Menu
Busca quinta, 12 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
VIOLÊNCIA

Dourados já registrou 13 casos de maus-tratos a crianças em 2019

Segundo órgãos, maioria dos casos está ligada ao alcoolismo, consumo de drogas e paternidade/maternidade prematura

16 julho 2019 - 13h50Por Vinicios Araújo

Dourados já registrou 13 casos de maus-tratos a crianças entre 1º de janeiro e 15 de julho deste ano. O número avançou em dois registros, comparado ao mesmo período de 2018, quando 11 crianças acabaram vítimas de violência e abandono dentro de casa. 

Ao todo, 2018 teve 27 casos de maus-tratos com incidência de uma morte. 

Conforme o delegado regional da Polícia Civil, Lupércio Degerone, a maioria das ações está ligada ao alcoolismo, consumo de drogas e a maternidade/paternidade prematura. 

“Em alguns casos vemos a completa inaptidão psicológica e estrutural para o exercício dessa função tão nobre. Há pais que sempre tiveram indícios de agressividade, violência, desde o convívio com os próprio pais, a sociedade e depois com a chegada dos filhos a transferência disso às crianças”, explica. 

A idade das vítimas tem variado entre 1,9 a oito anos. O delegado garante que as polícias não medem esforços na repressão desse tipo de crime. Ele também comentou que os aspectos preventivos cabem a outros setores da sociedade organizada como igrejas, família, conselhos municipais, entre outros.

Outro órgão que atua no combate à violência e maus-tratos a crianças é o Ministério Público Estadual. Por meio da 17ª Promotoria de Justiça, o MPE adota providências extrajudiciais e judiciais cabíveis para fazer cessar o ato de violência e resguardar os direitos da vítima.

Conforme a assessoria, “as medidas podem incluir o afastamento do agressor do convívio familiar ou, até mesmo, a retirada da criança daquela situação vulnerante com a consequente inserção em família extensa biológica ou não biológica ou, em último caso, em serviço de acolhimento familiar ou institucional”.

Para a Justiça, a violência pode ser física, emocional ou psíquica. “Abandono, agressão, privação de alimento, maus-tratos, são algumas formas de violência. Os principais fatores, infelizmente, estão ligados ao consumo de álcool e drogas por parte dos responsáveis legais”, afirma o promotor Luiz Gustavo Camacho Terçariol.

Para o representante da Justiça, a sociedade precisa se comprometer e denunciar todo e qualquer caso de maus-tratos. “Calar-se é o pior mal para a situação de violência se perpetuar”, avalia.

CASOS

Do ano passado pra cá o registro com maior repercussão foi o do menino Rodrigo Moura Santos, 1, morto após ser agredido pela madrasta sob a conivência do pai, que também é acusado por maus-tratos. 

Já neste ano, um menino de 3 anos foi agredido a chineladas pelo pai após ter beijado outra criança. Ele sofreu golpes no rosto e o pai acabou indiciado por lesão corporal dolosa, violência doméstica e outros agravantes.

No início de julho, mãe e padrasto foram presos acusados de espancar o filho da mulher de apenas dois anos. A polícia descobriu que no ano passado a criança precisou passar por cirurgia após ser pisoteada pelo acusado. 

Neste final de semana uma mulher foi presa depois de bater na filha sem qualquer motivo, chegando até a colocar o dedo nos olhos da vítima. Logo na segunda-feira (15), um novo caso: pai desferiu chineladas no rosto do filho de apenas 3 anos após chegar bêbado em casa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Homem é preso após espancar a filha
O Balaio
Feira com 150 microempreendedores será realizada domingo em Dourados
BRASIL
AGU vai recorrer da decisão que autoriza uso de radar em rodovias
ECONOMIA
Governo vai instalar núcleo industrial em Jaraguari
AQUIDAUANA
Juiz realiza audiência com auxílio de tradutor da língua terena
ECONOMIA
Receita faz nova operação de malha fina em empresas
CORUMBÁ
Petrechos são apreendidos na região do Porto Geral
TRIBUNAL DO JURI
Dourados teve 11 julgamentos foram realizados no Mês Nacional do Júri
ARTIGO
A Reforma da Previdência e a aposentadoria
IMUNIZAÇÃO
Saúde amplia público para vacinas contra febre amarela e gripe

Mais Lidas

CAARAPÓ
Homem é assassinado a golpes de faca após discussão em bar
DOURADOS
Inteligência da PM prende dois por tráfico no bairro Estrela Tovi
GRANDE DOURADOS
Quadrilha especializada em roubo de caminhonetes é desarticulada e seis são presos
FURTO
Polícia recupera objetos e fecha ponto de receptação em Dourados