Menu
Busca segunda, 24 de setembro de 2018
(67) 9860-3221
SISTEMA DE SEGURANÇA

Em meio a "turbilhão" com aliados, Temer visita instalações do Sisfron em Dourados

09 julho 2015 - 06h37

Em meio a aparente crise existente entre a base aliada – mais precisamente o PMDB - e o governo Dilma Rousseff (PT), o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) desembarca em Dourados na manhã desta quinta-feira (9). Na maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul, ele conhecerá as ações desenvolvidas no âmbito do Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras), implantado como piloto no município em novembro de 2014.

O desembarque no aeroporto Francisco de Matos Pereira está agendado para as 9h e de lá, Temer segue até a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada – Brigada Guaicurus -, onde conhecerá o funcionamento do projeto que consumiu recursos de R$ 900 milhões em terras sul-mato-grossenses e prevê investimentos de mais de R$ 12 bilhões até 2017, quando está previsto o funcionamento do monitoramento em toda a extensão de fronteira brasileira.

Por conta da visita do presidente em exercício, um forte esquema de segurança será montado no interior da Brigada.

Serviços de entrega ou visitas entre as 8h e 15h estarão suspensos. Apenas pessoas credenciadas para o evento terão acesso ao local. O trânsito na avenida Guaicurus – que passa em frente aos quartéis e que também dá acesso à Cidade Universitária, aeroporto, distritos e a região central de Dourados, não sofrerá interferência.

Temer assumiu a presidência da República na quarta-feira (8) e deve permanecer até o final de semana, quando Dilma Rousseff (PT) retorna da reunião dos países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), na Rússia.

CRISE NA BASE ALIADA

Michel Temer assume o país num momento onde a base aliada e o governo não falam a mesma língua. As recentes derrotas, tanto na Câmara dos Deputados, quanto no Senado, locais presididos pelo PMDB, são exemplos do mau momento entre os lados.

A aprovação em primeira votação da maioridade penal na semana passada após manobra realizada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na semana passada e vetos feitos pelo Senado, presidido por Renan Calheiros (PMDB-AL), têm evidenciado o problema.

Recentemente Cunha chegou a sugerir que Temer tem sofrido sabotagem por parte do PT e pediu para o mesmo deixar a articulação da presidente Dilma Rousseff. A afirmativa deu fôlego a oposição que se mostra cada vez mais propensa a retomar e pressionar pelo impeachment da presidente.

Em Brasília, ontem (8), ele chegou a comentar os problemas entre governo e base aliada e alegou que o país vive uma situação institucional extraordinária e, no intuito de apagar mais um incêndio, pediu todos os partidos unidos para o Brasil sair da crise econômica em que vive.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Segunda-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
FAMOSOS
Luisa Sonza relata críticas após procedimento: 'Acharam feio'
MEDIDA
ANP vai fazer consulta para substituir GNL importado por gás doméstico
LADÁRIO
Três pessoas ficam feridas em capotagem de carro
INVESTIGAÇÃO
Polícia Federal reforça versão de que agressor de Bolsonaro atuou sozinho
CAPITAL
Carreta tomba com 27 toneladas de agrotóxico
POLÍTICA
Temer viaja a Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU; Toffoli assume Presidência
PONTA PORÃ
PM recebe solicitação por desentendimento familiar e captura foragido
CAPITAL
Homem é encontrado morto com tiro na cabeça
TRÁFICO DE DROGAS
PRF apreende 42kg de maconha e skank após fuga de condutor

Mais Lidas

DOURADOS
Amiga de jovem encontrada morta é presa acusada por tráfico e por alterar a cena do crime
TEMPORAL
Chuva e ventos fortes derrubam árvores em Dourados
POLÍCIA
Presos em Dourados são transferidos para capital
POLÍCIA
Homem sofre tentativa de homicídio em Dourados