Menu
Busca segunda, 17 de junho de 2019
(67) 9860-3221
DOURADOS

Defesa fala em ‘caça às bruxas’ em caso de perda de mandato de Idenor

20 maio 2019 - 17h35Por Adriano Moretto e Gizele Almeida

A defesa do vereador afastado Idenor Machado (PSDB) acredita na absolvição do parlamentar no julgamento que começou há pouco na Câmara de Dourados. 

Ex-presidente da Casa, ele é apontado como um dos integrantes em suposto esquema de corrupção que fraudava processos licitatórios em troca do recebimento de propinas por parte de empresas de tecnologia de informação, resultando na Operação Cifra Negra. 

De acordo com um dos advogados que acompanham o caso, Everton de Brito, a expectativa é de que a votação siga o princípio da isonomia em relação aos outros dois legisladores envolvidos na mesma denúncia, Pedro Pepa (DEM) e Cirilo Ramão (MDB), absolvidos na semana passada. 

O vereador Junior Rodrigues (PR), relator da comissão processante que investiga a denúncia contra Idenor Machado, deu parecer favorável à perda do mandato do parlamentar tucano. 

Porém, antes, também como relator de outra processante, ele absolveu Cirilo Ramão. 

“Esperamos que os vereadores sigam o critério da isonomia, já que os outros dois (Pepa e Cirilo) foram absolvidos. Então não há lógica disso ocorrer [cassação de Idenor]. Se acontecer, será uma clara caça às bruxas”, relatou Everton.

Na Câmara para acompanhar o julgamento, Idenor disse que há um equívoco na decisão da comissão que avaliou o seu caso. 

“Com todo respeito da comissão, mas eu tenho certeza que foi um equívoco [parecer favorável] e nossos advogados estão tentando consertar, porque não pode denúncias com dois pesos e duas medidas”, disse.

O vereador afastado ainda afirmou não ter cometido irregularidades que levem a quebra de decoro. 

“Nada devo sobre decoro parlamentar nessa Casa. Eu não cometi, porque sou uma pessoa que tem berço. Jamais nessa Casa, alguém viu eu fazendo algo que fosse contra os princípios da constituição pública”, finalizou.

Para que ocorra a cassação, são necessários 13 votos. Na sessão desta segunda-feira, Toninho Cruz (PSB) e Marinisa Mizoguchi (PSB), estão proibidos de opinar. 
 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Luísa Sonza se esquiva sobre saúde de Whindersson em encontro com a imprensa
BRASÍLIA
Conselho de Comunicação analisa pacote anticrime e liberdade de imprensa
CULTURA
Festival traz a Bonito espetáculos de dança, Bossa Nova e performances contemporâneas
POLÍCIA
Bolivianos tentam passar pela fronteira com cocaína e acabam presos
INTERNACIONAL
Apagão atinge 47,4 milhões de pessoas na Argentina e no Uruguai
ESPORTE
Com página virada, Seleção Feminina faz primeiro treino em Lille
CAMPO GRANDE
Arrastão e pancadaria em saída de festa termina com 6 adolescentes na delegacia
POLÍTICA
Presidente do BNDES pede demissão após críticas de Bolsonaro
SAÚDE
Em agosto, Governo do Estado e Hospital Regional reativam serviço de cirurgias bariátricas
RODA DE CONVERSA
Encontro reúne pessoas com ideias inovadoras em Dourados

Mais Lidas

POLÍCIA
Casal contratado para levar maconha até Campo Grande é preso em Dourados
FURTO
Jovem é preso enquanto furtava bicicleta dentro de residência em Dourados
ASSALTO
Pastor marido de deputada federal é executado no Rio
POLÍCIA
Após cinco mortes em uma semana, órgãos realizam operação na reserva indígena de Dourados