Menu
Busca quarta, 16 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221

Conselho Nacional de Justiça realiza seminário na Unigran

24 maio 2011 - 06h17

A Unigran recebe, em seu Centro de Eventos, amanhã e quinta-feira, dias 25 e 26 de maio, o seminário “Questões Fundiárias em Dourados”. O evento, realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), objetiva debater a questão fundiária em conjunto com a sociedade e, por isso, traz, em sua programação, uma audiência pública.

Na última semana, os representantes do CNJ visitaram as instalações da Unigran. A Pró-reitora de Ensino e Extensão, Terezinha Bazé de Lima, explica que, além de ser levada em consideração a estrutura da Instituição, o evento será sediado em Dourados pelo fato de a cidade ter a segunda maior população indígena do país. “Dourados é um laboratório, com o maior número de indígenas e conflitos na questão fundiária”, diz a Pró-reitora.

A professora, Terezinha Bazé, reforça que o seminário visa à construção de soluções para os conflitos fundiários existentes. “Na audiência a mesa vai ouvir a população e qualquer pessoa poderá se inscrever para falar, essas conversas vão subsidiar os relatórios e, também, as duas mesas que acontecem no dia seguinte”, fala Terezinha sobre a realização do evento.

A Reitora da UNIGRAN, Rosa Maria D´Amato De Déa, aponta que no conflito existente entre a classe produtiva e os indígenas, o ideal é levar uma solução que seja a mais adequada para todos os envolvidos, de bom senso. “Numa discussão dessas com tantas pessoas envolvidas, com a questão jurídica e de legalidade, acredito que podemos ter uma solução mais adequada, mais sensata para as duas partes, essa é a importância”, afirma.

Além da relevância social, a Reitora aponta, ainda, a relevância do evento para os professores e acadêmicos da Instituição participarem. “Eles vão aprender e com senso crítico poderão dar as suas parcelas de contribuição.

Isso faz parte da nossa filosofia, da nossa história, sempre os eventos são abertos para a comunidade. Os alunos evoluem, tem uma formação de qualidade, mas a sociedade vem junto também”, finaliza a professora Rosa De Déa.

Programação

Dia 25

14h – Audiência Pública com Comunidade Indígena e Proprietários Rurais

Dia 26

10h – Abertura Oficial

10h30 – Palestra: “A situação dos Guaranis e a Demarcação de Terras em Dourados -MS”

14h30 – Palestra: “A indenização pela terra nua: uma solução?”

As inscrições não tem custo nenhum e podem ser realizadas na Unigran

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Jovem atingido com tiro na nuca há 4 dias morre em hospital
SEU BOLSO
Teto da aposentadoria pelo INSS sobe quase R$ 200, para R$ 5.839
CORONEL PONCIANO
Acidente entre carro e motoicleta deixa homem gravemente ferido
ESCOLA AVANI
Colônia de Férias da UEMS começa na próxima segunda-feira
PORTO MURTINHO
Caminhoneiro sofre infarto e morre após caminhão ficar pendurado em ponte
SOLIDARIEDADE
Rotary Guaicurus faz campanha por banco de cadeiras de rodas para doações
DOURADOS
Com faca, assaltante aterroriza jovens no centro e acaba preso
BRASIL
Justiça aceita nova denúncia e João de Deus e vira réu por mais cinco crimes
JUTI
Corpo de jovem é encontrado às margens da BR-163
ECONOMIA
Dólar fecha em alta nesta quarta-feira

Mais Lidas

GRUPOS RIVAIS
Interno do semiaberto de Dourados é morto em briga de facções
DOURADOS
Rapaz assassinado em emboscada foi preso por tentativa de furto a caixa eletrônico
POLÍCIA
Motorista que morreu em acidente na BR-163 tinha 28 anos
BR-163
Acidente que matou motorista de ônibus deixou outros cinco feridos