Menu
Busca quarta, 15 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
PALESTRAS DNC

Ciclo de palestras do ‘Diga Não ao Crime’ aos alunos do EJA é concluído

21 setembro 2017 - 12h35

Em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Dourados, foi concluído na noite de ontem (20), na Escola Januário Pereira de Araújo, o ciclo de palestras ‘Diga Não ao Crime’ (DNC), que tem por objetivo a prevenção de combate ao uso de drogas e a iniciação criminal por consequência do vício.

O ciclo foi iniciado na última semana e passou pelas escolas Maria da Conceição Angélica no Jardim Guaicurus, Etalivio Penzo no Parque das Nações, Armando Campos Belo no Jardim Santa Brígida e na noite de ontem na escola Januário Pereira de Araújo.

Foram atendidos mais de 500 alunos do EJA (Ensino de Jovens e Adultos) da rede municipal de Ensino de Dourados, tendo a coordenadora municipal do EJA, a professora Eulália Saburá, acompanhado todas as palestras, juntamente com os diretores e professores das escolas.

A coordenadora avalia de forma positiva as palestras do projeto DNC, que traz integração e conhecimento sobre drogas, violência e as consequências criminais às pessoas que se envolvem no "submundo do narcotráfico".

"A apresentação e a forma de exposição do tema pela Policia Militar é impactante, prendendo a atenção de todos os ouvintes e trazendo a realidade sobre o uso de drogas, que via de regra, começa em casa e com anuência dos pais", diz Eulália.

O álcool continua sendo a droga mais destrutiva e que mais causa danos à sociedade, sendo também é o principal acesso a outros tipos de drogas.

"Os alunos demonstram surpresa quando o palestrante responsabiliza os próprios pais pela inserção de seus filhos ao mundo das drogas através do álcool e relata fatos reais e em vídeo, sobre situações que a atendidas Polícia Militar em todo o Brasil", conclui a coordenadora.

O palestrante e idealizador do projeto DNC, 1º Sargento PM Julio CT Arguelho, diz que o projeto visa inibir a iniciação criminal de adolescentes de 13 a 17, que frequentem escolas públicas na linha e faixa de fronteira com o Paraguai.

"O público dessa faixa etária são os principais alvos de aliciadores do tráfico, que se utilizam desses adolescentes para realizar o transporte de drogas através de carros de passeio ou ônibus, saindo da fronteira para outras cidades ou estados, conhecidos comumente como "mulas do tráfico", diz o Sargento Arguelho.

"As consequências criminais imputadas a essas "mulas" se tornam ínfimas, quando comparadas a violência de grupos criminosos que atuam no tráfico de drogas na fronteira." conclui o palestrante.

Novos ciclos de palestras do DNC deverão ser agendados nos próximos dias e a comunidade em geral pode conhecer um pouco mais do projeto através da fanpage [no Facebook](https://www.facebook.com/pg/PROJETODNC).

Deixe seu Comentário

Leia Também

PATRIMÔNIO PÚBLICO
Secretário alega furto de 400m de fiação e pede ajuda da população para denúncia
COPA DO BRASIL
Após empate no Sul, Flamengo recebe o Grêmio por vaga na semifinal
POLÍTICA
Após desistência de candidato, Odilon diz não aceitar covardes ao seu lado
ANASTÁCIO
Acidente na BR-262 deixa motorista morto
ELEIÇÕES 2018
Mochi terá Tânia Garib como sua vice na disputa pelo governo
ARTIGO
Evolução no judiciário
ROBÓTICA SESI
Clube de Robótica do Sesi prepara crianças para profissões do futuro
AUSTERIDADE
Novo presidente do Paraguai promete combater a impunidade
LAVA JATO
Moro adia interrogatório de Lula no processo envolvendo o sítio de Atibaia
RIBAS DO RIO PARDO
PMA autua empresa pecuarista em R$ 21 mil por exploração ilegal de madeira

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia não descarta crime passional em caso de cabeleireiro morto a facadas
DOURADOS
Motociclista invade a contramão e executa homem no Piratininga
DOURADOS
Homem é encontrado morto dentro de veículo estacionado em acostamento
DOURADOS
Casal é preso por tráfico no João Paulo II após denúncia de populares