta de unidade permanente, no entanto serão oferecidas as instalações da PM e Sejusp para que esses agentes desempenhem os trabalhos. 

A presença da Força Nacional na cidade tem como objetivo promover o suporte nas ações ostensivas nas aldeias e atuar também nas áreas de conflito entre indígenas e produtores rurais. Desde o ano passado, propriedades na região da Perimetral Norte estão sendo ocupadas por invasores desaldeados e provocado confrontos com seguranças patrimoniais que atuam nessas áreas. 

No início deste ano novo conflito mobilizou as forças de segurança da cidade para inibir uma verdadeira guerra entre os indígenas e os agentes patrimoniais. Quatro pessoas -- três indígenas e um segurança -- ficaram feridas em troca de tiros. O clima de tensão foi apaziguado, mas a disputa pela posse da terra continua.

O comandante da PM avalia de forma positiva a intervenção do Ministério da Justiça.

“Toda força que vem para somar esforços, no sentido de atacar a criminalidade, diminuir os número que nós temos e apoiar as ações preventivas para evitar o aumento da escalada da violência, isso tudo é válido. Vamos aguardar essas equipes, que já vem com direcionamento direto de Brasília, e vamos apoiar no que for preciso. As conversações que foram efetuadas entre a Secretaria de Segurança e o Ministério da Justiça foi para que essas equipes viessem tanto para apoiar as ações preventivas quanto as violência que estão ocorrendo nessas áreas de conflito”, afirmou.

O Dourados News entrou em contato com a assessoria de imprensa do Ministério da Justiça para apurar mais detalhes dessa determinação, mas até o fechamento desta matéria não obteve retorno. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BATAGUASSU
Carregada com fertilizante, carreta tomba na rodovia BR-267
POLÍTICA
José Paulo Martins vai assumir interinamente Secretaria da Cultura
DOIS IRMÃOS DO BURITI
Mulher é presa em rodoviária após fugir de hotel sem pagar conta
FILAS
Ministério Público quer barrar contratação de militares pelo INSS
RURAL
Semagro discute com setor produtivo criação do fundo agropecuário
SAÚDE
Anvisa interdita todas as marcas de cerveja Backer vendidas no país
RIBAS DO RIO PARDO
Malote com mais de R$ 37 mil de lotérica é roubado por dupla em moto
ECONOMIA
Feriados em dias úteis podem gerar perda de R$ 20 bilhões este ano
CORUMBÁ
Polícia pede prisão preventiva de pai que estuprou criança e ainda filmou
INTERNACIONAL
Bolsonaro deve assinar de 10 a 12 acordos comerciais em viagem à Índia

Mais Lidas

CAPITAL
Veterinária deixa motel em surto e morre embaixo de caminhão
DOURADOS
Homem é preso por destruir celular em operação deflagrada para esclarecer homicídio
DOURADOS
'Rua do medo' tem dois entregadores assaltados em 10 dias
TRÁFICO
Polícia flagra esquema de venda de droga no cartão em Dourados