Menu
Busca terça, 28 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
DOURADOS

Defensoria diz que problema com renais no Hospital da Vida era por falta de vagas em clínicas

17 agosto 2019 - 08h30Por André Bento

A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul corrigiu informação divulgada ontem (16) em seu site institucional e relatou que a alimentação e a água dos pacientes de nefrologia atendidos no Hospital da Vida encontrados durante vistoria “estavam sendo fornecidas de forma regular, sendo problema específico sobre a ausência de vagas em clínicas especializadas em hemodiálise no município de Dourados para atendimento ambulatorial”.

Em nota enviada ao Dourados News, o órgão diz ser necessária a correção da informação, “vez que a situação não guardou relação com o atendimento de nefrologia, mas com caso de uma paciente que havia sido admitida na urgência do hospital (área vermelha)”.

“A alimentação e a água dos pacientes de nefro estavam sendo fornecidas de forma regular, sendo problema específico sobre a ausência de vagas em clínicas especializadas em hemodiálise no município de Dourados para atendimento ambulatorial”, esclareceu.

A retificação ocorreu após repercussão de notícia divulgada no site institucional da Defensoria Pública do Estado sobre pacientes do atendimento nefrológico (renais) visitados no dia 8 em ação conjunta com representantes do MPE-MS (Ministério Público Estadual), da Defensoria Pública da União, da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) e vereadores do município.

Na correção de informação, a Defensoria afirma que “os pacientes de nefro que estavam internados, eram crônicos, e a internação se mantinha por ausência de vagas em clínica médica especializada estão alta médica, apenas aguardando que o município de Dourados disponibilize vagas para se submeterem a hemodiálise de forma ambulatorial”.

“A paciente qual se relatou na inspeção realizada que estava sem água e sem comida, trata-se de um caso específico de uma paciente do sexo feminino, que estava há 30 horas com alimentação e agua suspensa (dieta zero) em razão de prognóstico de apendicite, com possibilidade de ser submetida a cirurgia de urgência”, pontuou.

Neste sábado (17), a secretária municipal de Saúde, Berenice Machado de Oliveira Souza, enviou resposta ao Dourados News e alegou que as informações divulgadas originalmente pela Defensoria Pública e só agora corrigidas não são verdadeiras.

“Eu estava acompanhado a visita e informei corretamente sobre a situação de cada paciente. O paciente que caiu do telhado já estava medicado e avaliado pelos especialistas e aguardando o resultado de exame. Estava medicado. Em relação aos pacientes que necessitam de hemodiálise foram transferidos conforme foi abrindo vagas nas clínicas”, detalhou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Jovem de 23 anos morre em acidente de motocicleta em Campo Grande
SAÚDE
Ministério da Agricultura identifica mais 10 lotes de cerveja contaminada
CAMPO GRANDE
Após 4 horas, suspeito de roubar caminhonete é preso em matagal
ESPORTE
Corrida de rua abre inscrições para prova com percurso de 30 km
CHAPADÃO DO SUL
Suspeita de matar menina de 13 anos é transferida para Capital
ECONOMIA
Dispensa de alvará beneficiará 10,3 milhões de empresas de baixo risco
CHAPADÃO DO SUL
Homem é preso com pornografia infantil, paga fiança e é solto
DOURADOS
Matrículas dos veteranos da UFGD começarão na próxima sexta-feira
TRÊS LAGOAS
Homem furta celular, pede R$ 50 para devolver e acaba preso
ALERTA
Brasil monitora casos suspeitos de coronavírus em MG, RS e PR

Mais Lidas

VÍDEO
Ventania derruba árvores e destelha casas na região sul de Dourados
REGIÃO
Condutor de caminhonete é preso após atingir sete veículos estacionados
IVINHEMA
Confusão em posto termina com um morto e outro ferido por PM de folga
DOURADOS
Mulher deixa carro com chave na ignição e tem surpresa 15 horas depois