Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Educadores rejeitam projeto da prefeitura que prejudica servidores

29 novembro 2012 - 11h21

Servidores das escolas municipais e centros de educação infantil de Dourados participaram de Assembleia na tarde da última quarta-feira (28) no Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação - Simted, onde questionaram os pontos do projeto de lei que trata sobre a forma de readaptação de educadores, enviado pela prefeitura para a Câmara de Vereadores sem discussão com a categoria.

Desde o início do mês, membros da diretoria e filiados do sindicato realizam um acompanhamento nos encontros da Casa de Leis para evitar que algumas medidas sejam feitas sem o parecer dos educadores.

Na semana passada, a administração municipal encaminhou para votação dos legisladores um Projeto de Lei Complementar que acarretaria mudanças prejudiciais na readaptação dos servidores.

Alguns dos pontos mais críticos do projeto fazem com que o trabalhador seja readaptado em função inferior à que exercia e ainda retiram benefícios dentro da progressão de carreira.

Agora o Simted entregará para os vereadores uma contraproposta que saiu do encontro com os servidores na tarde da última quarta-feira. A ideia é que os vereadores convençam a prefeitura a alterar o projeto que enviou.

Entenda o caso: A administração não investe em prevenção e as condições de trabalho estão cada vez piores tanto para o professor quanto para o administrativo, o que leva ao afastamento de centenas de servidores por motivos de doenças laborais.

A administração na ânsia de não ter que arcar com as readaptações, reestruturou a lei em favor dela, e colocou o servidor que for readaptado definitivamente, em uma nova carreira, ou seja, o servidor iria iniciar do zero sua vida funcional, perdendo direitos conquistados ao longo dos anos.

Isso fez com que os servidores se movimentassem contra a proposta, já que antes de sair de licença eles passam por perícias médicas, psicólogos e por assistentes sociais.

Caso a prefeitura permaneça querendo prejudicar os educadores, o Simted fará campanha para que a Câmara vote contra o projeto. Isso porque, por força de lei, o texto da prefeitura não está passível de modificações por parte da Câmara.




Deixe seu Comentário

Leia Também

EM PONTA PORÃ
"Guerra d’água" acontece domingo e terça-feira de carnaval na fronteira
DOURADOS
Geraldo garante asfalto e drenagem para o Parque dos Jequitibás
CAPITAL
Motorista se apresenta e confessa que matou vizinho por som alto
ECONOMIA
Dólar volta a bater R$ 4,35 e tem novo recorde de fechamento
FUTEBOL
Pia Sundhage convoca Seleção Feminina para disputa do Torneio França
CONTRABANDO
DOF realiza em Dourados maior apreensão de narguilé do ano
IRREGULARIDADES
MPMS recomenda à Assomasul que se abstenha de realizar pagamentos
DOURADOS
Policial aposentado mata homem e diz ter sido ameaçado com faca
POLÍTICA
Lava Jato denuncia Jucá e Raupp por corrupção e lavagem de dinheiro
DOURADOS
Aprovados em concurso em 2016 são convocados

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei
FRONTEIRA
Festa termina com aniversariante e convidado assassinados por pistoleiros