Menu
Busca sexta, 06 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
DOURADOS

Conferência de promoção da igualdade racial reúne municípios da região de Dourados

17 outubro 2017 - 15h20

O auditório do Centro de Referência em Assistência Social do Jardim Água Boa em Dourados foi palco da I Conferência Intermunicipal de Promoção da Igualdade Racial de Deodápolis, Douradina, Dourados e Itaporã durante esta terça-feira (17). A reunião teve a principal atribuição de avaliar a Política de Promoção da Igualdade Racial e propor diretrizes para o aperfeiçoamento do sistema.

“É um momento muito importante que vivenciamos para a discussão deste assunto tão importante que deve envolver a sociedade e ser elo entre os municípios”, disse a secretária Ledi Ferla.

Com o tema “O Brasil na década dos afrodescendentes: reconhecimento, justiça, desenvolvimento e igualdade de direitos”, o encontro foi dividido em eixos sendo: “Do reconhecimento dos afrodescendentes, “Da garantia de justiça aos afrodescendentes, “Do desenvolvimento dos afrodescendentes e “Da igualdade de direitos dos afrodescendentes”. A promoção do encontro tem a participação das secretarias Municipais de Assistência Social das cidades envolvidas.

Com a explanação destes temas a reunião discutiu e elaborou propostas de políticas de enfrentamento ao racismo e de promoção da igualdade racial dos municípios envolvidos.

Dentre estas especificidades, estão o direito ao reconhecimento dos afrodescendentes, direito à igualdade de oportunidades e não a discriminação, direito a educação em igualdade e conscientização, direito a participação e inclusão, garantia de justiça, acesso à justiça, prevenção e punição de todas as violações de direitos humanos que afetem a população afrodescendente, garantia e direito ao desenvolvimento e medidas contra a pobreza dos afrodescendentes, educação, cultura esporte e lazer, empreendedorismo, emprego e renda, saúde, juventude, moradia e acesso a terra, meio ambiente, Turismo, participação popular e comunicação e garantia de direitos o que incluirá os direitos sexuais, lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros – LGBT, não a violência obstétrica e violência doméstica, direito as religiões tradicionais de matriz africana, direito de Liberdade de todas as religiões.

A presidente da comissão organizadora foi a professora doutora Maria José de Jesus Alves Cordeiro, coordenadora do Centro de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação, Gênero, Raça e Etnia (Cepegre) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.
 
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAN BADO
Paraguaio morre em hospital após levar 4 tiros em frente a residência
ALIANÇA PELO BRASIL
Novo partido do presidente Jair Bolsonaro é registrado em cartório
LIMITE DE GASTOS
Brasileiro poderá trazer US$ 1 mil em compras de países do Mercosul
RURAL
Nova Andradina é alvo de pesquisa da Embrapa sobre controle de javalis
ACIDENTES
Dez pessoas morrem por mês nas rodovias federais de MS
PUNIDO
Eduardo Bolsonaro é destituído da presidência do PSL em São Paulo
FRONTEIRA
Corpo encontrado carbonizado é de adolescente desaparecido
EDUCAÇÃO
MEC lança material para incentivar pais a lerem para os filhos
JUSTIÇA
Vício na construção do imóvel configura responsabilidade da construtora
BENEFÍCIO
Diretoria de Educação a Distância da UEMS seleciona bolsistas

Mais Lidas

POLÍCIA
Morto em ação policial no MS era afamado como líder do novo cangaço
FRONTEIRA
Quatro assaltantes de carro-forte são mortos em confronto com a polícia
DOURADOS
Júri condena a 64 anos de prisão cinco réus por atentado contra empresário
DOURADOS
Homem é preso ‘arrastando’ moto na região central