Menu
Busca terça, 19 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
PALESTRAS DNC

Ciclo de palestras do ‘Diga Não ao Crime’ aos alunos do EJA é concluído

21 setembro 2017 - 12h35

Em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Dourados, foi concluído na noite de ontem (20), na Escola Januário Pereira de Araújo, o ciclo de palestras ‘Diga Não ao Crime’ (DNC), que tem por objetivo a prevenção de combate ao uso de drogas e a iniciação criminal por consequência do vício.

O ciclo foi iniciado na última semana e passou pelas escolas Maria da Conceição Angélica no Jardim Guaicurus, Etalivio Penzo no Parque das Nações, Armando Campos Belo no Jardim Santa Brígida e na noite de ontem na escola Januário Pereira de Araújo.

Foram atendidos mais de 500 alunos do EJA (Ensino de Jovens e Adultos) da rede municipal de Ensino de Dourados, tendo a coordenadora municipal do EJA, a professora Eulália Saburá, acompanhado todas as palestras, juntamente com os diretores e professores das escolas.

A coordenadora avalia de forma positiva as palestras do projeto DNC, que traz integração e conhecimento sobre drogas, violência e as consequências criminais às pessoas que se envolvem no "submundo do narcotráfico".

"A apresentação e a forma de exposição do tema pela Policia Militar é impactante, prendendo a atenção de todos os ouvintes e trazendo a realidade sobre o uso de drogas, que via de regra, começa em casa e com anuência dos pais", diz Eulália.

O álcool continua sendo a droga mais destrutiva e que mais causa danos à sociedade, sendo também é o principal acesso a outros tipos de drogas.

"Os alunos demonstram surpresa quando o palestrante responsabiliza os próprios pais pela inserção de seus filhos ao mundo das drogas através do álcool e relata fatos reais e em vídeo, sobre situações que a atendidas Polícia Militar em todo o Brasil", conclui a coordenadora.

O palestrante e idealizador do projeto DNC, 1º Sargento PM Julio CT Arguelho, diz que o projeto visa inibir a iniciação criminal de adolescentes de 13 a 17, que frequentem escolas públicas na linha e faixa de fronteira com o Paraguai.

"O público dessa faixa etária são os principais alvos de aliciadores do tráfico, que se utilizam desses adolescentes para realizar o transporte de drogas através de carros de passeio ou ônibus, saindo da fronteira para outras cidades ou estados, conhecidos comumente como "mulas do tráfico", diz o Sargento Arguelho.

"As consequências criminais imputadas a essas "mulas" se tornam ínfimas, quando comparadas a violência de grupos criminosos que atuam no tráfico de drogas na fronteira." conclui o palestrante.

Novos ciclos de palestras do DNC deverão ser agendados nos próximos dias e a comunidade em geral pode conhecer um pouco mais do projeto através da fanpage [no Facebook](https://www.facebook.com/pg/PROJETODNC).

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHEIRO DE POLÊMICA?!
Zé Loreto é criticado por suposto caso com Marina Ruy Barbosa
DOURADOS
Promotores vão à Câmara entregar documentos de investigação contra vereadores
CORONEL SAPUCAIA
Ação conjunta prende dupla e apreende menor suspeito de roubo
DOURADOS
"Lata de sardinha": universitários sofrem com ônibus lotados para chegar até Universidades
AÇÃO DA PF
Apresentação realizada na Capital deu nome à Operação da PF
ARTIGO
A difícil arte de ser honesto
PREVENÇÃO
SES ressalta sobre cuidados para prevenir dengue
CRIME EM 10 DE FEVEREIRO
Acusados de matar jovem a facadas em Dourados se apresentam à polícia
DOURADOS
Clínica Veterinária Unigran é a única que atende animais silvestres na região da Grande Dourados
GERAL
PF prende presidente da CNI, Robson Andrade

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Motociclista atropela, mata criança de 1 ano em Dourados e foge do local
DOURADOS
Motorista tenta desviar de outro veículo e bate carro em árvore
NOVA ANDRADINA
Mãe de 16 anos mata filha de apenas 21 dias
DOURADOS
Um ano após pedido de demissão, ex-secretário de Délia retorna à prefeitura