Menu
Busca quinta, 17 de outubro de 2019
(67) 9860-3221

Dourados envia primeira carga de pneus inservíveis

12 agosto 2002 - 16h46

O prefeito Laerte Tetila acompanhou na manhã de hoje, junto com o presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente, Luiz Carlos Hernandes e o secretário de Serviços Urbanos, Laércio Arruda, o “bota fora” da primeira carga de pneus inservíveis, enviada para a Companhia de Cimento do Brasil em Jundiaí (SP), onde as carcaças serão incineradas no alto forno da indústria, sendo aproveitadas como combustível com a diferença de que os resíduos tóxicos não serão emitidos na atmosfera porque os gases também são reaproveitados na câmara de combustão.
“Este é uma viagem histórica”, comentou Tetila, lembrando que Dourados é uma das primeiras cidades do País a tomar essa providência, e a primeira do Centro Oeste a fazer isso. “Imagine o benefício dessa iniciativa em termos de saúde e o alívio ambiental que está sendo proporcionado, evitando a proliferação de mosquitos, a poluição, enxurradas, enfim”.
Desde novembro do ano passado a Prefeitura vem ajuntando pneus velhos, inicialmente como parte da campanha contra a dengue. O depósito possui em torno de 12 mil carcaças e toda a semana, até que se esvazie o local, será enviada uma carga para a indústria, conforme compromisso feito pela Associação Nacional da Indústria Pneumática (Anip) que está custeando o frete.
Na realidade está sendo criado em Dourados o primeiro “Eco Ponto de MS”, um depósito para se guardar os pneus velhos e na medida que a quantidade chega a ser suficiente para uma carga, a remessa é feita imediatamente. O diretor executivo do Instituto Municipal de Planejamento e Meio Ambiente, Luiz Carlos Ribeiro, explicou que existe uma lei federal exigindo que para cada cinco pneus produzidos no Brasil, as indústrias dêem fim em pelo menos um. Em 2003, elas terão que destruir dois e esse compromisso torna-se progressivo com o passar dos anos até que todas as carcaças sejam destruídas. As indústrias terão, segundo Ribeiro, que prestar conta disso junto ao Ibama.
Por esse acordo, as indústrias dividiram o País em regiões, sendo as indústrias responsáveis pela região de Dourados a Michelin, Firestone, Goodyear e Pirelli.
O diretor calcula que existam pelo menos 30 mil pneus velhos espalhados pela cidade em borracharias, depósitos e quintais que deverão ser recolhidos. Ribeiro disse que esse trabalho integra um projeto maior de gerenciamento ambiental do Município que prevê uma série de outras providências.
As pessoas devem colaborar com esse trabalho de grande importância ambiental levando os pneus velhos para o depósito existente na Secretaria Municipal de Agricultura, na Rua Wanilton Finamori, 875, na Vila Industrial.


Deixe seu Comentário

Leia Também

BENEFÍCIO
Bolsonaro diz que 13º do Bolsa Família estará na LOA a partir de 2020
JUSTIÇA
Pintor acusado de estuprar irmãs e agredir bebê é indiciado por 6 crimes
DOURADOS
Polícia investiga morte de bebê logo após parto em Dourados
CEARÁ
Sobe para cinco o número de morto no desabamento de Fortaleza
TEMPORAL
Vendaval destelharam cerca de 50 casas em Ribas do Rio Pardo
APROVADOS
Agepen publica quadro de vagas para lotação de agentes penitenciários
MIRANDA
Ambiental recolhe filhote de cateto em sede de propriedade rural
PLANALTO
Carlos Bolsonaro pede desculpas por fazer post no Twitter do pai
GUIA LOPES
Após morte de criança por overdose, ação da polícia prende sete
SOLIDARIEDADE
Família faz vaquinha para tratamento de menina com síndrome rara

Mais Lidas

DOURADOS
Ciclista morre no HV após ser atropelado por ônibus
POLÍCIA
Irmãos são detidos após polícia encontrar droga no Jardim Flórida
DOURADOS
UPA passa a atender apenas casos de urgência e emergência
EXPULSÃO
Chefão do narcotráfico é entregue à Polícia Federal brasileira