Menu
Busca segunda, 22 de outubro de 2018
(67) 9860-3221

Deputado Marçal Filho vistoria obras do PAI

26 novembro 2012 - 10h26



O deputado federal Marçal Filho (PMDB) vistoriou sexta-feira as obras do Pronto Atendimento Infantil (PAI) de Dourados e lamentou que a demora da prefeitura em tirar o projeto do papel vai penalizar a população, uma vez que o prédio que poderia ser concluído ainda neste ano, já que os recursos entraram nos cofres do município em abril, só será finalizado no segundo semestre de 2013. "Ao invés de agilizar o emprego do dinheiro para proporcionar o atendimento do PAI às crianças douradenses já no início de 2013, a demora da prefeitura fará com que os serviços só possam ser oferecidos no segundo semestre ou, quem sabe, apenas em 2014", lamenta o deputado.

O dinheiro para construção do Pronto Atendimento Infantil, num total de R$ 1,5 milhão, foi depositado na conta número 66470837, da Prefeitura de Dourados, na agência Centro, da Caixa Econômica Federal, na primeira semana de abril. "Como todo projeto já estava aprovado e o local definido, não havia necessidade de retardar tanto o início dos trabalhos, ou seja, as obras deveriam ter começado, no máximo, em maio e não em novembro", observa Marçal Filho. "Agora, nessa vistoria que fiz sexta-feira, encontrei apenas 12 operários trabalhando e foram eles que informaram que a previsão para conclusão das obras é para o segundo semestre do ano que vem", relata.

Para Marçal Filho, a prefeitura precisa ser mais rápido na execução de obras, principalmente na área da saúde, que é a que mais penaliza a população. “Peregrinei pelos corredores do Congresso, marquei audiências por várias vezes com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha e conversei com seus secretários até conseguir essa verba, para tornar realidade esse projeto que promete revolucionar o atendimento na área da saúde infantil, mas teremos que esperar mais um ano até que as crianças comecem a receber o atendimento que merecem", enfatiza.

O deputado explica que os recursos não foram frutos de emenda parlamentar, mas sim extra-orçamentários. “O Ministério da Saúde tem, em seu orçamento anual, dinheiro para construção de unidades de atenção especializadas em saúde infantil, portanto, abraçamos a proposta da vereadora Délia Razuk (PMDB) e começamos a correr atrás dos recursos em Brasília até confirmar o depósito na conta da prefeitura", observa.

Marçal Filho explica que o Pronto Atendimento Infantil vai humanizar os serviços de saúde voltados às crianças em toda região. “Tudo que é feito na atualidade em termos de pediatria na saúde pública ficará para trás com o Pronto Atendimento Infantil, que tratará criança como criança a partir do momento em que um grupo de profissionais da medicina passará a trabalhar exclusivamente com esse público”, salienta Marçal. "O PAI vai garantir condições ideais de trabalho aos profissionais da saúde, com uma infraestrutura totalmente voltada para as crianças, com pediatria, brinquedoteca e até o fraldário", finaliza Marçal Filho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Talitha Morete, repórter do "Mais Você", exibe boa forma em praia carioca
ANHANGUERA
Palestra do BNDES chega a Dourados na próxima quarta-feira
FRONTEIRA
Dois são presos acusados de invadirem agência de cooperativa de crédito
RURAL
Produtores de MS já plantaram mais da metade da nova safra de soja
PARAGUAI
Homem sofre atentado a tiros e morre a caminho do hospital
PRÁTICA ABUSIVA
Tim é multada em R$ 50 milhões por "derrubada" de chamadas
EDUCAÇÃO
Professor apresenta projetos de pesquisa da UEMS em Nova York
IMBRÓGLIO
O que se sabe sobre a troca de tiros entre policiais de Minas e São Paulo
UFGD
Estudantes de Artes Cênicas convidam para 1ª Mostra NAC
CONCURSO
Marinha abre inscrições para cerca de 400 vagas a oficiais temporários

Mais Lidas

OPERAÇÃO SATURAÇÃO
Megaoperação cumpre dezenas de mandados de prisão em Dourados
RIO BRILHANTE
Caminhonete invade pista, bate em motocicleta e mata casal
CANAÃ
Órgãos de segurança fecham festa organizada através do WhatsApp
DOURADOS
Ação contou com apoio de 4 delegacias da Capital e cumpriu mais de 40 mandados de prisão