Menu
Busca domingo, 15 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
DOURADOS

Defensoria diz que problema com renais no Hospital da Vida era por falta de vagas em clínicas

17 agosto 2019 - 08h30Por André Bento

A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul corrigiu informação divulgada ontem (16) em seu site institucional e relatou que a alimentação e a água dos pacientes de nefrologia atendidos no Hospital da Vida encontrados durante vistoria “estavam sendo fornecidas de forma regular, sendo problema específico sobre a ausência de vagas em clínicas especializadas em hemodiálise no município de Dourados para atendimento ambulatorial”.

Em nota enviada ao Dourados News, o órgão diz ser necessária a correção da informação, “vez que a situação não guardou relação com o atendimento de nefrologia, mas com caso de uma paciente que havia sido admitida na urgência do hospital (área vermelha)”.

“A alimentação e a água dos pacientes de nefro estavam sendo fornecidas de forma regular, sendo problema específico sobre a ausência de vagas em clínicas especializadas em hemodiálise no município de Dourados para atendimento ambulatorial”, esclareceu.

A retificação ocorreu após repercussão de notícia divulgada no site institucional da Defensoria Pública do Estado sobre pacientes do atendimento nefrológico (renais) visitados no dia 8 em ação conjunta com representantes do MPE-MS (Ministério Público Estadual), da Defensoria Pública da União, da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) e vereadores do município.

Na correção de informação, a Defensoria afirma que “os pacientes de nefro que estavam internados, eram crônicos, e a internação se mantinha por ausência de vagas em clínica médica especializada estão alta médica, apenas aguardando que o município de Dourados disponibilize vagas para se submeterem a hemodiálise de forma ambulatorial”.

“A paciente qual se relatou na inspeção realizada que estava sem água e sem comida, trata-se de um caso específico de uma paciente do sexo feminino, que estava há 30 horas com alimentação e agua suspensa (dieta zero) em razão de prognóstico de apendicite, com possibilidade de ser submetida a cirurgia de urgência”, pontuou.

Neste sábado (17), a secretária municipal de Saúde, Berenice Machado de Oliveira Souza, enviou resposta ao Dourados News e alegou que as informações divulgadas originalmente pela Defensoria Pública e só agora corrigidas não são verdadeiras.

“Eu estava acompanhado a visita e informei corretamente sobre a situação de cada paciente. O paciente que caiu do telhado já estava medicado e avaliado pelos especialistas e aguardando o resultado de exame. Estava medicado. Em relação aos pacientes que necessitam de hemodiálise foram transferidos conforme foi abrindo vagas nas clínicas”, detalhou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Câmara disponibiliza nova participação dos cidadãos em projetos de lei
POLÍCIA
Homem é autuado em R$ 750 mil por tráfico de papagaios
BRASIL
Abuso de autoridade: dividido, Senado será decisivo para manter ou derrubar vetos de Bolsonaro
BRASIL
Caixa registra 12 milhões de transações após liberação do FGTS
MS
Setembro é mês para licenciar veículos com placa final 9
QUADRO DE SAÚDE
Bolsonaro aceita bem dieta cremosa e haverá redução da alimentação na veia, diz boletim médico
ESPORTES
Corinthians: conselho deve convocar Andrés para explicações
CONSCIENTIZAÇÃO
Programação pelo Dia da Árvore tem início nesta segunda em Dourados
TRAGÉDIA
Homem morre e três ficam em estado grave em acidente na MS-429
NOVA ANDRADINA
Jovem é preso com porções de cocaína em bar

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista faz ‘strike’ de motos no Centro e deixa três feridos
DOURADOS
Força-tarefa tira mais de 20 veículos de circulação na Coronel Ponciano
TRAGÉDIA
Cantor sertanejo morre em acidente de carro no MS
DOURADOS
Armados, indígenas se aproximam de seguranças em área invadida na Perimetral Norte