Menu
Busca sexta, 21 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Embrapa divulga estudo sobre chuvas na Bacia do Rio Dourados

19 dezembro 2003 - 12h51

Um projeto de pesquisa recém-concluído por pesquisadores da Embrapa Agropecuária Oeste, instituição vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, estudou as características do regime pluviométrico da Bacia do Rio Dourados. Parte dos resultados deste projeto está sendo divulgada em uma publicação sobre a probabilidade de ocorrência de chuvas nessa bacia. A Bacia do Rio Dourados é composta, em parte ou integralmente, pelos municípios de Dourados, Ponta Porã, Antônio João, Laguna Carapã,  Fátima do Sul, Caarapó, Glória de Dourados, Vicentina, Jateí, Ivinhema e Deodápolis. O projeto foi desenvolvido pelos pesquisadores Carlos Ricardo Fietz, Mário Artemio Urchei e Éder Comunello, sob coordenação do primeiro. Segundo o coordenador do projeto, uma bacia hidrográfica é a unidade geográfica mais favorável para o planejamento integrado e o gerenciamento dos recursos naturais. “A bacia do Rio Dourados, uma das mais importantes de Mato Grosso do Sul, tem como base de sua economia a agricultura, uma atividade fortemente influenciada pela freqüência de chuvas. Daí a importância desse estudo”. Ricardo explica que o comportamento da chuva pôde ser bem definido na bacia. Na publicação, as probabilidades de ocorrência foram determinadas para períodos de dez dias. Para a realização do estudo, os pesquisadores percorreram a região para localizar e disponibilizar para o projeto séries de chuvas diárias, confiáveis e de, no mínimo, dez anos. O estudo foi realizado com base em dados coletados em duas estações meteorológicas e em cinco postos pluviométricos. A análise do comportamento das chuvas é parte dos resultados do projeto “Caracterização da bacia hidrográfica do Rio Dourados, MS”, iniciado em 2000, financiado pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de  MS (Fundect). Além da análise das chuvas, estudou-se também a evapotranspiração e o balanço hídrico seriado dos solos. O estudo já gerou outras 11 publicações, além desta. De acordo com Carlos Ricardo Fietz, um dos objetivos da Embrapa Agropecuária Oeste é estudar todas as bacias do Estado. Esta publicação será encaminhada aos profissionais da assistência técnica, empresas de planejamento, cooperativas, instituições de pesquisa e extensão, universidades e também está disponível no site www.cpao.embrapa.br. Informações pelo telefone 67 425-5122 ou pelo e-mail sac@cpao.embrapa.br.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Cuidadora é presa após assalto que terminou em morte de médico de 93 anos
TST
Petroleiros fecham acordo com a Petrobras e encerram greve de 20 dias
JARDIM
Armado, homem ameaçava enteada de 8 anos para estuprá-la
UEMS
Mestrado Profissional em Ensino em Saúde abre inscrições em Dourados
ECONOMIA
Associações pedem que Reinaldo revogue aumento do ICMS da gasolina
CAMPO GRANDE
Mulher é presa após xingar idoso e bater na vizinha com mangueira
BATAYPORÃ
Chuva de 90 milímetros coloca cidade de MS em situação de emergência
FOLGA
Bolsonaro passa o carnaval em unidade do Exército no Guarujá
CAPITAL
Major da PM que matou ex-namorado foi agredida e ficou em cárcere
ECONOMIA
Projeto Maracujá Agroecológico começa a dar resultado a produtores

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher ameaça se jogar de torre no Jardim Guaicurus
DOURADOS
Júri termina com réu condenado a 15 anos por matar desafeto em 2018
DOURADOS
Fechamento e promoções levam multidão a fazer fila em hipermercado
DOURADOS
Polícia vai ao Guaicurus e prende condenado por pedofilia