Menu
Busca domingo, 18 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

Dourados discute Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas

26 maio 2011 - 13h48

A Prefeitura de Dourados trabalha contra o tempo para desburocratizar os seus sistemas de licença e se tornar referência em desenvolvimento entre as cidades médias. O primeiro passo é discutir a Lei Geral Municipal 164/10 e agilizar a sua aplicação na prática.



Nesta semana, o diretor de Comércio da Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio, Clarindo Gimenes, discutiu a Lei na Câmara de Vereadores de Dourados.



Ele apresentou a proposta de desburocratização da emissão de licenças para facilitar a instalação de empresas na cidade. “Não se trata de burlar a lei; se trata de agilizar”, explica Clarindo.



O diretor disse aos vereadores Idenor Soares (presidente da Câmara), Walter Hora (líder do prefeito), Elias Ishy, Cido Medeiros, Albino Mendes, Pedro Pepa, Délia Razuk e Alberto Alves dos Santos, o Bebeto, que hoje 95% das empresas brasileiras são micro e pequenas e que muitos dos segmentos contemplados oferecem pouco risco, justamente essas as mais beneficiadas no processo de desburocratização das licenças.



A proposta é fazer com que todas as licenças provisórias sejam emitidas em Dourados em no máximo cinco dias. “Se conseguirmos isso, e fazendo dentro da Lei Geral, vamos contribuir significativamente com o desenvolvimento de Dourados”, diz a secretária de Agricultura, Indústria e Comércio, Neire Colman. A cidade de Campo Grande já consegue fazer essa emissão em cinco dias.



Durante a reunião, os vereadores levantaram algumas preocupações, entre elas o fato de a maioria dos imóveis do centro da cidade ser antiga e, alguns dos bairros, não se enquadrarem na Lei de Ocupação Urbana e Uso do Solo. Clarindo disse que já estão sendo feitas reuniões entre todas as secretarias envolvidas no assunto para encontrar caminhos, dentro da lei, para resolver o problema sem prejudicar o empresário.



Estuda-se também uma forma de beneficiar as pequenas empresas de Dourados nas licitações de pequeno valor, de até R$ 80 mil. “Vamos discutir juntos, caminhos para facilitar a vida do empresário de Dourados e daquele que vier investir aqui; a desburocratização facilita a vida de todos, inclusive na obtenção de crédito para investir ainda mais nos negócios”, afirma o diretor de Comércio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPORAL
Fortes ventos derrubam mais de 30 árvores e deixa rastro de destruição em Dourados
CONCURSOS
Ao menos 13 órgãos abrem inscrições nesta segunda para 1300 vagas
CAMPO GRANDE
Corpo carbonizado é encontrado dentro de carro destruído pelo fogo
TEMPORAL
Ventos fortes derrubam árvores em Dourados
CONCURSO
Itaporanense conquista o título de Mister Personalidade de Las Américas
IGUATEMI
Mulher contratada por presidiário é presa com explosivos na MS-295
EMPREGO
Idosos no mercado de trabalho é recorde, mas sem carteira assinada
CORUMBÁ
Briga generalizada acaba com jovem morto esfaqueado mais de 10 vezes
JUSTIÇA
Reforma do Fórum de Nova Andradina será entregue terça-feira
OURO VERDE
Após desacordo comercial jovem é preso por ameaçar mãe e padrasto

Mais Lidas

DOURADOS
Bandido armado faz arrastão do Flórida ao Centro durante a noite
DOURADOS
Dupla desobedece ordem de parada, é perseguida e acaba presa em flagrante por porte de arma
FACADAS
Traficante brasileiro mata namorada dentro de cela no Paraguai
CAMPO GRANDE
Homem se joga do 9° andar de hotel luxuoso na Capital