Menu
Busca quarta, 23 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221

Empregados de frigorífico de Dourados terão melhores condições de trabalho

21 dezembro 2012 - 18h45

#####Assessoria

Trabalhadores do frigorífico BRF Brasil Foods S/A de Dourados, a partir de agora, poderão contar com melhores condições de trabalho. As medidas que preveem adaptações ergonômicas são resultado de acordo judicial, firmado no dia 12 de dezembro, em ações movidas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) para cobrar a adequação da planta industrial e concessão de pausas previstas em lei.


Com o acordo, deverão ser concedidas as pausas ergonômicas previstas na Norma Regulamentadora nº 17, que estabelece parâmetros para adaptação das condições de trabalho com conforto, segurança e desempenho eficiente. O frigorífico deverá conceder também intervalos de recuperação térmica e realizar as mudanças estruturais na planta industrial até o final de 2014. As ações previstas vão beneficiar os 1.723 trabalhadores, atualmente empregados da unidade em Dourados.


Obrigações - Conforme esclarece o procurador do trabalho Jeferson Pereira, mediador do acordo, a empresa comprometeu-se a adaptar os postos de trabalho para que o trabalhador realize suas atividades sentado ou alternando a posição sentada com a posição em pé, e o mobiliário a fim de proporcionar ao trabalhador condições de boa postura, visualização e operação. As medidas têm o objetivo de evitar uso de força muscular excessiva por parte dos trabalhadores e proporcionar alívio da carga manual.


Concessão de pausas - A unidade deverá implementar pausas ergonômicas em todas as atividades que exijam sobrecarga muscular e os intervalos de recuperação térmica, previstos no artigo 253 da Consolidação das Leis do Trabalho, a todos os trabalhadores que laboram em ambientes artificialmente frios, sob temperaturas inferiores a 12°C. O prazo final para implementação do intervalo de recuperação térmica será junho de 2014.


Reparação aos trabalhadores - A empresa comprometeu-se, também, a pagar a todos os seus empregados com vínculo ativo, que não faziam as pausas para recuperação térmica, pelo período em que laboraram em ambientes artificialmente frios, remuneração pela ausência de concessão do intervalo, retroativa a cinco anos, a partir de 12/12/2007, acrescida do adicional legal ou convencional, estabelecido para o cálculo da hora extraordinária. Esses pagamentos serão feitos em parcelas, proporcionais aos créditos devidos, de março de 2013 a junho de 2014, por meio do depósito mensal na conta corrente de cada empregado.


Destinação social - Como forma compensação pelo descumprimento de condenação judicial de 2008, a empresa vai efetuar o pagamento de R$ 2 milhões, a ser destinado a entidades assistenciais e órgãos públicos, voltados aos interesses da classe trabalhadora. Os valores serão pagos em duas parcelas de R$ 1 milhão em abril e julho de 2013.


O acordo prevê multa diária de R$ 30 mil, caso haja descumprimento das obrigações pactuadas. Quanto aos pagamentos devidos aos empregados, a multa será de 30% sobre o valor de cada parcela vencida e não paga, a ser revertida em favor do próprio empregado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Ex-BBB Michelly Crisfepe exibe barriga esculpida na web e recebe elogios
PAGAMENTO
Justiça suspende auxílio-mudança de parlamentares reeleitos
SAÚDE
Menino de 5 anos é diagnosticado com leishmaniose em Campo Grande
ECONOMIA
Aéreas brasileiras transportaram 103 milhões de passageiros em 2018
COXIM
Mulher não consegue falar com marido que é encontrado morto pela filho
UFGD
Concursos para docentes e técnicos divulgam candidatos isentos
ECONOMIA
Secretaria de Fazenda publica valor atualizado de Uferms para fevereiro
FORÇAS ARMADAS
Polícia recupera pistola de uso restrito desaparecida desde 2016
APRENDIZES-MARINHEIRO
Marinha abre inscrições para concurso com 1 mil vagas em todo país
ANASTÁCIO
Homem agride e furta dinheiro mãe para comprar bebida alcoólica

Mais Lidas

POLÍCIA
Homem morre após ser atropelado por Mini Carregadeira em Dourados
BRASILÂNDIA
Dono de casa de prostituição é preso por tráfico de mulheres
OPERAÇÃO PREGÃO
Ex-secretário de Fazenda João Fava Neto é preso na Capital
ENERGISA
Consumidores podem recorrer ao valor da conta de energia sem sofrer corte no fornecimento