Menu
Busca sexta, 18 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221

Dourados controla casos de dengue e intensifica prevenções

13 maio 2011 - 11h48

Ações de combate à dengue realizadas pela Prefeitura de Dourados, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, apresentam resultados positivos em relação ao número de pessoas infectadas pelo mosquito Aedes aegypti. De janeiro a abril deste ano, 45 pessoas tiveram o tipo clássico da doença confirmado e nenhum caso de dengue hemorrágica ou com complicações foi registrado.

No mesmo período de 2010, foram notificados 4.589 casos de dengue comum, 29 com complicações e cinco de dengue hemorrágica.

Um dos atos do município tem sido a integração de dados e informações sobre a dengue entre os órgãos de Vigilância em Saúde. “Hoje, se um morador procura uma unidade de saúde com sintomas da doença, o Centro de Controle de Zoonoses [CCZ] recebe, no mesmo dia, a notificação e então inicia o trabalho de bloqueio do vetor, ou seja, elimina o foco do mosquito na região onde foi registrado o atendimento”, explica o diretor de Vigilância em Saúde, Eduardo Arteiro Marcondes.

Segundo ele, as ações compartilhadas entre os setores da secretaria e o plano de prevenção à doença têm contribuído para o envolvimento e conscientização da comunidade no trabalho de vigilância.

“A prevenção é a principal forma de combater uma epidemia. Com a participação da população vamos estar mais preparados para receber o tipo 4 da doença que pode provocar aumento de casos no próximo verão”, alerta o diretor.

Entre os trabalhos de prevenção está o aumento de visitas domiciliares, que passaram de 3 mil em anos anteriores para 8 mil visitas semanais neste ano, e a implantação do programa de ação compartilhada com as Equipes de Saúde da Família. O controle tem sido feito ainda através de notificações e multas, prevista na Lei da Dengue, em vigor no município desde 2006.

Neste ano já foram aplicadas 424 notificações em residências, 1.200 em terrenos baldios e 522 multas em áreas que não atendem solicitação de manutenção.

“A conscientização também acontece através das palestras que a Saúde tem realizado para orientar a população sobre a importância de manter quintais e terrenos baldios limpos e sem entulhos que favorecem o acúmulo de água e a criação de larvas do mosquito da dengue”, afirma Eduardo.

Atividade

Palestras de orientação são realizadas em escolas e na comunidade. Nesta semana pelo menos 60 alunos da Escola Municipal Etalívio Penzo, no Parque das Nações II, participaram do projeto da Secretaria de Saúde, que apresenta um seminário sobre prevenção.

“São dois dias de discussão e depois das instruções os alunos vão a campo e agem como agentes de saúde. Eles fazem visitas domiciliares e verificam se há lixo com água parada, eliminam as larvas do mosquito e o principal, aprendem na prática como combater a dengue”, assegura Eduardo Marcondes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Isis Valverde arranca suspiros ao posar de biquíno: "verão, seu lindo"
CAPITAL
Idosos perdem mais de R$ 2 mil em golpe do falso sobrinho
COXIM
Jovem picada por cobra na região do Pantanal é socorrida por avião
17º DIA DE GESTÃO
Governador do Mato Grosso decreta estado de calamidade financeira
RIO BRILHANTE
Polícia investiga grupo que fez arrastão em cerca de 30 prédios
CINCO VAGAS
Tribunal de Justiça de Santa Catarina abre concurso a juiz substituto
TRÊS LAGOAS
PMR flagra dupla com mais de R$ 14 mil sem comprovação de origem
PRECAUÇÃO
Fux diz que, se não suséndesse investigação, provas seriam anuladas
SISU
UFGD divulga local de matrícula e lista de vagas por curso e modalidades
INOVAÇÃO
Comarca de Mundo Novo faz depoimento com intérprete de língua indígena

Mais Lidas

VINGANÇA
Após execução, fronteira entra em alerta para “guerra sangrenta” por domínio do tráfico
FRONTEIRA
Ex-candidato a prefeito, tio de narcotraficante é executado em Ponta Porã
DOURADOS
Homem danifica carro por vingança em estacionamento de hipermercado e acaba preso
PARANHOS
Operação contra traficantes que abasteciam morros cariocas prende dois em MS