Menu
Busca quinta, 19 de abril de 2018
(67) 9860-3221

Educadores rejeitam projeto da prefeitura que prejudica servidores

29 novembro 2012 - 11h21

Servidores das escolas municipais e centros de educação infantil de Dourados participaram de Assembleia na tarde da última quarta-feira (28) no Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação - Simted, onde questionaram os pontos do projeto de lei que trata sobre a forma de readaptação de educadores, enviado pela prefeitura para a Câmara de Vereadores sem discussão com a categoria.

Desde o início do mês, membros da diretoria e filiados do sindicato realizam um acompanhamento nos encontros da Casa de Leis para evitar que algumas medidas sejam feitas sem o parecer dos educadores.

Na semana passada, a administração municipal encaminhou para votação dos legisladores um Projeto de Lei Complementar que acarretaria mudanças prejudiciais na readaptação dos servidores.

Alguns dos pontos mais críticos do projeto fazem com que o trabalhador seja readaptado em função inferior à que exercia e ainda retiram benefícios dentro da progressão de carreira.

Agora o Simted entregará para os vereadores uma contraproposta que saiu do encontro com os servidores na tarde da última quarta-feira. A ideia é que os vereadores convençam a prefeitura a alterar o projeto que enviou.

Entenda o caso: A administração não investe em prevenção e as condições de trabalho estão cada vez piores tanto para o professor quanto para o administrativo, o que leva ao afastamento de centenas de servidores por motivos de doenças laborais.

A administração na ânsia de não ter que arcar com as readaptações, reestruturou a lei em favor dela, e colocou o servidor que for readaptado definitivamente, em uma nova carreira, ou seja, o servidor iria iniciar do zero sua vida funcional, perdendo direitos conquistados ao longo dos anos.

Isso fez com que os servidores se movimentassem contra a proposta, já que antes de sair de licença eles passam por perícias médicas, psicólogos e por assistentes sociais.

Caso a prefeitura permaneça querendo prejudicar os educadores, o Simted fará campanha para que a Câmara vote contra o projeto. Isso porque, por força de lei, o texto da prefeitura não está passível de modificações por parte da Câmara.




Deixe seu Comentário

Leia Também

TRANSPORTE AÉREO
Demanda por voos domésticos tem melhor 1º trimestre desde 2015
SAUDÁVEL
Receita de panqueca leva banana, pasta de amendoim e calda de cacau
MAIOR RIGOR
Entra em vigor pena maior para motorista bêbado que mata em acidente
VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL
Prêmio Nacional de Educação Fiscal abre inscrições a partir de hoje
DOURADOS
PM realiza operação no trânsito, apreende 13 veículos e oito motocicletas
CINEMA
Cineclube UFGD inicia sessões de gratuitas no sábado
DOURADOS
No Dia do Exército, solenidade homenageia personalidades na 4ª Brigada
ARQUITETURA INTERNACIONAL
Paris ganhará vila vertical de madeira; veja fotos do projeto ousado
NORTE DO ESTADO
Homem que armazenava combustível irregularmente é multado pela PMA
COPA DO BRASIL
Inter e São Paulo entram em campo por vaga nas oitavas

Mais Lidas

ITAPORÃ
Mortos em troca de tiros após assalto eram de Dourados
SEGURANÇA PÚBLICA
Em comunicado, PCC convoca integrantes para “alerta geral”
TENSÃO EM MS
Presos tentam impedir pente-fino na PED, mas agentes fazem ‘limpa’
DOURADOS
Após invadir Ceim, dupla ameaça vigia de morte e rouba equipamentos