Menu
Busca quinta, 22 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221

Dourados participa de pesquisa de combate a diarréia infantil

04 dezembro 2003 - 17h15

Está sendo realizado no Centro de Capacitação Municipal de Dourados um seminário sobre o Projeto da Vigilância Epidemiológica da Gastroenterite causada pelo Rota-Vírus, mais uma capacitação oferecida pela atual administração que prioriza a qualidade dos profissionais do município.Para que esse seminário fosse ministrado no município de Dourados, vários itens foram avaliados pelo Ministério da Saúde, que verificou a população, localização e a eficácia dos serviços da vigilância epidemiológica local. Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica Municipal de Dourados, Antonia Morinigo, estão sendo capacitados mais de trinta profissionais entre enfermeiros, auxiliares de enfermagem e médicos. Também foram selecionadas as “unidades de saúde para serem unidades sentinelas para fazer parte desse projeto do Rota-Vírus”, explicando que “além dessa capacitação está havendo outras, nas áreas de saneamento e de vigilância ambiental”, concluiu Morinigo.O prefeito Laerte Tetila prestigiou o evento e salientou que “as crianças são, de longe, as peças mais importantes nas vidas das pessoas. A gastroenterite é um dos males que mais matam os pequenos. Com atitudes simples de higiene e hidratação podemos minimizar o problema, e com mais esta ação, capacitando profissionais que lidam diretamente com a população, estaremos evoluindo no processo de erradicação da doença”, disse o prefeito, que faz questão de se empenhar, pois “participar desse estudo nos deixa muito confiantes em solucionar o problema no Brasil, partindo de municípios como o nosso”, destacou Tetila. Os profissionais que estavam presentes na palestra se mostravam confiantes em poder desenvolver projetos tão importantes para a saúde das crianças, os principais envolvidos com a doença. A enfermeira do Programa de Saúde da Família do Flórida II, Ângela Akemi Shiota disse que “é muito importante adquirirmos estas especializações, já que muitas vezes a gente não sabe monitorizar bem a diarréia”, esclarecendo que surgem dúvidas “quando não sabemos se estamos fazendo o controle da forma correta. E é bom saber o fundamento, o porque que a gente está fazendo, captando dados importantes para o projeto do Ministério da Saúde”, finalizou.Como Dourados outras quatro cidades de macro-regiões foram escolhidas para a implantação do projeto. Marituba no Pará (região Norte); na região nordeste, a cidade de Ceará-Mirim, no Rio Grande do Norte; região Sudeste, Cachoeira do Itapemirim, no Espírito Santo; e na região Sul, Lages, que fica em Santa Catarina. O médico epidemiologista da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde Moacir Jerônimo, explica que, “estamos em Dourados dando início a um projeto de pesquisa que esta acontecendo em toda a América, desde o Canadá até a América do Sul, e no Brasil foram escolhidos cinco municípios. O objetivo do projeto é determinarmos a carga de doença causada pelo Rota-Vírus, que causa diarréia grave em crianças menores de cinco anos. A partir do primeiro trimestre do ano que vêm estaremos coletando amostras para identificar o tipo de vírus que circula na região, em todo o Brasil e em toda América, para uma definição futura de uma vacina que seja eficaz contra a doença”, concluiu. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOF
Trio é detidos com três motocicletas furtadas em Maracaju
EDUCAÇÃO
UEMS abre vagas para reingresso, transferência interna e aluno especial
ORIENTAÇÃO
Tribunal de Contas do Estado capacita vereadores em Seminário
FAZENDA
Sequestrado em balada na Capital é localizado pela PM de Rio Negro
EDUCAÇÃO
Instituto Federal divulga terceira chamada para cursos superiores
CINCO ESTADOS
Polícia descobre esconderijo de quadrilha de roubo a bancos em MS
CHUVAS
Imasul alerta para transbordamento do Rio Miranda nas próximas 24h
GRATUITO
CNH Digital já é utilizada por 1.159 condutores de MS, aponta pesquisa
TECNOLOGIA
Clientes do Banco do Brasil poderão fazer transações pelo Facebook
ECONOMIA
Dólar fecha em queda, a R$ 3,247

Mais Lidas

DESAPARECIDA
Corpo encontrado no rio Dourados é de Débora Dias
ESTRELA PORÃ
Polícia fecha “boca” que abastecia região Oeste de Dourados
RESIDENCIAL ROMA
Criança fica ferida ao cair de prédio em Dourados
DOURADOS
Mulher é baleada durante assalto na avenida Indaiá