Menu
Busca sábado, 18 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

Dourados faz qualificação de agentes comunitários de saúde

25 agosto 2006 - 11h35

A Prefeitura de Dourados, em parceria com o Governo do Estado e o Ministério da Saúde, está capacitando 220 agentes comunitários de saúde para regulamentar o trabalho dos agentes como profissão. A qualificação fornecerá certificado de validade nacional com 1.200 horas aula na categoria de nível técnico. A necessidade da formação dos agentes surgiu a partir da Lei 10.507 de 10 de julho de 2002 que criou a profissão de agente comunitário de saúde. Antes dessa Lei a atividade dos agentes não era regulamentada. De acordo com a Lei, a profissão caracteriza-se pelo exercício de atividade de prevenção de doenças e promoção da saúde, através de ações domiciliares ou comunitárias, individuais ou coletivas, desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do SUS. Para preencher os requisitos do exercício da profissão, o agente deve residir na área da comunidade em que atuar e ter concluído com aproveitamento o curso de qualificação básica para a formação de Agente Comunitário de Saúde e o Ensino Fundamental. Sendo que o Ministério da Saúde ficou encarregado de estabelecer o conteúdo programático do curso de formação.A primeira etapa da formação, promovida pelo Ministério de Saúde tem 400 horas aula, começou em outubro do ano passado e vai terminar na segunda semana de setembro. A próxima etapa será realizada em 2007 sob responsabilidade do Governo do Estado e a última em 2008 pela Prefeitura, totalizando 1.200 horas aula de formação. Os participantes do curso recebem apostilas divididas em três blocos temáticos que discutem a fundamentação e contextualização do trabalho do agente no SUS, a fundamentalização e formação para cidadania, e o processo do trabalho do agente fundamentado na promoção e prevenção da saúde. As aulas são realizadas na região em que os agentes moram. Além das aulas, os agentes desenvolvem atividades de campo.Entre os assuntos discutidos está a prevenção de doenças e promoção da qualidade de vida. Durante a aula para 27 agentes comunitários da região da Vila Hilda, Vila Cachoerinha e Jardim Cuiabazinho, o instrutor Norival Dourado abordou o trabalho do agente com a população que mora em áreas de risco. Nessa situação, o debate do grupo concluiu que primeiro o agente deve estudar a história da comunidade, saber o porquê daquelas pessoas morarem no local. Depois, sem ferir a dignidade dos moradores, é preciso promover palestras e discussões para que a população se conscientize de que a ocupação da área oferece risco à saúde e para concluir é necessário apresentar uma proposta ao poder público para que ele remova as famílias e demarque a área como de preservação ambiental.Através desse curso aproximadamente 180 mil agentes de saúde estão sendo capacitados e no Mato Grosso do Sul são 3,3 mil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Do interior de veículo, homem atira contra namorada de 22 anos
PRÊMIOS
Nota Dourada terá primeiro sorteio na proxima segunda-feira
CRIME AMBIENTAL
Aposentado é autuado em R$ 6 mil por desmatamento em área protegida
PRAZO
IFMS encerra amanhã seleção para professores de educação especial
DOURADOS
Jovem é preso com maconha que seria levada para o Mato Grosso
BRASIL
Prazo para eleitor regularizar título termina no mês de maio
CARANDÁ BOSQUE
Homem espera na porta do trabalho e atira contra a ex-namorada
EDUCAÇÃO
Após reclamações, Inep esclarece como são calculadas notas do Enem
MEIO AMBIENTE
Agricultor é multado em R$ 50 mil por contrabando de agrotóxicos
FUTEBOL
Carioca 2020 começa neste sábado, escanteado e sem Flamengo na TV

Mais Lidas

CAPITAL
Veterinária deixa motel em surto e morre embaixo de caminhão
DOURADOS
Homem é preso por destruir celular em operação deflagrada para esclarecer homicídio
DOURADOS
'Rua do medo' tem dois entregadores assaltados em 10 dias
TRÁFICO
Polícia flagra esquema de venda de droga no cartão em Dourados