Menu
Busca sábado, 19 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
SAÚDE

Desde decreto de emergência, dengue teve 14 casos confirmados por dia em Dourados

10 outubro 2019 - 10h07Por André Bento

A dengue não parou de avançar em Dourados mesmo após o estado de emergência decretado em 15 de abril pela prefeita Délia Razuk. Desde o dia 11 daquele mês, a média de confirmações da doença passou de 14 por dia e seis pessoas morreram, totalizando oito vítimas fatais no ano, até agora. Além disso, até o município foi multado pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) por causa da constatação de focos do mosquito Aedes aegypti em terrenos públicos sob responsabildiade da prefeitura.

Quando publicou o Decreto n° 1.741 de 05 de abril de 2019, a mandatária declarou situação de emergência no Município de Dourados desde 1º de abril “em virtude de indicadores epidemiológicos para epidemia de Dengue o consequente aumento da demanda por exames laboratoriais, consultas médicas, produtos e serviços de saúde” e “considerando o expressivo aumento do número de consultas na Unidade de Pronto Atendimento e demais unidades da rede”.

O Dourados News apurou que até 11 de abril, a Secretaria de Estado de Saúde havia registrado 1.108 notificações e 373 confirmações de dengue em Dourados. Até ali, eram duas vítimas fatais, um menino de 11 anos falecido em 22 de março, e uma mulher de 58 anos (hipertensa) que veio a óbito no dia 26 daquele mesmo mês.

No mais recente boletim epidemiológico, divulgado na quarta-feira (9) pelas autoridades estaduais, as notificações já somavam 5.274 e as confirmações 3.036, com oito mortes, no total.

Os números mostram que nesse intervalo de tempo, correspondente a 181 dias, foram 4.166 novas notificações (média de 23 por dia) e 2.663 confirmações (média diária de 14,7).

Depois das duas primeiras vítimas fatais, Dourados ainda registrou o óbito de uma idosa de 87 anos, no dia 4 de abril. Em maio foram outras três mortes, de uma mulher de 41 anos no dia 2, de um idoso de 80 anos no dia 7, e de outro homem, de 68 anos, no dia 14. Uma idosa de 73 anos morreu em 7 de junho, e no mais recente caso, um idoso de 78 anos faleceu em 2 de setembro.

Mesmo com o decreto de emergência, até o Município de Dourados foi multado pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) por causa da “constatação de foco(s) do mosquito Aedes aegypti que caracteriza efetiva proliferação do vetor da Dengue, Febre Chikungunyia e Febre Zika”.

Em 16 de maio, o órgão comunicou multa de R$ 400,00 por causa de foco do mosquito Aedes aegypti na Rua Carlos Ribeiro Garcete, no Jardim Canaã III, e de R$ 400,00 por situação semelhante encontrada em imóvel na Rua Ignácia de Mattos Brandão, nº 2185, no bairro Estrela Porã. Os dois imóveis, segundo a publicação, pertencem ao município.

Mais recentemente, no dia 23 de setembro o CCZ informou ter multado o município em R$ 600,00 por causa de imóvel na Rua Vereador Sinezio de Mattos, no Jardim dos Estados, e em R$ 400,00 por outro na Rua José Martins, Vila Cachoeirinha, além de mais R$ 400,00 por terreno na Rua Vilso Gabiatti, no Jardim Canaã III.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DIA DE FINADOS
Inscrições para ambulantes começam na próxima semana
BRASIL
Agências da Caixa abrem neste sábado para saque do FGTS
DOURADOS
Homem é assaltado por travesti após parar carro no Centro
FUTEBOL
Dois jogos abrem a 27ª rodada do Brasileirão neste sábado
CAPEY
Homem foge e abandona carro com quase meia tonelada de maconha
DOURADOS
Mãe de criança morta após parto segue internada sob escolta
LOTERIA
Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 3 milhões
CINEMA GRATUITO
"Saneamento básico, o filme" será apresentado pelo hoje no Cineclube
DOURADOS
Dia D de vacinação contra sarampo acontece neste sábado
POLÍCIA
Do interior de presídio, líder do PCC ordenou 28 assassinatos em MS

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado tomba veículo na Joaquim Teixeira Alves
DOURADOS
Além de droga, pente-fino na PED encontrou cachaça, roteador de internet e ‘sky gato’
DOURADOS
Alvo de furtos e abusos no trânsito, avenida passa a ser monitorada por câmeras
DOURADOS
Prefeitura abre licitação para vender folha de pagamento do funcionalismo