Menu
Busca domingo, 16 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221
DIA DO BASTA

Sindicalistas cobram melhorias na educação e protestam contra o governo Temer

10 agosto 2018 - 11h54Por Vinicios Araújo

Na manhã desta sexta-feira (10), a mobilização nacional do ‘Dia do Basta’ arregimentou manifestantes também em Dourados. Pelo menos 300 pessoas foram para a Praça Antônio João às 8h e fizeram passeata com panfletagem pelas avenidas Marcelino Pires e Joaquim Teixeira Alves.

As principais pautas do movimento foram: reforma trabalhista, privatizações de estatais, impostos abusivos, índices de desemprego e falta de incentivos na educação. Além disso, os dirigentes das classes sindicais enfatizaram em seus discursos um alerta para as eleições deste ano.

Em entrevista ao Dourados News, o presidente do Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Dourados), Juliano Meneghetti, afirmou que o movimento desta manhã foi um conjunto de parceria entre representantes sociais em acordo a direção das centrais nacionais para levar conscientização à população e exigir mudanças no atual governo. 

“Nós estamos prestes a ter o nosso pleito eleitoral e algumas situações que foram postas por esse governo pós-golpes precisam ser revistas pelo presidente ou presidenta que vier a ser eleita. Por isso esse momento é muito importante pra nós conseguirmos frisar que a reforma trabalhista não dá pra ficar do jeito que está, não dá pra se pensar em uma reforça da previdência do jeito que está, é preciso mais clareza com as questões da educação, então são muitas pautas que foram somadas a essa mobilização”, afirmou.

PASSEATA

Após a mobilização no pátio da Praça Antônio João os manifestantes tomaram a Avenida Marcelino Pires em passeata e distribuíram panfletos aos populares que transitavam pela região. 

Durante a caminhada diversos representantes sindicais tomaram o microfone do carro de som para ressaltar as pautas do movimento nacional, mas também confrontando as mazelas locais. A ênfase estava na educação. 

As aulas nas escolas públicas estaduais e municipais foram paralisadas nesta sexta. As agências bancárias também atrasaram a abertura aos clientes em apoio ao movimento.

TRÂNSITO

A Guarda Municipal acompanhou a passeata, porém, não fechou o cruzamento das avenidas Marcelino Pires com a Presidente Vargas causando confusão no trânsito. 

Os próprios integrantes do movimento precisaram negociar um jogo de paciência e empatia com os motoristas para evitar acidentes. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOF
Veículo furtado em Curitiba é recuperado a caminho do Paraguai
ESCOLA AVANI
Projeto de Extensão organiza Colônia de Férias em Dourados
OPORTUNIDADES
Concursos: 15 órgãos abrem inscrições para 409 vagas nesta segunda
TRÊS LAGOAS
Dupla invade casa e foge com objetos avaliados em R$ 60 mil
CLÁUSULA PÉTREA
Bolsonaro diz que pena de morte não será debatida em seu governo
PROCON
Pesquisa aponta que produtos de fim de ano tem variação de 276%
ABV
Homem é preso por tentativa de furto em supermercado de Dourados
CAMPO GRANDE
Motociclista encontra bilhete em retrovisor quebrado: 'Caráter'
DOURADOS
Homem de 35 anos é preso acusado de estupro de vulnerável
DOURADOS
Inscrições para programas de residência do HU terminam amanhã

Mais Lidas

DOURADOS
Homem morto em confronto articulava assassinato de sargento do Corpo de Bombeiros
DOURADOS
Jovem colide veículo em poste na avenida Marcelino Pires
ABORDAGEM
Homem morre após confronto com a polícia em Dourados
DOURADOS
Homem morto a facadas havia tentado separar briga de mãe e filho por R$ 30