Menu
Busca sábado, 21 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Dourados envia primeira carga de pneus inservíveis

12 agosto 2002 - 16h46

O prefeito Laerte Tetila acompanhou na manhã de hoje, junto com o presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente, Luiz Carlos Hernandes e o secretário de Serviços Urbanos, Laércio Arruda, o “bota fora” da primeira carga de pneus inservíveis, enviada para a Companhia de Cimento do Brasil em Jundiaí (SP), onde as carcaças serão incineradas no alto forno da indústria, sendo aproveitadas como combustível com a diferença de que os resíduos tóxicos não serão emitidos na atmosfera porque os gases também são reaproveitados na câmara de combustão.
“Este é uma viagem histórica”, comentou Tetila, lembrando que Dourados é uma das primeiras cidades do País a tomar essa providência, e a primeira do Centro Oeste a fazer isso. “Imagine o benefício dessa iniciativa em termos de saúde e o alívio ambiental que está sendo proporcionado, evitando a proliferação de mosquitos, a poluição, enxurradas, enfim”.
Desde novembro do ano passado a Prefeitura vem ajuntando pneus velhos, inicialmente como parte da campanha contra a dengue. O depósito possui em torno de 12 mil carcaças e toda a semana, até que se esvazie o local, será enviada uma carga para a indústria, conforme compromisso feito pela Associação Nacional da Indústria Pneumática (Anip) que está custeando o frete.
Na realidade está sendo criado em Dourados o primeiro “Eco Ponto de MS”, um depósito para se guardar os pneus velhos e na medida que a quantidade chega a ser suficiente para uma carga, a remessa é feita imediatamente. O diretor executivo do Instituto Municipal de Planejamento e Meio Ambiente, Luiz Carlos Ribeiro, explicou que existe uma lei federal exigindo que para cada cinco pneus produzidos no Brasil, as indústrias dêem fim em pelo menos um. Em 2003, elas terão que destruir dois e esse compromisso torna-se progressivo com o passar dos anos até que todas as carcaças sejam destruídas. As indústrias terão, segundo Ribeiro, que prestar conta disso junto ao Ibama.
Por esse acordo, as indústrias dividiram o País em regiões, sendo as indústrias responsáveis pela região de Dourados a Michelin, Firestone, Goodyear e Pirelli.
O diretor calcula que existam pelo menos 30 mil pneus velhos espalhados pela cidade em borracharias, depósitos e quintais que deverão ser recolhidos. Ribeiro disse que esse trabalho integra um projeto maior de gerenciamento ambiental do Município que prevê uma série de outras providências.
As pessoas devem colaborar com esse trabalho de grande importância ambiental levando os pneus velhos para o depósito existente na Secretaria Municipal de Agricultura, na Rua Wanilton Finamori, 875, na Vila Industrial.


Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO DOURADO
Jovem nega tráfico e diz que pedido de carona o levou até casa com droga
ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS
PSTU confirma candidatura de Vera Lúcia e não fará coligação
SELETIVA PARA COPA SP
ABC e Sete duelam valendo a liderança do Sub-19
CAGED
Dourados fecha 144 postos de trabalho do 1º semestre
UAU
Dany Bananinha exibe suas curvas na ilha de Fernando de Noronha
DOIS IRMÃOS DO BURITI
Detentos tiram fotos e atualizam Facebook de dentro de presídio
MEDIDA PROVISÓRIA
Governo Federal cria fundo nacional de desenvolvimento ferroviário
ECONOMIA
Preço da gasolina sobe após 6 semanas seguidas de queda, diz ANP
ECONOMIA
Prazo para atualização do Cadastro Único é prorrogado até 17 de agosto
TRÊS LAGOAS
Retirada da carreta que tombou na BR-158 demorou mais de 5 horas

Mais Lidas

ALBINO COM A JOAQUIM
Músico morre quatro dias após acidente no Centro de Dourados
LAMA ASFÁLTICA
Puccinelli, filho e advogado são presos na Capital
DOURADOS
Vereador é assaltado por dupla armada ao chegar em casa
CAARAPÓ
Ação conjunta prende trio suspeito de roubo a joalheria